Oito Anos de Os Deuses Mortos

VIII Oito Anos de Os Deuses Mortos

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

A origem do Natal

Está sendo relativamente comum pessoas dizerem que dezembro não é o mês do Papai Noel, mas sim a comemoração do nascimento de Jesus. Se quisermos ser corretos teriam que dizer: “Dezembro é a comemoração do deus Frey – deus da fertilidade”.
Frey é um deus origem sueca, que espalhou-se pelo mundo nórdico. Soberano da abundância e da prosperidade Frey era o deus da fertilidade – representado como um falo gigante Frey também era associado ao cavalo, símbolo de virilidade, e ao javali, símbolo da proteção, o mês de dezembro era dedicado a Frey.
Quando os cristãos impuseram sua religião ao mundo eles aproveitaram datas existentes para fazer sua religião pegar. Em dezembro comemora-se o solstício de inverno, chamado Yule (literalmente roda) acreditava-se que no dia 25 de Dezembro o sol girava no céu, as pessoas faziam rodas de galhos e palha, que viriam a ser substituídas pelas guirlandas
Frey, cuja imagem fora roubada
pelos cristão para desenhar cristo
natalinas.
Outra tradição herdada de Frey é a de comer porco no final do ano. Frey era um deus alegre e jovial, que adorava jantares e festividades. No final de cada ano comia-se o javali, como forma de incorporar o deus Frey, o cristianismo roubou esta ideia na descrição da santa ceia e na tradição de comer porco no final do ano. Sob a ridícula afirmação de que devemos comer animais que fuçam para frente.
Até mesmo a aparência de Jesus é roubada de Frey, Jesus nasceu onde hoje localiza-se a palestina, seria impossível ele ter olhos claros/verdes, barbas e cabelos cor de trigo/ruivos, túnica e calça branca. Esta imagem que celebramos é a imagem do deus Frey. Sempre que um cristão coloca uma imagem de Jesus na parede ele está adorando o deus pagão Frey.

Os aldeões usavam sinos para avisar da chegada de Frey, isso é no mês de Dezembro, mais uma tradição adaptada para o natal. Frey era representado com um chapéu pontudo, representando o símbolo fálico. Frey era conhecido como: deus da colheita; brilhante; sábio guerreiro; sacerdote; doador de riqueza; poderoso; governante do povo; fértil e deus do mundo. Qualquer semelhança com Jesus não é mera coincidência.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"Os Deuses Mortos" Oito Anos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...