Anos de Os Deuses Mortos

VIII Oito Anos de Os Deuses Mortos

quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Shina – A Amazona de Cobra


Em meados dos anos 90 os brasileiros paravam o que estavam fazendo para assistirem duas séries “Arquivo X” e “Cavaleiros do Zodíaco”, é esta que nos interessa mais especificamente a amazona protegida pelo poder da cobra.

Para quem não sabe ou não se lembra Cavaleiros do Zodíaco conta a história dos defensores da deusa Athena, os chamados cavaleiros eram homens treinados a exaustão para adquirirem poderes sobre humanos, conta-se que com um chute poderiam abrir fendas na terra, eles eram chamados de defensores da paz pois estavam por trás da queda de todos os impérios tirânicos.

Sim eram, pois uma traição no âmago dos cavaleiros provocou uma guerra interna, Athena, ainda bebê, foi salva da morte e da traição do então mestre do santuário (uma espécie de papa) e cinco cavaleiros de bronze, a ordem mais fraca dos cavaleiros, assumiram a responsabilidade de defender sua deusa e derrotar os traidores do Santuário.

O anime começa com Seiya, o protagonista do anime, conquistando a armadura de Pégaso, para isso ele derrota Casius, discípulo de Shina (Shaina, no original) irritada por ver um japonês conquistar a armadura sagrada a amazona o persegue a noite e após uma breve luta a guerreira de cobra é derrotada.

Sobre Shina

A primeira pergunta Shina é uma vilã? Sim, ela
corresponde a duas subdivisões de vilões dos animes aquela que opta pela vilania por questões pessoais, que não envolvem busca pelo poder ou riqueza, e ao mesmo tempo ela é aquele tipo de vilão que após ser derrotado alia-se ao herói.

Segundo as leis da deusa Athena apenas os homens podem lutar em seu nome, as mulheres que quiserem lutar pela justiça devem esconder seu rosto com uma máscara e ocultar sua feminilidade, Shina leva a sério esta máxima, ela esconde seu rosto e sua feminilidade perante uma “máscara” de força e raiva. De certa forma funciona ela chega a ser uma das pessoas mais influentes no Santuário e a colocar medo em muito marmanjo.

Shina evoca o poder da cobra
Shina é uma amazona de prata, da segunda classe mais forte dos cavaleiros, ela é muito mais forte que as outras mulheres, evocando o poder da serpente para lutar, seu principal golpe é o “garras do trovão”. Para atacar Shina ergue sua mão em uma postura similar ao bote de uma serpente, representada por uma cobra naja, ela perfura o corpo do adversário com suas unhas afiadas e desfere choque elétrico de 10.000 volts.

Ao se tornar amazona Shina recebe a armadura de Ofiúco (e não de cobra, como dizia nossa dublagem) – na mitologia Ofiúco era um semi-deus, filho de Apolo, capaz de ressuscitar os mortos, Hades ficou ofendido e pediu a Zeus que o matasse, o dsenhor do panteão concordou, porém elevou Ofiúco aos céus e o rodeou por uma serpente, símbolo da vida que se renova (portanto símbolo da medicina). Um humano que desafia os deuses, tudo a ver com Shina.

Assim como a maioria dos cavaleiros Shina foi, ainda criança, para o Santuário da Grécia, natural da Itália, possui 16 anos e evoca o poder da serpente para lutar, assim como Ofiúco evocava o poder da serpente para curar os feridos e ressuscitar os mortos. O mesmo veneno que mata pode curar.

O Coração de Shina

Seiya descobre o coração de Shina
Shina enfrentou os cavaleiros várias vezes, sempre decidida a matar Seiya, acreditava-se que a amazona não conseguia esquecer a humilhação de ter sido derrotada. Neste caso seria muito barulho por nada. Pensem comigo se Shina não conseguia tirar Seiya da cabeça, arrumava qualquer pretexto para enfrenta-lo e mesmo assim nunca o matava só poderia haver um motivo. Acertaram... o amor.

 As amazonas devem esconder sua feminilidade, Shina leva este preceito muito a sério, porém em seu coração ela é uma mulher gentil e feminina, quando criança ela foi flagrada por Seiya acariciando um coelho, irritadíssima por ter sido descoberta Shina tentou mata-lo, mas estava ferida, de maneira inocente Seiya cuidou dela. Shina nunca esqueceu.


Shina revela seu amor para Seiya
A amazona, que foi a principal vilã da primeira fase dos cavaleiros, insso é antes da batalha das 12 casas, tentou derrotar Seiya uma ultima vez, quando Aiolia, o cavaleiro de Leão, apareceu para matar o cavaleiro de Pégaso, Shina ficou desesperada e tentou salvar a vida de seu inimigo. Ferida mortalmente ela revela seu amor por Seiya.

Este foi um dos episódios preferidos dos fãs, que ficaram angustiados pelos outros capítulos, esperando pela conclusão do caso dos dois e para saber se Shina tinha sobrevivido ao ataque do Leão.

Infelizmente, para Shina, Seiya escolhe Saori (a deusa Athena), a amazona passa a ajudar os defensores de Athena, como competir com uma deusa? Nietzsche já dizia “Na vingança e no amor a mulher é mais bárbara que o homem”.

A sensualidade de Shina

Shina é uma personagem fascinante, o que é raro em animes voltados ao público masculino, principalmente aqueles de ação onde o que importa é o desenvolvimento da força e a luta por um ideal e as mulheres são apenas apoios e distrações para os olhos. Sendo uma coadjuvante a amazona rouba a cena sempre que aparece.

Shina luta com o poder da cobra, seu grito “venha cobra” gerava muitas brincadeiras, um ser peçonhento, que virou símbolo da medicina, ela escondia sua feminilidade, sem jamais se desligar dela, a pesar de querer tornar-se uma dama de ferro Shina é meiga, exceto quando está lutando.

Na falta de musas Shina tornou-se o principal referencial de beleza em CDZ, convenhamos que não haviam tantas opções assim, ela era retratada em fanfics (histórias escritas por fãs) como símbolo sexual.
página da revista Hypercomix

Aqui no Brasil a equipe da revista Animax, prima pobre da Herói, só que muito melhor, começou a publicar histórias em quadrinhos, que realizavam sátiras com animes, totalmente escritos e desenhados por brasileiros. Dai nasceu “Los Cabaleros Ridículos”, em uma das histórias Shina busca sua “vingança” contra Seiya, tentando mata-lo de tanto fazer sexo. Outros tempos.

Seja como for Shina é mais uma personagem que se destaca no hall das vilãs.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...