Anos de Os Deuses Mortos

VIII Oito Anos de Os Deuses Mortos

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Scream Queens ou a sexualidade nos filmes de terror


Todas as semanas à meia-noite, na madrugada de sexta-feira para sábado o Canal Brasil exibe "O Estranho Mundo de Zé do caixão" programa de entrevistas mediado pelo maior ícone terrorífico do cinema nacional. Como não poderia deixar de ser o papo escoa para o sobrenatural e o cinema de terror. Sempre que possível Mojica comenta sobre a sexualidade nas produções deste tipo.
É um fato que o cinema de terror sempre esteve relacionado ao gênero. Apenas para citar outra autoridade em filmes de terror Robert Englund - interprete de Freddy Krueger comenta em uma entrevista disponível no making off do DVD "Dança dos Mortos" sobre como varava as noites escondido de seus pais esperando para assistir os filmes de terror exibidos as sexta-feiras a noite, um dos momentos mais aguardados pelo ator era poder espiar os seios das atrizes.
Eis que chegamos ao título deste post as Screem-queens o nome pode soar estranho mas qualquer pessoa que assistiu um filme de terror na vida sabe quem elas são - aquela garota que foge do assassino/monstro/aparição gritando a plenos pumões estas são as Screem-queens não necessáriamente a Screem-queen é a personagem principal, podendo morrer drante o filme. Para ser uma legítima Screem-queens são necessários dois requisitos básicos: 1) ter um grito forte e estridente, 2) Possuir um belo e grande par de seios que podem ou não ser mostrados durante o filme. Bom... não é necessário muito talento dramático para ser uma Screem-queen mas eventualmente algumas delas alçam a fama caso de Jamie Lee Curtis (Halloween 1,2 e H 20), Patricia Arquete (A Hora do Pesadelo 3), Renee Zellweger (Massacre da Serra Elétrica O Retorno), Linda Hamilton (Colheita Maldita) e Kelly Hu (Sexta-feira 13 parte 8) a excessão de Jamie lee Curtis as demais projetaram-se para a fama, a partir da década de 90.
Atrises famosas (entenda como atrizes em ascenssão) passaram a assumir as vezes de Screem-queens como Jennifer Lov Hewitt (Eu sei o que vocês fizeram no verão passado 1 e 2), Sarah Michelle Geallar (Pânico 2 e Eu sei o que vocês fizeram no verão passado), Neve Campel (Pânico 1, 2 e 3), Naomi Watts (O Chamado 1 e 2) claro que este requinte assumido pelas produções interfere com a beleza das Screem-queens as atrizes recusavam-se a explorar seu lado mais sensual - Neve Campel era a perfeita virgem em Pânico, até ser deflorada pelo assassino em "Pânico". Na continuação Neve desconfia de seu novo namorado o coitado canta uma música e é morto já na parte 3 não rola nem um olhar para o sexo oposto. Já Jennifer Lov Hewitt namora o perfeito idiota em "Eu sei o que vocês fizeram no verão passado" a "safadesa" fica por conta de Sarah Michelle Geallar mas tudo muito rápido sua sensualidade fica explicitada em um concurso de beleza muito moralista. Por sua vez Naomi Watts era uma mãe com um filho muito estranho em "O Chamado" - a pesar de ser muito bonita a sedução é nula. Muito diferente de sua versão original "Ring - O Chamado" (Ringu) onde a protagonista Nanako matsushima interpreta o mesmo papel esbanjando sensualidade através da fragilidade da personagem perante a morte eminente e incapacidade de defender-se do sobrenatural.
Também temos as célebres Screem-queens aquelas atrizes conhecidas no meio terrorífico garantindo a sensualidade que se espera de uma legítima rainha do grito. Além de Jamie lee Curtis as mais célebres são Jill Schoelen (O Fantasma da Ópera) e Linnea Quigley - a punk que faz um streeper sobre um Túmulo no clásico Trash "A Volta dos Mortos-Vivos". Aliás Linnea é uma das das mais requisitadas atrizes do meio.
Entre as Screem-queens contemporâneas minhas favoritas são Catherine Isabelle (Possuída; Freddy vs. Jason), Asia Argento (O Retorno da maldãção - A Mãe das Lágrimas, Terra dos Mortos), Lisa Mcallister (Pumokinhead: De Volta das Cinzas) e Cerina Vincent (Cabana do Inferno, 7 Múmias).
Sim os filmes de terror estão intimamente ligados a sensualidade - A primeira regra dos filmes te terror apresentado no filme "Pânico" é "só uma virgem pode derrotar o assassino", na divertida série Sesta-feira 13 Jason adora atrapalhar os casais mais animados. A mais recente obra do mestre Dário Argento "O Retorno da Maldiçao - A Mãe das Lágrimas" uma legião de buxas invade Roma atendedo um pedido da "mãe" a bruxa mor. Mas são as Screem-queens as principais responsáveis por esta ligação, elas encarnam e asumem para si a sexualidade mais primitiva existente em todos nós contrapondo-se ao medo desperto pelo monstro/espírito/assassino. Que tal na próxima vez em que vocês forem a locadora de vídeos procurarem por alguma obra terrorífica mais modesta e presenciarem um verdadeiro filme de terror?

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Além do princípio da sexualidade ou Sexualidade e suas vicissitudes




Em uma conversa com um analista amigo meu (não, não é letra de música) conversávamos sobre um artigo que escrevi abordando o fetiche e como um assunto leva a outro nosso assunto adentou as perversões sexuais - aliás perversão sexual é um termo ambíguo mas entrarei no mérito da questão em outro post. Eu sabia que o Japão era um país com uma vasta gama de fetiches e perversões sexuais. Desde o Hentai (animações pornográficas) a clubes que satisfazem algum fetiche - como bolinar modelos em uma sala que simula um vagão lotado ou um executivo que pode seduzir sua secretária em um ambiente simulado onde todos os presentes estão de comum acordo (sem relação sexual), passando por filmes adultos com situações de humilhação e vómitos. Mas nada disto me preparava para Daikichi Amano.

Daikichi Amano começou sua carreira como diretor de filmes pornôs "diferentes" - seu primeiro filme teve como estrela sua cadelinha. Seus vídeos mais leves envolvem cenários sexuais surreais e asfixia erótica forçada enquanto suas obras mais famosas apresentam inserções genitais extremas com sapos, peixes, insetos, enguias, cefalópodes e outros. Isto mesmo que você leu sexo com polvo.
O objetivo deste post não é chocar o leitor ou mostrar os deleites sexuais de um povo mas sim mostrar como a sexualidade exposta sem moralismo (ou seria sem frescura?) Daikichi Amano também é fotógrafo e é esta atividade que o tornou famoso no Ocidente (entenda-se Europa) Daikichi é reconhecido como artista do erótico-grotesco. Suas imagens tem como tema central a perversão compondo imagens com mulheres nuas, corpetes e cefalópodes fundidos em um único sem penetração. Daikichi alterna referências ao Japão tradicional à répteis, insetos ou criaturas marinhas.
A revista Bizarre veicula há algum tempo suas fotos regularmente, Gaspar Noé (diretor de Irreversível) o convidou para participar de seu próximo filme. Human Nature.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...