Anos de Os Deuses Mortos

VIII Oito Anos de Os Deuses Mortos

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Colocando as cartas na mesa

Já disseram aqui neste blog, que eu pego pesado em minhas críticas sociais. Este tópico é uma resposta para quem pensa desta forma. No ultimo 10 de Abril a jornalista Vanessa barbara publicou na sua coluna "Vanessa vê TV", na Folha de São Paulo, sobre o programa "Manos e minas" da TV cultura.

A atração, voltada à periferia, mostrou o Mc Rashid morador da Zona Norte paulistana que faz música sobre seu cotidiano, uma delas sobre os dois ônibus (sempre lotados) que pega para chegar ao trabalho - as linhas 1744 e 178L. Diz o refrão: "Ô cobrador, deixa os meninos passar/vou sofrer uma hora e meia e ainda tenho que pagar/Libera aê, porque tá caro pra caraio".

São necessárias duas considerações: 1) Os ônibus em São Paulo vivem cheios, são sujos, caros e lentos. Dependendo do horário subir em um ônibus é como entrar no inferno; 2) A música de MC Rashid revela o real desejo dos usuários do transporte público resolver os seus problemas e não o do sistema.

Quando Rashid pede para entrar sem pagar ele revela suas intenções, e do resto do rebanho, ele não está interessado na melhoria do transporte urbano, mas sim solucionar o seu problema e as outras pessoas que também dependem do transporte se fodam. A responsabilidade pela melhoria da cidade fica sobre nossas costas.

O mesmo acontece com os abutres do bolsa família, eles se vendem por uma coxinha e um guaraná, ignorando o que acontece no país, ligando apenas para o imediatismo, e ainda existem os imbecis que defendem estas pessoas.

São Paulo, e outros centros urbanos, possuem muitos problemas seus principais interessados estão cagando para eles, o rebanho quer dar risada e ser sustentado pelo governo, cabe a nós nos responsabilizarmos por eles e pelo bem das cidades. Até quando vamos carregar esta culpa?

2 comentários:

  1. acho que existem outras coisas a serem consideradas. chamar essas pessoas de "abutre" é muito, não é bem assim... existem questões mais intimas, pessoais, de um nível não-racional que devem ser levadas em consideração, nem todos funcionam num nível racional (e nem deveriam). de qualquer forma as pessoas que estão a par dos caminhos de melhorias mais efetivas devem se manifestar e buscar esse caminho sim. (: (espero que de forma breve tenha me feito entender rs)

    ResponderExcluir
  2. Entendi o que você disse. Respeito (e muito) sua opinião, mas não concordo.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...