Anos de Os Deuses Mortos

VIII Oito Anos de Os Deuses Mortos

terça-feira, 5 de novembro de 2013

Boi Bandido


“Quando faz gol ele é um perigo” as palavras de Muricy Ramalho não dizem respeito a periculosidade de Aloísio dentro da área, mas sim suas comemorações, o camisa 19 do São Paulo já desferiu duas voadoras em seu treinador, encheu PH Ganso de tapas e ainda deu um carrinho em seus colegas.

Aloísio, o boi bandido, está longe de ser um craque, mas também não é nenhum grosso. Longe disso o atacante virou símbolo de raça e vontade no tricolor, que andou ameaçado pelo rebaixamento e se recuperou de maneira exemplar. O boi bandido está na turma de Gattuso, Materazzi e Lugano. Todos jogadores raçudos, porém de defesa, ao contrário de Aloísio cuja função é marcar gols.

Artilheiro do tricolor na temporada Aloísio conquistou a torcida por sua postura ele entra em campo e faz a sua parte, ele é um jogador honesto e dedicado, que obrigatoriamente deverá ter seu lugar em 2014. O camisa 19 foi contratado para ser reserva de Luis Fabiano, muito se questionou sua qualidade. Nos dias de hoje cresce cada vez mais o número de torcedores que prefere o boi bandido a Fabiano.

O boi bandido nasceu Aloísio dos Santos Gonçalves em Araranguá (SC) a 19 de junho de 1988. Ele começou sua carreira em 2006 atuando pelo Grêmio, fez partidas, mas não marcou nenhum gol. Entre 2007 e 2008 Aloísio foi emprestado para o Chiasso da Suíça onde atuou oito vezes marcando cinco gols. De volta para o Grêmio ele ficou até 2009.

Em 2010 Aloísio jogou no Caxias, onde disputou oito partidas e fez um gol; em 2011 jogou pela Chapecoense e fez 14 gols em 19 jogos; no mesmo ano transferiu-se para o Figueirense e marcou 18 vezes em 53 jogos. Foi no Figueirense que ele conquistou seu apelido de Boi Bandido. Uma referência da torcida a sua raça.

Em 2013 Aloísio transferiu-se para o São Paulo e virou ídolo da torcida, um ídolo improvável, porém repleto de merecimento. Aloísio faz gols, faz passes para o gol, corre, disputa bola. “Quando não dá na técnica, com jogador a menos, tem que ir na raça. Tem que ter humildade para saber quando tem que marcar e quando tem que marcar”. Esse é o boi bandido.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...