Anos de Os Deuses Mortos

VIII Oito Anos de Os Deuses Mortos

quinta-feira, 19 de abril de 2012

A volta do PSDB as suas origens: O PSDB Sindical

Em seu livro "A Soma e o Resto" Fernando Henrique Cardoso diz ter sido voto vencido na escolha do PSDB, partido fundado por ele, o nome vem do movimento social-democrata alemão que nasceu em meio aos sindicatos visando um meio-termo entre o marxismo fundamentalista e o capitalismo contemporâneo.

Embora seja um socialdemocrata convicto FHC era contra o nome pois o partido nunca esteve vinculado a nenhum sindicato. Tal argumento não impediu seus colegas fundadores e assim nasceu o Partido da Social Democracia Brasileira.

Pois bem recentemente Fernando Henrique "voltou a moda", o PSDB parou de ter vergonha dele e passou a explorar seu passado e sua sabedoria de sociólogo perdido no meio de tantos capitalistas selvagens que defendem o partido ignorando sua história e objetivos. É como se os adversários tivessem dito que o PSDB é um partido de direita e os tucanos tivessem vestido a carapuça.

Com o retorno de Fernando Henrique os direitistas vêm perdendo lugar. Apenas para situar quem desconhece a história do ex-presidente FHC teve um breve período em sua juventude onde foi filiado ao PCdoB porém as atrocidades cometidas pelo Stalin e a indiferença dos comunistas brasileiros o fizeram mudar de opinião.

Foi no ideal da social-democracia alemã que FHC se encontrou, ou seja uma ideia política que visa a economia e o bem-estar social. "Essa visão que combina liberdade com uma ação de sentido igualitário" [1]. Tais ideais estão retornando a palta com a crise financeira. Se o comunismo fracassou lá atrás o capitalismo desenfreado cujo ápice ocorreu nos anos 80 vem se autodestruindo.

Não se pode dizer que o capitalismo vá acabar, nossa sociedade não se sustenta sem ele. O que falta é um meio-termo, um capitalismo "humano" com ideias sociais. Mas existe tal sociedade? Sim os países nórdico alcançaram o ideal social-democrata, justamente onde existe a melhor qualidade de vida, muito diferente de países assumidamente capitalistas como EUA ou Japão e países comunistas - Cuba, China e Coreia do Norte.

Após esta longa introdução posso chegar a segunda parte do título desta coluna, FHC disse esta semana que o PSDB dificilmente irá retornar ao palácio do planalto se não se aproximar dos movimentos sociais organizados (entenda os sindicatos) a brecha surgiu com o descontentamento de alguns dirigentes sindicais descontentes com a relação do movimento com o PT.

O primeiro movimento já foi feito com a aproximação entre o líder tucano e nomes como Antonio de Souza Ramalho e Melequíades de Araujo, amos vice-presidentes nacionais da força sindical. Fernando Henrique irá presidir o primeiro Congresso Sindical do PSDB em 27 de Abril, aqui em São Paulo.

Porém a ideia não é original, o PSDB mineiro já vêm se aproximando dos movimentos sindicais desde a primeira eleição de Aécio Neves e o núcleo sindical do PSDB mineiro é um exemplo a ser seguido por todo o país, principalmente São Paulo onde muitos detestam o partido por o considerarem (erroneamente) direitista.



[1] HENRIQUE CARDOSO, FERNANDO. (2011) A Soma e o resto. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...