Oito Anos de Os Deuses Mortos

VIII Oito Anos de Os Deuses Mortos

sábado, 5 de abril de 2014

Ditadura à Brasileira – A ditadura brasileira sem mentiras ideológicas

O grande Lobão repete para quem quiser ouvir “Eu adoro rir dos idiotas”; O filósofo Olavo de Carvalho é mais elegante “seja um estraga-prazeres. Mostre à pessoa que não vale a pena ser o que ela diz ser, mas não é”.
O livro do historiador Marco Antonio Villa surge em meio a uma enxurrada de livros sobre a ditadura brasileira e os 50 anos do início do governo militar. Marco Antonio revela fatos que enfurece aqueles que que distorcem propositadamente os fatos.
Longe de favorecer os anos de chumbo o historiador relata os dois lados de um regime marcado pela morte e pela censura. Falar sobre a ditadura nos dias de hoje trás um dejá vu. A censura, coerção e distorções de ideias são praticados por simpatizantes do governo petista. Aqueles que ousa se expressar de maneira independente é perseguido como um criminoso.
O autor defende uma ideia, no mínimo, interessante a ditadura brasileira ocorreu em um curto período de tempo iniciada em Dezembro de 1968, com o decreto do AI 5 e encerrada em 31 de Dezembro de 1978. Os outros anos não podem ser considerados uma ditadura devido aos direitos civis preservados tais como eleições para outros cargos públicos.
Ao contrário de alucinados de extrema direita Marco Antonio Villa não tenta ocultar o banho se sangue, sabemos que muitos comunistas queriam substituir a ditadura vigente por outra muito pior, também sabemos que muitas pessoas desapareceram apenas por não gostarem do regime. Balançar uma bandeira e gritar abaixo a ditadura era um crime com sentença de morte.
Um dado constantemente ocultado, que o livro
Marco Antonio Villa
resgata, foi a tentativa de golpe de Jango, através de um projeto de lei o presidente tentou perpetuar-se no poder. Haviam outros grupos que se preparavam para aplicar um golpe armado, todos eles treinados em Cuba e patrocinados pela URSS. Os militares aliaram-se aos americanos, que no mínimo, era menos piores. O que, em hipótese alguma, valida o golpe.
O livro também trás relatos do excelente desempenho econômico durante o governo militar, onde o PIB variou de 6% a 14% (o PIB do governo Lula fez média de 2% ao ano). Os militares foram responsáveis pelo avanço financeiro do Brasil, que entrou em queda após o governo Sarney, tornou-se desesperador com o governo Collor e começou a melhor no governo Itamar Franco até estabilizar-se e crescer no governo FHC.

Marco Antonio faz mais uma provocação muitas figurinhas mantearam-se alheios à perseguição e hoje batem no peito dizendo que combateram o regime são nomeadas. Analisando ano-a-ano o período do governo militar Marco Antonio Villa faz uma análise completa em linguagem simples e direta, sem enrolações, leitura obrigatória para quem quer entender o regime militar, só não é recomendado para idiotas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"Os Deuses Mortos" Oito Anos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...