Anos de Os Deuses Mortos

VIII Oito Anos de Os Deuses Mortos

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Começa a corrida: os pré-candidatos para prefeitura de São Paulo

Ano que vem teremos eleições para prefeitos, aqui em São Paulo os partidos começam a se movimentar e nomes surgem como possibilidades. Por enquanto o PSDB surge com quatro nomes em potencial: o secretário de energia, José Anibal; o secretário do meio ambiente Bruno Covas; o deputado Ricardo Tripolli e o secretário da cultura Andrea Matarazzo. Todos são bons nomes administrativos:
José Anibal
 
José Anibal é figura comum na política, de início ele teria mais votos. Anibal pertence a uma ala mais antiga do PSDB e durante a eleição de Serra foi o vereador mais votado. Ao que parece o secretário quer dar um salto a mais na carreira, contra ele depõe o fato que em sua longa carreira política Aníbal nunca assumiu um cargo administrativo.
Bruno Covas
   Já Bruno Covas conta com seu sobre nome e a herança política de um dos melhores políticos que este país já tese (se não o melhor) Bruno é simpático, o eleitorado parece gostar dele, porém sua falta de experiência pode depor contra em debates contra políticos mais experientes.
 
Matarazzo é um bom político, conta com o apoio de Alckmin a pesar de ter participado do governo Kassab ele pulou fora ao ver o que estava saindo e assumiu a pasta da cultura no governo do estado. De todos os pré-candidatos ele é de longe a menos conhecido.
Andrea Matarazzo

 
Tripolli tem uma longa carreira, seu nome é familiar ao eleitorado e sempre defendeu o direito dos animais, o meio ambiente e a sustentabilidade - temas em destaque que atrairiam possíveis eleitores da Marina Silva.
Ricardo Tripolli
O mais provável é que os tucanos façam prévias para decidir o dono da vaga, sem nenhum favorito; Em contra partida é quase certo o nome do educador/filósofo/ex-tucano Gabriel Chalita saia candidato pelo PMDB; o atual prefeito, Gilberto Kassab, não tem um nome forte em seu novo partido e deve apoiar um nome em particular - ele acena com Eduardo Jorge, secretário do meio ambiente, do PV. 
Gabriel Chalita


 
O PT conta com dois possíveis nomes: Marta Suplicy quer mais uma chance para destruir São Paulo, a pesar de contar com forte apoio populista ela luta contra Lula que prefere Fernando Haddad, o perfeito estereótipo de comunista um professor universitário de esquerda é sempre referência, independente da qualidade de suas aulas, é neste romantismo que Lula aposta.
Marta Suplicy

Lula está reunindo toda sua força para lançar Haddad, contando com apoio de "intelectuais" os mesmos que não percebem o óbvio: a escolha de Lula justifica sua arrogância em eleger qualquer um que o mesmo apoie. Pelo menos estamos livre de uma candidatura do nove dedos.
Fernando Haddad
Corre por fora Vladimir Safatle, bolivariano, adepto da luta armada Vladimir é praticamente carta fora do baralho. A corrida começou agora é esperar pela reta de chegada (as eleições em si) e torcer pelo bom senso dos paulistas e dos partidos.

2 comentários:

  1. Boa tarde, Diego.

    Gostaríamos de esclarecer que o deputado federal Ricardo Tripoli jamais se filiou ao PT. Ele é um dos fundadores do PSDB e desde então sempre pertenceu ao partido. Gostaríamos que corrigisse a informação no seu texto.

    Gratos, Atenciosamente,

    Assessoria de Imprensa do Deputado Ricardo Tripoli
    deputadofederal@tripoli.com.br

    ResponderExcluir
  2. O texto foi devidamente corrigido, peço desculpas a todos os leitores pelo erro de informação.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...