Anos de Os Deuses Mortos

VIII Oito Anos de Os Deuses Mortos

quarta-feira, 10 de abril de 2013

Criaturas – "Não deixe que eles se alimentem"


As Criaturas são pequenos seres alienígenas que se alimentam de carne e estão sempre com fome. Apesar do seu tamanho eles são considerados uns dos seres mais perigosos do universo. Capazes de se agruparem em uma grande “bola de criaturas” e ainda jogar espinhos em suas vítimas, para enfraquece-las.

Diferente de outros ícones do terror as criaturas (Critters) não possuem uma mitologia elaborada, são apenas animais que vivem com fome e fazem de tudo para se alimentarem. As criaturas aparentam ter inteligência, pois conseguem pilotar naves espaciais e se comunicam através de conversas elaboradas, porém são afobados quando se trata de comer, eles limitam-se a correr sobre suas vítimas, comendo tudo o que aparece pela frente.
Sua principal característica são as dezenas de dentes pontiagudos, os pelos que transformam-se em espinhos e o tamanho diminuto, que lhes atribui agilidade e facilita que eles se escondam e armem emboscadas.
A série “Criaturas” foi produzida pelo extinto estúdio “New Line Cinema” – responsável pelos filmes de Freddy Krueger, os pequenos monstrinhos pegaram carona no sucesso de “Gremlins”, aliás os produtores não fazem questão de esconder a semelhança. Porém os filmes se diferenciam enquanto “Gremlins” é uma diversão familiar “Cristuras” é um filme de terror com todas as características de um bom filme de terror.
“Criaturas” é o que podemos chamar de “um bom filme ruim” – feito a toque de caixa, com elementos do trash, como os caçadores de recompensa, e diretores acostumados ao terror de baixo orçamento os filmes divertem e assustam até hoje.
 
A série ficou famosa no Brasil graças ao Cine Trash – sessão de filmes de terror, que ia ao ar na BAND, durante a década de 1990, sempre por volta das 14 horas de segunda a sexta, apresentada pelo Zé do Caixão. Os quatro filmes foram lançados em DVD pela Continental e podem ser adquiridos individualmente ou em um BOX.
 

Criaturas (1986) Pegando carona no sucesso de Gremlins a “Criaturas” são pequenos seres alienígenas, que fogem de uma prisão de segurança máxima, e caem na Terra, no interior do Kansas para ser mais exato, nessa cidade as criaturas encurralam uma família, que faz de tudo para se esconder. Criaturas tem todos os elementos dos filmes de terror dos anos 80 – a filha adolescente que engana os pais para ficar com o namorado, o filho mais novo e mais esperto, momentos de humor negro e legítimos momentos assustadores. O único ponto fraco do filme são os caçadores recompensa. Os momentos em que a família se esconde na casa lembra momentos de “A Noite dos Mortos Vivos”.


Criaturas 2
Criaturas 2 (1988) Nos anos 80 funcionava assim: Se o primeiro filme fizesse sucesso o segundo seria maior e mais exagerado. As criaturas atacam uma cidade inteira, o número de mortes aumenta elas ficam mais violentas e claro que os momentos cômicos também existem em maior quantidade, assim como algumas cenas de nudez, ter uma gostosa mostrando os seios era praticamente uma obrigação nos filmes de terror oitentista, o primeiro filme era focado nos jovens, público de Gremlins, tanto que o primeiro filme teve propagando feita por Raphael, no primeiro filme das tartarugas ninja, nesta parte dois o público já conhecia os animaizinhos e queria vem mais sangue e violência.


Criaturas 3 (1991) As criaturas cansaram do ar fresco do campo e vieram para a cidade grande, mais especificamente um prédio decadente ne Nova Iorque, prestes a ser desapropriado, agora os moradores terão que sobreviver a fome das criaturas, além de lutar contra o senhorio que quer expulsa-los, esta terceira parte é menos divertida, porém mais violenta. Focada no terror ela torna-se cansativa pelas mortes muito iguais, mas merece uma conferida. Uma curiosidade “Criaturas 3” marcou a estreia de Leonardo DiCaprio nos cinemas.



Leonardo DiCaprio em "Criaturas 3"
Criaturas 4 (1992) Dois ovos das criaturas são congelados por serem os últimos da espécie e segundo uma lei intergaláctica nenhuma espécie de seres vivos pode ser extinguida deliberadamente. Assim as criaturas são preservadas em animação suspensa, juntamente ao caçador de recompensas azarado. Ambos são descongelados no futuro. Se a parte três foi mais séria, esta parte quatro vai direto para a gozação, o filme está mais para humor negro do que um filme de terror propriamente dito. Vale como curiosidade, mas é triste ver uma série tão divertida terminar assim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...