terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Adeus M1to, Obrigado por Tudo



 Durante 25 anos a torcida tricolor gritou: “Todos tem goleiros, só nós temos Rogério Ceni” o detentor da camisa 01 acumulou recordes dentre eles ser o jogador que defendeu a mesma equipe por mais jogos. O título de “Mito” não é um exagero e sim uma constatação assim nada mais justo do que dedicar o ultimo post do ano ao goleiro matador que sai do futebol e entra na história.
A característica mais marcante de Rogério e também sua maior injustiça, por ser o goleiro que mais marcou gols suas habilidades embaixo da trave são subestimadas. Uma falácia! Rogério foi um dos grandes goleiros do mundo e quiçá o melhor, realizou uma partida perfeita contra o Liverpool em 2005, a expressão no rosto de Gerrard após Rogério defender sua cobrança de falta traduz a sensação daquele jogo “como ele fez isso?” tri campeão brasileiro consecutivamente Rogério não foi titular da Seleção em 2002 por preferência pessoal de Felipão em Marcos (outro monstro sagrado do futebol) e em 2006 foi injustiçado por Parreira e Zagalo enquanto em 2010 Júlio Cesar foi o preferido de Dunga e deu no que deu. Azar da Seleção que não teve Rogério Ceni como titular.
Após ficar de fora da final da libertadores de 2004, sofrendo um gol no ultimo minuto, o goleiro deu a volta por cima vencendo o título intercontinental, realizando o sonho do goleiro – campeão em 1993, como reserva de Zetti, a quem carinhosamente considera um irmão mais velho. Emocionado com a conquista do título o mito declara “poderia para amanhã”. Felizmente não o fez e pudemos ver a melhor exibição de um goleiro em um jogo na história.
Uma vez em Yokohama, para a decisão do título, o goleiro sabia seria impossível derrotar o Liverpool na
final, o time inglês tinha como base jogadores espanhóis e em seu capitão Gerrard um nome como o de Rogério, jogador de um time só, antes de tudo um torcedor do Liverpool em sua grande noite.
Rogério tinha receio, acreditava ser um jogo perdido, porém, em sua preleção, afirmou ter confiança e que seu time poderia vencer. Cada jogador do São Paulo jogou tudo que sabia e mais um pouco, tecnicamente inferior o time se superou e Rogério foi perfeito.
2005 foi um ano especial, com 21 gols marcados foi o artilheiro do São Paulo no ano. O goleiro marcou mais gols do que todos seus companheiros. Ao todo foram 131 gols marcados, sendo 61 de faltas, 69 de pênalti e 01 de bola rolando que o colocaram no Guines. Só para se ter uma ideia o segundo goleiro com maior número de gols marcados é o paraguaio Chilavert com 62 gols anotados.
A história começou com o Mestre Telê, técnico do bi mundial, Rogério e seus colegas da base chegavam mais cedo que os demais e treinavam antes dos jogadores profissionais, com o tempo os jogadores foram vendidos e Rogério ficou só, sem ter com quem treinar o jovem goleiro começou a brincar de cobrar falta e acertar o travessão. Telê Santana e seu auxiliar técnico Muricy assistiam o treinamento. O primeiro deu um conselho ao jovem “continue chegando sempre uma hora antes, na sua carreira essa hora vai fazer diferença”. E assim foi feito.
Rogério percebeu que se ele poderia acertar a
Centésimo Gol
trave então conseguiria acertar o gol, e assim começou um treino todos os dias ele cobrava cem faltas antes do treino, hoje sabe que o treino puxado lhe provocou dores e desgaste muscular resultando na queda de números de gols devido a falta de força na perna, se os treinos fossem diferentes seus gols seriam em número maior.
Em conversa com Zetti Rogério perguntou por que o amigo não cobrava faltas, o goleiro tinha um chute forte e o São Paulo carecia de bons batedores, o amigo disse que não daria certo, o futebol não estava preparado para um goleiro cobrando faltas. Rogério disse que se um dia ele chegasse a jogar pelo São Paulo marcaria ao menos um gol de falta.
Quando Zetti foi jogar no Santos, Rogério assumiu a titularidade e uma difícil missão, substituir um dos jogadores mais queridos e vencedores do tricolor, a comparação foi cruel, muitos torcedores pediam o retorno de Zetti, quando se atreveu a cobrar falta ninguém compreendia o que estava vendo, como assim um goleiro tentava fazer gol? O paraguaio Chilavet era tido como exceção e não uma possibilidade, mesmo assim seus gols surgiam de cobranças de pênaltis. A cada erro um contra ataque aumentavam os murmúrios. Rogério e seus companheiros sabiam ele era o melhor batedor.
O primeiro treinador a lhe dar uma chance foi Muricy, durante a preleção o treinador falou despretensiosamente: “se tiver uma falta o Rogério bate” o goleiro ficou surpreso, ninguém falou com ele, um diretor do São Paulo, que assistia a preleção, caiu de sua cadeira. O resto é história.
Ao se aposentar Rogério foi celebrado pelos jornais do mundo: o jornal espanhol AS estampou: “Se retira Rogério Ceni, el porteiro más goleador de la história” título da matéria que contou a história do goleiro; o jornal francês L´Équipe destacou os 1200 jogos do camisa 01 pelo São Paulo mais o título da Libertadores e os três mundiais; Calcio (Campeonato Italiano) destacou oficialmente em seu Twitter a aposentadoria do ídolo tricolor: Rogério Ceni se aposenta como uma lenda mundial, o goleiro com o recorde de gols na história do futebol” até a rede de notícias americanas CNN abriu espaço para o mito: “Um campeão mundial pelo Brasil em 2002 e vencedor de 18 títulos com o São Paulo, a longa e bem-sucedida carreira de Rogério Ceni chega ao fim”.
Se a carreira de Rogério foi marcada de momentos e recordes sua aposentadoria não poderia ter sido diferente, no dia 11 de Dezembro, com cobertura exclusiva do canal FOX Esportes, Rogério realizou seu jogo de despedida juntando os times campeões mundiais de 1992-1993 contra os campeões de 2005. Impossível não ir às lágrimas revendo tantos nomes importantes. Por um lado Rai, Juninho, Cafú e Zetti continuavam com a mesma técnica do outro lado Mineiro, Josué, Lugano (o deus da raça) e Aloisio esbanjavam raça Muricy (representando Telê Santana) e Paulo Autuori dirigiram os times.
O jogo aberto por show do grupo república, com repertório escolhido por Rogério, amante de rock, no intervalo mais homenagens e uma surpresa, mais um talento desconhecido, o goleiro cantou “Envelheço na cidade” ao lado de Nasi. Ao final suas ultimas palavras: “Obrigado por esses 25 anos de sonho. Quando olharem para a camisa de vocês. Cada cara desses (campeões mundiais) representa uma estrela vermelha. Mais do que uma despedida minha, gostaria que vocês levassem isso como uma homenagem a vocês. Ano que vem, quarta-feira de libertadores, estaremos juntos aqui”.

Recordes do M1to:

Atleta que mais disputou partidas com a camisa
de um mesmo clube: 1.237 (recorde homologado pelo Guinness Book).
Atleta que mais vezes foi capitão de um único time: 978 jogos (recorde homologado pelo Guinness Book).
Goleiro que marcou o maior número de gols em sua carreira: 131 gols – 61 de falta, 69 de pênalti e um de bola rolando (recorde homologado pelo Guinness Book).
Jogador do São Paulo Futebol Clube com maior número de títulos: 18 – Libertadores: 1993, 2005; dois mundiais 1993, 2005; três brasileiros: 2006, 2007, 2008; Uma Sulamericana: 2012; Copa Conmebol 1994.
Recordista de jogos pelo Campeonato Brasileiro: 575
Jogador com o maior número de vitórias pelo Brasileiro: 279
Único jogador a marcar gols em todas as edições do Campeonato Brasileiro de Pontos Corridos
Jogador brasileiro com mais jogos disputados pela Libertadores: 90
Jogador brasileiro com maior número de vitórias na Libertadores: 51
Jogador brasileiro que mais vezes disputou a Libertadores: 9
Jogador com maior número de vitórias no Morumbi: 275
Goleiro com maior número de assistências: 7
Artilheiro do São Paulo nas temporadas 2005 com 21 gols e 2006 com 15 Gols.

sábado, 26 de dezembro de 2015

O Oitavo Filme de Quentin Tarantino



Quando Tarantino abandonou o balcão de uma videolocadora para dirigir “Cães de Aluguel” ele ganhou o apelido de Enfant Terriblé gíria francesa usada para definir crianças inocentes sem censura que constrangem os adultos com suas verdades, o termo também é usado para pessoas obstinadas e não ortodoxas ou inovadoras. Analisando a carreira do diretor os dois termos caem com perfeição.

Tarantino ajudou a definir o cinema dos anos 1990, criou uma escola de cinema – misturando humor negro, brincadeiras com a violência e relativizou o mundo do crime. Viu centenas de imitadores surgirem, quando cansou de tudo isso ficou afastado por seis anos apenas para volta com Kill Bill – filme que reviveu o gênero de artes marciais, até então marginalizado. Ele estava de volta.

Hoje, aos 52 anos Tarantino prepara seu oitavo filme “Os Oito Odiados” o segundo Western e outro gênero restrito aos admiradores que graças ao diretor foi redescoberto pelo grande público.

“Os Oito Odiados” (The Hateful Eight) ambientado após a guerra civil americana (ambientação da maioria dos Westerns) a personagem de Kurt Russell um caçador de recompensas que persegue Daisy (Jennifer Jason Leigh) encontra dois estranhos o major Marquis Warren (Samuel L. Jackson) o caçador de recompensas e o novo xerife Chris Mannix (Walton Goggis). O grupo é surpreendido por uma tempestade e isola-se numa cabana encontrando um estranho grupo com Bob (Demian Bichir), Oswaldo Mobray (Tim Roth), o vaqueiro Joe (Michael Madsen) e o general confederado Sanford (Bruce Dern).


O filme marca o reencontro do diretor com antigos colaboradores: Michael Madsen (Cães de Aluguel e Kill Bill) e Tim Toth (Cães de Aluguel e Grande Hotel) além do onipresente Samuel L. Jackson. Apesar de ser um Western (ou assim aparentar) Tarantino afirma que a principal inspiração para seu filme e O Enigma de Outro Mundo clássico do terror oitentista dirigido por John Carpenter e protagonizado por Kurt Russell também protagonista de seu filme.

O Enigma de Outro Mundo aborda um grupo de exploradores no ártico presos em meio a uma nevasca com um alienígena capaz de mudar de forma assumindo a identidade de qualquer outra pessoa. Em se tratando de Tarantino eu não descarto nada. Claro que e muito mais provável ter alguém infiltrado de olho na recompensa de Daisy ou de qualquer outro personagem ou um filme semelhante a “Cães de Aluguel” sobre um alguém infiltrado. Vamos aguardar.

Outra colaboração que se repete é a trilha sonora de Enio Morricone especialista em Westerns e autor da trilha de O Enigma de Outro Mundo – quem acompanha o trabalho do diretor sabe que todos os seus filmes possuem ao menos uma musica do maestro italiano, Tarantino afirmou ser fã do maestro e rasgou elogios ao seu ídolo “Morricone é meu compositor favorito de todos os tempo, e não apenas entre quem faz trilhas de filmes gosto dele mais do que Beethoven e Schubert... Ele é simplesmente o melhor”.

 Oito Condenados ganhou seu primeiro trailer simplesmente fantástico trazendo tudo que um filme de Tarantino deve ter e como um bom trailer revela pouco da trama aguçando ainda mais nossa vontade de assistir. Tarantino é um dos poucos diretores que atraem publico apenas com seu nome e isso deve-se a qualidade de seus filmes. Assista o trailer legendado aqui.

Os Oito Condenados estreia no Brasil em 07 de Janeiro de 2016.  




terça-feira, 22 de dezembro de 2015

O Natal dos Animes

As personagens de Evangelion preparam a festa... Acho que a Misato perdeu seu emprego

Winry aproveita a folga de natal para um encontro com Eduard

Rias Gremory e Akeno provam que também é natal no inferno 

Kagome explica o espírito natalino para InuYasha

É natal no universo das sereias Sun e Lunar distribuem os presentes

Haruhi Suzumiya comanda a festa de natal

Totoro ainda não entendeu direito essa festa dos humanos

sábado, 19 de dezembro de 2015

Na Noite de Natal as Boas Crianças recebem Presentes Enquanto as Malvadas São Levadas Pelo Demônio

Toda criança já ouviu a história do papai Noel aquele simpático velhinho que distribui presentes durante a noite de natal em seu trenó puxado por renas mágicas. Essas mesmas crianças já ouviram que Papai Noel possui uma lista com os nomes das crianças obedientes e outra lista com as malvadas.
Crescemos ouvindo que se formos levados não ganharemos presentes. Mundo afora algumas versões variam desde um castigo com um natal sem presentes até um Papai Noel sádico que carvão no lugar do brinquedo para as crianças malcriadas. Poucos sabem que a origem dessa chantagem, seja bonzinho e ganhe presentes, é muito mais sombria e terrível:
  Nos países nórdicos acredita-se que Papai Noel possui um ajudante tenebroso, uma criatura que castiga as crianças levadas cujo destino torna-se impossível de descrever – estou falando sobre Krampus nome derivado da palavra alemã Krampen (garra) com chifres de bode e corpo coberto de pelos a criatura possui origem pré-cristã onde a Europa celebrava a época da colheita realizando sacrifícios humanos.
Krampus é um antigo deus cuja função está perdida na histórias, sua aparência o condenou ao inferno cristão, os mesmos que destruíram seus registros. Atualmente alguns países, como a Áustria, celebram a criatura, pessoas vão as ruas vestidos como o monstro assustando crianças. As fantasias costumam ser ter máscara de madeira, chifres de bode e um corpo de pele, que para as noites frias de Dezembro são confortáveis.
Você pode ler aqui que o natal não é outra coisa senão a celebração do solstício, algumas localidades europeias celebravam a data com pessoas se vestindo de demônios.  
Pelo bem ou pelo mal espero que você tenha se comportado durante o aon, caso contrário pode ter uma visita desagradável.


terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Franciele Christ e Suzana Kviatkoski

Chegamos a mais um final de ano e para celebrar um post “Buraco da Fechadura” especial com as modelos Franciele Christ e Suzana Kviatkoski.
Franciele Flores Christ é natural de Feliz, Rio Grande do Sul, a moça se prepara para o final de ano usando lingerie vermelha brindando com Martini com cereja. Ao ser questionada se sentaria no colo de alguém nesse final de ano ela responde: “já estou bem grandinha pra sentar no do Papai Noel (risos), então prefiro sentar no colo de alguém especial.”.
Suzana Kviatkoski nasceu em Palhoça, Santa Catarina, passa o final de ano em família com uma caipirinha de morango: “A cada ano que passa o Natal fica mais interessante, com histórias cada vez mais quentes e inusitadas...”.  

Perfil:


 Franciele Flores Christ
Idade: 24 anos
Altura: 164 cm
Busto: 88 cm
Cintura: 66 cm
Quadril: 97 cm
Suzana Kviatkoski
Idade: 24 anos
Altura: 160 cm
Busto: 88 cm
Cintura: 64 cm
Quadril: 97 cm











sábado, 12 de dezembro de 2015

DXD

Existem animes que fazem sucesso graças a um cuidadoso planejamento indo desde pesquisa de mercado para cor de cabelo e personalidade das personagens até estudo de faixas etárias tentando acarear o maior público possível. Outros animes fazem sucesso simplesmente porque são muito bons é nessa categoria de entra DXD. Só para se ter uma ideia seu Light Novel ficou em segundo lugar na lista de livros mais vendidos do New York Times!
High School DXD ou simplesmente DXD é muito bom e merece, com méritos, ser a febre do momento. Inicialmente feito para um público específico – os apreciadores de Ecchi (animes com teor erótico) baseado em Light Novel (simplificando um romance ilustrado, livros com ilustrações) diferente da maioria dos animes de sucesso que derivados de mangás de editoras gigantescas. O anime é exibido em uma emissora menor, sem grande público diferente de outras animações que controlam o mercado. Como um anime restrito virou uma das principais animações da década?
A receita do sucesso é simples, porém inusitada, a maioria dos Ecchis vem baixando a qualidade de seu enredo investindo principalmente no erotismo a história fica em segundo plano, DXD é basicamente um anime de ação com (muitas) cenas de nudez onde a narrativa dá o tom. Algumas pessoas reclamam do excesso de seios que aparecem durante o anime (quem reclamaria de uma coisa dessas?) somado a momentos cômicos muito bem colocados, uma história muito boa. Porém o principal motivo do sucesso atende pelo nome de Rias Gremory.
Issei
Vamos por partes: a história do anime começa com Issei Hyoudou um tarado desesperado para passar o peru em alguma garotinha ao lado dois amigos igualmente tarados que só pensam em mulheres eles formam o trio pervertido da escola. Os três  passam o tempo livre espiando as garotas se trocando e assistindo hentais (animes pornográficos) como vocês devem imaginar nenhuma garota com amor próprio aproxima-se deles. Até uma garota pedir para Issei ser seu namorado.
O que parecia um sonho torna-se um pesadelo a linda menina que o chamou para sair revela-se um anjo caído preocupada com um estranho poder dentro de Issei ela tenta mata-lo. Antes de morrer o rapaz pensa em uma garota (que novidade) mais especificamente na garota mais linda e desejada de seu colégio Rias Gremory. Eis que a musa ruiva aparece para ele.
Issei acorda no dia seguinte percebendo-se ao lado de Rias, inteiramente nua, dormindo ao seu lado. Logo Rias explica que ela é um demônio e existe uma antiga guerra entre três facções: anjos, anjos caídos (expulsos do céu) e demônios, algumas pessoas nascem dotados de poderes especiais podendo desequilibrar essa guerra. Assim começa DXD.

Mitologia

É comum animes usarem trechos históricos ou mitologias como fonte de inspiração – Cavaleiros do Zodíaco bebe da mitologia grega, enquanto Dragon Ball inspira-se na mitologia chinesa. DXD bebe da mitologia cristã.
Segundo o cristianismo Deus criou seus anjos, dentre eles seu servo mais perfeito e belo Lúcifer, o portador da luz, esse assumiu sua perfeição e não aceitou estar abaixo de ninguém, nem mesmo de Deus, junto com um terço dos anjos do céu iniciou uma revolução e acabou derrotado. O desolado caiu ao inferno junto com seu exército.
DXD faz uma confusão nesse aspecto, segundo o cristianismo anjos caídos e demônios são a mesma coisa, mesmo se pegarmos a tradição hebraica, mais especificamente o nascimento de Lilith (existe uma semelhança com Rias como as asas e a sensualidade) Lilith foi criada junto com os demônios e seres da noite com asas de morcego e totalmente nua. Mesmo assim os judeus não acreditam em inferno, essa é uma criação da mitologia cristã onde os demônios em questão foram transformados em anjos caídos.
Se DXD fosse um anime sóbrio, que se levasse a sério, essa incoerência poderia ser um problema, como estamos falando de uma série dedicada a mostrar sua protagonista nua basta ignorar a religião e se divertir. Na série existe uma divisão e pronto. Anjos são ilustrados como seres claros, anjos caídos possuem asas de penas negras e demônios asas de morcego e todos ficamos felizes.
Rias Gremory faz menção a uma guerra entre demônios e anjos, ela está se referindo a batalha entre Lúcifer e o arcanjo Miguel, que segundo a bíblia subjugou o tinhoso em nome de seu Deus. As consequências foram trágicas para os demônios – seres longevos, porém com sérias dificuldades em se reproduzir. Houveram muitas baixas na guerra e os demônios puro sangue foram divididos em sete clãs – a família Gremory é uma das mais poderosas e importantes – com isso demônios nobres casam entre si para não perderem em números.
Demônios possuem outras formas de aumentar seu poder cada um deles pode tem no máximo quinze servos ou escravos (a denominação varia do demônio com o qual você conversar) além disso
podem firmar contratos com pessoas que os convocam em troca de um desejo.
Outro componente da mitologia de DXD é o jogo de xadrez – os 15 escravos são referentes as dezesseis peças que cada exército mantém um rei (o demônio) sua rainha (seu servo mais poderoso), dois cavalos (caracterizado pela velocidade), duas torres (força de defesa), dois bispos e oito peões.
O xadrez é um jogo que simula uma batalha medieval, as regras são facilmente entendidas, porém sua jogabilidade depende de concentração e estratégia, um bom jogador necessita de muitos jogos e estudo para adquirir experiência e acima de tudo visão do tabuleiro.
O anime toma algumas liberdades quanto ao jogo, a principal delas está na figura de Issei o peão – no jogo o peão é uma peça que serve para ser sacrificada, por isso ele só pode andar para frente e uma casa de cada vez (exceto na primeira jogada, onde pode andar duas casas) ele é a peça mais fraca do jogo, já Rias o chama de sua peça mais importante devido a uma regra do xadrez: se você conseguir atravessar todo o tabuleiro com seu peão pode promove-lo a qualquer outra peça, essa é uma jogada muito difícil de ser feita.
Rias com sua rainha Akeno
No xadrez a peça mais importante é a rainha que tem os movimentos da torre e do bispo, no anime a rainha é tida como peça mais forte e como o principal conselheiro e braço direito de demônio. Na cultura medieval esse papel cabia aos conselheiros do rei, no jogo representados pelo bispo.
Outra curiosidade está na personagem Asia Argento, mais especificamente em seu nome: Asia Argento é o nome de uma atriz italiana dedicada aos filmes de terror, filha de Dario Argento, considerado um dos melhores diretores de horror da história e um dos melhores em atividade (senão o melhor) para um anime de demônios a homenagem cabe.
No anime não sabemos onde Asia nasceu, é mencionado a Europa, mas podemos presumir que ela seja italiana, nascida com poderes semelhantes aos de Issei ela pode curar qualquer pessoa o que fez com que as pessoas a tratassem de forma diferente.
Órfã Asia foi criada pela igreja tornando-se freira, após ser enganada por padres a serviço de anjos caídos a garota foi salva por Issei e transformada em demônio por Rias assumindo a função de bispo.
  
Outras Personagens Principais

Akeno – a rainha de Rias, melhor amiga e braço direito, Linda e recatada ela é a segunda estudante mais popular da escola (adivinhem quem é a primeira?) o que ninguém sabe é que esse rostinho de anjo esconde uma sádica de primeira lutar a deixa excitada. Ela adora fazer poses sensuais e ficar se esfregando por ai.
Ela está sempre sorrindo e não hesita em mostrar seu corpo nu por ai e flerta abertamente com Issei, para o ciúmes de Rias e Asia, porém ela esconde um segredo sobre sua origem que eu não vou entregar para quem não viu o anime. Ela é uma das personagens mais populares do anime, perdendo apenas para Rias Gremory.

Koneko – a torre é uma Lolita com corpo infantil e personalidade fria é mais uma personagem inspirada em Rei Ayanami com cabelos claros, olhos expressivos, silenciosa e contemplativa ela até gosta do issei, mas prefere manter certa distância dele devido a sua “taradice”.
Mesmo sendo pequenininha ela é muito forte e resistente podendo derrubar uma parede com apenas um soco ela também é resistente parando no peito ataques que derrubariam muitos marmanjos por ai.
Kiba – O Cavalo loiro e simpático o típico garoto pacato, mais popular da escola, todas as meninas sonham em tê-lo como namorado, consequentemente ele é odiado por Issei que morre de ciúmes. Kiba revela-se um grande amigo e poderoso combatente, sua principal característica é a velocidade. O rapaz também possui um passado secreto que eu não vou revelar, a dica que ele nos dá na primeira temporada ele odeia clérigos.

Rias Gremory

Chegou à vez dela a deusa ruiva, a princesa da ruína, a princesa carmesim, a musa contemporânea dos animes, a preferida de nove em dez fãs de animes dos dias de hoje, a principal responsável pelo sucesso de DXD. Suas figures vendem mais que pãozinho quente.  Rias Gremory do clã Gremory.
Descendente do clã Gremory, um dos mais poderosos do inferno, irmã de Lúcifer e demônio temido por todos os seus inimigos ela não passa de uma garota “normal” que carrega sobre suas costas o peso de ser a descendente de uma família puro sangue.
Rias Gremory é meiga, gentil, amorosa com seus servos, ela prefere se sacrificar a ver um deles feridos e preocupa-se sempre em motiva-los e melhora-los, Kiba já disse que todos os servos de Rias foram salvos por ela. Características típicas do diabo.
  Se o anime caracteriza-se pelas cenas de nudez Rias é a principal responsável, passando boa parte dos episódios tomando banhos explícitos e dormindo nua, suas figures apresentam as mesmas características as (poucas) roupas são removíveis e os seios feitos de silicone. Apesar de tanta sensualidade ela é virgem.
Como descendente do clã Gremory ela foi prometida em casamento ao descendente do clã Phoenix, outro clã de puros sangues, essa é sua principal fonte de angustia. Não basta o diabo ser arrogante e trata-la como um troféu ele desrespeita suas escravas as tratando como escravas sexuais as sacrificando e punindo. O extremo oposto de Rias.
A capeta de cabelos carmesim possui muito orgulho de sua família, porém quer ser amada por alguém que ignore o nome de sua família, ela é muito mais humana que os humanos ou os anjos. E com toda sua força revela-se frágil e forte simultaneamente – frágil pela dor causado por seu destino, mas forte para lutar contra ele. Com um capeta desses quem precisa de Jesus?
 Como de costume nossa princesa apaixona-se pelo protagonista abobalhado, mas de coração nobre Issei fica de quatro pela beleza de Rias, com o tempo passa a ama-la e respeita-la, sua maior preocupação é cumprir para com as expectativas dela.
Rias enxerga em seu pião determinação e bom
Nada de namoro com mãos dadas
coração, o rapaz não a vê como um demônio poderoso, mas como uma igual chegando a bater de frente e requisitar favores (algo impensável em uma sociedade hierárquica), diferentemente dos outros servos, por sua vez ela adora provoca-lo, se divertindo com a honestidade do rapaz.
Resumindo se você ainda não conhece DXD assista o anime, leia o mangá, leva menos do que cinco minutos para virar fã – DXD é muito mais do que um Ecchi é um anime cheio de ação com ótimo enredo sem aquela enrolação típica dos animes de sucesso. Profundo, mas sem se levar a sério demais e com erotismo nos momentos certos. O foco do anime é a relação de Issei com Rias dentro da tríade Inferno-céu-terra.  


"Os Deuses Mortos" Sete Anos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...