Anos de Os Deuses Mortos

VIII Oito Anos de Os Deuses Mortos

terça-feira, 7 de janeiro de 2014

Tudo o que você sempre quis saber sobre Superman, mas não sabia para quem perguntar

Você sabia que Superman foi criado como um vilão? Que sua primeira publicação foi em formato de texto em 1933? Que Lois Lane foi baseada num amor não correspondido de um dos criadores? Que mesmo depois de virar um herói Superman nem sempre foi bondoso?

Origens

Todos conhecem a história: Krypton era um planeta que atingiu seu ápice e entrou em autodestruição, a arrogância impediu que seus nativos sobrevivessem exceção feita ao maior cientista de Krypton Jor-El que enviou seu único filho a Terra para se salvar e nos guiar rumo a um mundo melhor.
Não é dessa origem que estou falando, mas sim a origem do herói. Publicado pela primeira vez em 1938 na Action Comix n° 1 Superman havia sido criado em 1933 pelos amigos Jerry Siegel e Joe Shuster, ambos filhos de imigrantes judeus eles foram criados na cidade de Cleveland.
Fãs de SCI-FI, de Pulps Fiction e de programas de rádio, que traziam histórias de heróis, os amigos
Reign of the Superman publicado em 1933
trazia Superman como vilão.
juntaram-se para criar o Superman – a personagem foi criada como um vilão! Em formato de prosa a história conta como um cientista careca, Ernest Smalley, transforma um homem comum Bill Dunn, em um homem com poderes de um deus. Embriagado com seus novos poderes Bill mata o cientista e faz tudo o que nunca pode até descobrir que os efeitos eram temporários. Sem sucesso ele tenta recriar a fórmula e termina a história voltando a seu um homem comum.
“The Reign of the Superman” foi mimeografado e vendido pelos irmãos, sem sucesso. O Nome Superman veio de Nietzsche o Smalley diria a certo ponto “Vou ensinar-lhe o Superman!”. O tempo passou e os dois amigos não desistiram de seu sonho de virarem artistas e muito menos de sua criação.
Jerry Siegel e Joe Shuster os pais do Superman
Siegel e Shuster mudaram o Superman de vilão para herói e apresentaram sua criação para diversas editoras, muitas vezes eles foram ridicularizados, quase cinco anos se passaram e eles continuavam ouvindo não. Seu objetivo era criar uma tira de jornal, onde a publicação seria mais fácil.
Em 1934 Jerry Siegel passou uma noite em claro criando o conceito do Superman moderno, reza a lenda que ao terminar Siegel correu doze quarteirões a pé até a casa de seu amigo onde mostrou seus esboços. Nessa nova versão Superman vinha de um planeta distante, chegando a Terra em um foguete, crescendo como uma criança comum determinada a fazer o bem. Vemos aqui a influência do SCI-FI.
A partir dos esboços de seu amigo Shuster desenhou a personagem. A capa e o S no peito foram ideias de Siegel “vamos dar a ele um grande S no peito e uma capa; torna-lo o mais colorido e distinto possível”. O objetivo era destacar a personagem e dar impressão de dinamismo, dai a função da capa.


Os anos em que os dois foram sendo rejeitados favoreceu a personagem, que foi sendo refinada a medida em que os quadrinhos iam assumindo seu lugar como entretenimento/arte. Os amigos foram contratados pela Detective Comix onde trabalharam criando outros personagens. A DC estava disposta a criar uma nova revista os amigos ofereceram sua personagem ao editor Herry Donenfeld, que sua vez o enviou para Vince Sullivan que aprovou a história.
O próximo passo era adaptar uma tira de jornal para uma história de 13 páginas. A família Kent ainda não havia sido criada, o bebê Superman teria sido criado em um orfanato, os esboços já apresentavam Lois Lane como repórter do jornal Estrela Diária(!). O sucesso fora tanto que Superman ganhou uma revista própria, um programa de rádio e uma tira de jornal.

As personagens são baseadas em pessoas reais?

Um dos motivos de sucesso da revista eram as personagens realistas e cativantes. De um lado o tímido e desastrado repórter Clark Kent. Siegel e Shuster basearam-se em si mesmos para criar a face humana do herói – ambos eram tímidos, viciados em trabalho, socialmente ineptos, vindos de família pobre e mais um fator de importância. Filhos de judeus eles sabiam o que era ser discriminado e julgado por suas origens. O que vale para Kal-El, um alienígena entre nós, e Clark Kent um interiorano julgado como caipira.  
Já Lois Lane foi criada para ser namorada/fraqueza do kryptoniano, seu nome vem de Lois Amster, uma paixão da juventude de Siegel, enquanto sua personalidade veio de Torchy Blane, uma repórter enxerida de uma série de nove filmes do início dos anos 1930.

Por que o Superman e Lois Lane se apaixonam?

Você já deve ter ouvido alguém dizer que Superman deveria namorar a Mulher Maravilha pois eles combinariam mais do que o relacionamento com Lois Lane. De tanto falar os editores resolveram colocar os dois namorando nos “Novos 52” uma recriação das personagens da DC após os últimos filmes.
    Particularmente eu discordo dessas vozes existe um motivo muito simples para Superman e Lois lane se apaixonarem. Temos que levar em conta dois fatores: o ano de criação e as duas personagens. Superman invulnerável, poderoso, capaz de voar, visão de raio x, indestrutível. Virtualmente ele pode fazer o que quiser, menos ser um humano.
Superman tem apenas uma restrição, ele nunca será humano, para isso tem que se disfarçar eis que ele conhece Lois Lane, uma mulher que vive num mundo de homens. Se hoje existe machismo e discriminação contra as mulheres imagine isso em 1938. Lois Lane não era uma repórter comum era a melhor de todas, por um motivo muito simples, se não fosse assim ela não sobreviveria. Lois é uma supermulher sem a necessidade de um disfarce.

Por sua vez Lois enxerga em Superman o único homem que ela não pode superar, o que é suficiente para se apaixonar. Totalmente o oposto de Clark, a quem ela humilha e maltrata, temos ai o componente romântico tão bem retratado em “Superman O Filme” de 1979.  
Mesmo na era moderna Lois Lane segue sendo bem representada ela é a melhor jornalista do Planeta Diário, vencedora de dois prêmios Pulitzer (ganhar um já é difícil) uma mulher que renega e abraça sua feminilidade ao mesmo tempo. Embora Superman esteja dando uns amaços na Mulher maravilha ele segue fascinado por Lois.

Superman sempre foi generoso e bondoso?

O ultimo filho de Krypton é, indiscutivelmente, o ser mais poderoso dos quadrinhos, tantos poderes exigiriam um rígido código de ética. Uma dos principais de Kal-El é até onde ele poderia ir se não se segurasse. Em uma fase recente ele depara-se com outro kryptoniano H´El muito mais poderoso que nosso herói. O motivo seria que H´El não se segura e para vence-lo Superman deveria quebrar seu juramento de não matar.
Em “O que Aconteceu ao Homem de Aço” escrito por Alan Moore vemos a “ultima história do Superman” mostrando o dia de sua morte.  Não vou estragar a alegria de quem ainda não leu, mas em determinado momento Superman entra em crise por ter tirado uma vida e tenta cometer suicídio.
Porém em seus primórdios Superman não era este ser bondoso e piedoso, capaz de entender os sentimentos de seus inimigos e sempre disposto a resolver as desavenças na conversa. Ao contrário ele não hesitava em jogar um vilão pela janela.
O Superman original lutava pelo bem e pela justiça, protegia os inocentes e oprimidos, mas não tinha piedade dos malfeitores e valia-se de sua força para intimidar quem quisesse fazer o mal. Reflexos dos programas do presidente Roosevelt. Devemos lembrar que estávamos às vésperas da Segunda Guerra Mundial, o nazismo era visto como uma ameaça real e imediata, necessitando de medidas duras e firmes. Essa foi a primeira de muitas simbologias do homem de aço.

Num segundo momento o Superman abraçou as resoluções pacíficas, o discurso de amor ao próximo. Sua imagem foi alterada para uma figura cristica. Mais uma vez bem representada em “Superman O Filme”. Um ser superior envia seu único filho para viver entre nós, nos proteger até que consigamos nos desenvolver superando nossos traços negativos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...