Anos de Os Deuses Mortos

VIII Oito Anos de Os Deuses Mortos

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Médicos Cubanos Debandam para Escapar do “Paraíso Socialista” ou Cuba: A Ilha Prisão

Quando o governo federal veio com sua brilhante ideia de importar médicos, acreditando que material humano substituiria a completa falência na saúde pública, muitos imbecis aplaudiram falando que as pessoas que se colocavam contra a vinda dos médicos cubanos não eram humanos.
Após poucos meses da maquiagem do programa Mais Médicos vinte e sete médicos cubanos já fugiram, eles aproveitaram a oportunidade e correram para outros países e claro as pessoas continuas desassistidas e a saúde segue falida. Palmas para Alexandre Padilha, idealizador do projeto.
É comum pseudointelectuais latirem palavras de apoio a Cuba, se a ilha é tão boa por que tantos querem fugir? Os principais adoradores de Fidel e sua família fazem questão de manter uma distância segura da ilha. Cubanos foragidos são censurados ao relatarem suas experiências.
Recentemente o jornalista Rodrigo Constantino trouxe a tona o outro lado de Cuba em seu livro “Esquerda Caviar” dedicado a exprimir a hipocrisia/burrice/maldade de certas pessoas que falam sem saber o que estão falando (ou falam sabendo muito bem o que dizem). Rodrigo dedica um capítulo a Cuba relatando trechos do livro “Contra Toda a Esperança” do poeta cubano Armando Valladares que ficou preso por 22 anos apenas por se opor ao comunismo. Segue seu relato na prisão:

 “cada vez que mergulhávamos, afastávamos os excrementos com as mãos, para afundar a cabeça. Os cabelos estavam grudados, os ouvidos e os ferimentos dos pés e das pernas, causados pelas baionetas da guarnição, eram como portas abertas para à infecção. Os guardas embriagados pela morbidez, desfrutavam aquela tortura; deleitavam-se ao nos ver afundar a cabeça na água podre”.

Os humanistas de esquerda fazem questão de ignorar estes fatos, os que são pegos de surpresa tentam encontrar alguma desculpa para esta tortura, covardemente procuram comparações com outros sítios de tortura ignorando o sofrimento humano para que o ideal político triunfe.
Esta mesma Cuba que tortura, prende, lima a liberdade de seus filhos acaba de ganhar um porto de presente da nossa presidenta Dilma que torra US$ 957 milhões e tem uma segunda etapa de US$ 290 milhões anunciados enquanto isso o Brasil aproxima-se de um apagão, os brasileiros seguem sem condições básicos de saúde. A presidenta que se gaba em ter suportado torturas financia um governo que
Alexandre Padilha, idealizador do
 projeto "Mais Médicos"
tortura seus oposicionistas.
Nós não temos saúde, não temos educação, mas Cuba tem um porto novinho em folha e o salário dos médicos dos R$ 10 mil pagos aos médicos cubanos apenas US$ 400 vão para eles, o resto do dinheiro fica para os torturadores cubanos. Os médicos cubanos sobrevivem em nosso país graças ao auxílio de outros profissionais da saúde, que comovidos com suas dificuldades, os ajudam com uma vaquinha, alimentação e moradia.

 Enquanto o ministro Padilha afirma o sucesso do programa mais médicos o menino José Demerson de Souza decarvalho, de 13 anos, teve o braço direito amputado após problemas em seu atendimento. O menino deveria passar por uma cirurgia de correção de fratura, algo simples de ser feito, mas a falta de incentivo resultou na amputação de seu braço direito. Não se preocupem o menino está invalidado para sempre, mas Cuba tem um novo porto e recebe o salário dos médicos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...