Anos de Os Deuses Mortos

VIII Oito Anos de Os Deuses Mortos

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Sobre o Halloween ou o porque de algumas tradições


Não me peçam para comentar o dia do Saci, este será o tema da minha coluna no Olhar Nacional desta semana, hoje irei falar exclusivamente sobre o Halloween, mais especificamente sobre suas tradições. Você sabe por que se distribui doces no Halloween? Ou o por que daquelas lanternas feitas de abóboras que tornaram-se o símbolo das festividades? Aqui nos deuses mortos você vai descobrir.
Ao contrário do que se pensa o Halloween não é uma festa americana, mas sim inglesa/irlandesa onde comemorava-se o Sanhain (literalmente "fim do verão"), o ano novo celta , 31 de Outubro, acreditava-se que neste dia a barreira entre o mundo dos vivos e dos mortos era quase inexistente.
A morte não era celebrada apenas simbolicamente, o ano novo também significava uma nova colheita, o celtas dependiam das colheitas para viver, assim como eram adeptos ao sacrifício humano, logo o Sanhain era a data ideal para o sacrifício humano.
Ser sacrificado era uma honra, quando a colheita do ano anterior era fraca alguém importante servia ao sacrifício, caso contrário fazia-se um bolo para toda a aldeia, um pedaço era marcado com um carvão, quem pegasse o pedaço seria sacrificado.
Com a ascensão cristã o Papa usou o Sanhain para fortificar a fé cristã criando o dia de todos os santos, um trocadilho da língua inglesa tornou a noite de todos os santos em Halloween.
As tradições
Entregar doces na porta: No Sanhain oferecia-se comida para os mortos como forma de apazigua-los e evitar sua fúria, assim nasceu a tradição de pedir doces com a frase "doces ou travessuras".
Na década de 30, nos EUA, o doces ou travessuras era levado a sério com crianças quebrando janelas, ateando fogo em propriedade privada ou jogando bonecos na frente de trem em movimento simulando suicídios.
Fantasias: As fantasias são derivadas do Carnaval, e este pega tradições de antigos rituais que visavam livrar as pessoas de suas inibições. As crianças começaram a se fantasiar na década de 1940. Estas só foram comercializadas na década de 60.
Como toda tradição antiga a origem das fantasias possui outra versão, muito mais sinistra: Os celtas acreditavam que ao vestir-se de demônios ou de morto no dia 31 de Outubro os espíritos e criaturas do além não iriam reconhece-los como humano e deixa-los em paz.
As abóboras que viram lanternas: A abóbora entalhada com uma vela dentro é a imagem símbolo do Halloween, seu nome é Jack-O Lanterna. Reza a lenda que Jack era um ferreiro cruel, no dia de sua morte Jack conseguiu enganar o diabo indo para o céu. Porém os anjos do céu repudiaram Jack enviando-o para o inferno, furioso o diabo castigou Jack com uma chama perpétua a qual este deveria carregar em um rabanete, não existiam estas abóboras na Inglaterra, por isto um rabanete. Ao chegarem nos EUA os bretões substituíram o rabanete pela abóbora.
As abóboras são colocadas nas portas das casas como uma autorização as crianças, uma casa iluminada por Jack significa que seus moradores possuem doces, estas por sua vez ignoram que o sorriso de Jack simboliza a morte, o desenho original é feito para lembrar um crânio humano. Apetitoso, não acham?
A celebração: Ainda hoje, em pequenas cidades do EUA existe o desfile do Halloween, no brasil temos as festas típicas, em outros países a noite torna-se um grande punhado de festas ou uma única festa. Esta tradição veio do dia de Ação de Graças, realizado no séc. XIX por crianças que festejavam como no feriado cristão.
Não importa como se disfarce o Halloween é uma festa onde celebra-se os mortos e própria mortalidade, algo tão terrível só pode ser encarado de maneira divertida, porém macabra. Nada combina mais com Halloween do que filmes de terror. Aqui vão algumas sugestões temáticas:
Halloween de Jhon Carpenter - Este é o filme original e um dos melhores já feitos.
Halloween 4 - das sequências realizadas a parte 4 é de longe a melhor delas.
Halloween 3 - Esta é uma ideia interessante, a parte 3 não tem nada a ver com a série, é um filme sobre bruxaria e o Halloween em si.
Contos do dia Das bruxas - Esta pequena pérola terrorífica aborda as tradições do Halloween, vale a pena assistir se você gostou deste tópico.
Pumpikin Carver - Mais um filme sobre um psicopata que mata adolescentes no Halloween, a diferença é que este filme em particular é muito divertido.
Halloween de Robie Zombie - A refilmagem do clássico de Jhon Carpenter é muito boa e ainda conta com Malcon McDowell, porém o original é melhor.
Jack'O - Pérola trash com Linnea Quigley uma das Screen-queen mais famosas da indústria do terror.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...