Oito Anos de Os Deuses Mortos

VIII Oito Anos de Os Deuses Mortos

sábado, 28 de março de 2015

TOP 10 Séries Cômicas

No último dia cinco a série “Two and a Half Men” chegou ao seu final, inspirado pelo evento listamos um top 10 das melhores séries cômicas, não trata-se da lista das séries mais populares e sim das mais engraçadas e apenas séries com atores, nada de animação:


Alf o É teimoso
O que pode acontecer quando uma típica família, ajustada e certinha, tem sua garagem destruída pela nave espacial de um alienígena completamente louco, desleixado, preguiçoso que tem como principal objetivo de vida devorar gatos. Eis uma série que mora no coração de muita gente, o segredo do humor estava na figura do alienígena cujos modos repulsivos eram considerados de boa educação em seu planeta, por exemplo a melhor maneira de elogiar um cozinheiro seria com um arroto bem grande. O seriado marcou os anos 1980 com humor ingênuo e finais edificantes, mas sempre com um tempero politicamente incorreto.

The Big Bang Theory
O que aconteceria se quatro nerds tivessem que conviver com uma loira linda, meiga e um pouco burrinha? De que forma os dois universos iriam colidir e se acomodar? Desta ideia genial surgiu o que é hoje uma das melhores séries cômicas da atualidade (se não a melhor) é impossível não rir ao ver a tentativa dos quatro cientistas de adaptarem suas teorias ao cotidiano. Permeado por dezenas de referências a cultura pop o seriado tem em seu nome um trocadilho Big Bang é a teoria que deu início ao universo, mas pode ser entendido como “a grande ereção”.

GTO
Imagine um professor sem instrução, ignorante, impulsivo e rude “perdido” em um colégio de elite, Onizuka é tudo isso, um professor novato contratado por uma diretora (ainda mais louca do que ele) por sua sinceridade, o coitado cai na pior classe do colégio, com o passar do tempo Onizuka percebe que cada aluno passa por um drama pessoal, o que falta em instrução sobra em humanidade para este professor diferente. GTO é um seriado pouco conhecido por aqui, mas sem dúvidas é um dos mais engraçados já feitos, principalmente pela figura do professor mulherengo e abusado.

Mad About You (Louco por Você)
Em uma noite chuvosa Paul, um documentarista, conhece Jamie, uma especialista em relações públicas. É amor à primeira vista, os dois se casam enquanto nós acompanhamos as neuroses do casal que aprende a morar junto. A descrição aparenta uma comédia romântica comum, porém o seriado não tinha nada de comum situações absurdas como Jamie guardando suas calcinhas no freezer o Paul entrevistando uma sobrevivente do Titanic que nunca esteve abordo do navio. Só para constar o seriado “os Normais” plagiou muitas situações e episódios de “Mad About You”.

Um Maluco no Pedaço
Will (Will Smith) é um adolescente da Filadélfia (um estado pobre e violento) que é enviado por sua mãe para morar com sua tia em Bel Air, porém o jovem Will sofre dificuldades em se adaptar a vida regrada da alta sociedade, que o rejeita antes mesmo de conhecê-lo, Will também não faz muita força para se adequar. Logicamente ele vai enfrentar muitas confusões com seu tio Phil, um juiz, e seu primo Carlton, um mauricinho com zero de malícia, nada que o amor familiar não resolva. O seriado acompanhou Will e seu primo desde o colegial até a faculdade Um maluco no pedaço revelou Will Smith e de quebra consegue arrancar risadas até hoje.

Married With Children
Al Bundy é um vendedor de sapatos frustrado, machista que é pisoteado pela esposa, explorado pelos filhos, humilhado pelos vizinhos, sem perspectiva e com vinte anos de experiência trabalha por um salário mínimo. É com este cenário que uma das séries de maior repercussão de todos os tempos satirizava o casamento, enquanto todas a séries mostravam uma família feliz e ajustada “Married With Children” mostrava o casamento como um pesadelo seus filho – um fracassado e a puta da escola mostravam que a família Bundy estava destinada ao desastre. O mau humor de Al era o ponto principal da série, enquanto sua vida desmoronava ele soltava suas pérolas: “Um homem é um homem por toda sua vida, uma mulher só é sexy até que se torne sua esposa” e “Se eu quisesse que você soubesse o que eu estou pensando eu falaria com você”.

The Nany
O que pode acontecer quando um produtor da Broadway viúvo e boa pinta contrata uma ex-cabelereira judia de classe média baixa para cuidar de seus filhos? Diferente de outros seriados semelhantes à figura da “discórdia” vem de uma mulher moderna e honesta com as crianças, incluindo conselhos sexuais para a filha adolescente, para o desespero de seu patrão, como não poderia deixar de ser patrão e Nany apaixonam-se, um relacionamento que leva anos para engrenar.

Sai de Baixo
Vavá tinha a vida que ele sempre quis solteiro, dono de um grande apartamento, empresário de uma empresa de turismo (a vavátour) até que a eleição de FHC provocou uma mudança no cenário político e o corrupto Caco Antibes perdeu tudo ele, sua esposa com QI de ostra Mágda e sua sogra Cassandra, irmã de Vavá, vão morar com o coitado e arruinar sua vida. Sai de baixo foi, e ainda é a melhor série cômica da televisão brasileira principalmente por seu elenco estrelado – Miguel Falabella, Marisa Orth, Araci Balabanian e Luiz Gustavo que inseriam improvisos e brincadeiras particulares no meio de texto.   

Seinfeld
Também conhecido como “a série sobre o nada” Seinfeld é um comediante stund up que criou uma série sobre sua vida mostrando seu cotidiano, ao lado de seus amigos desajustados, a série não tinha nenhum objetivo todas as personagens tocam sua vida permeada por situações hilárias. Seinfeld ainda é um dos seriados mais engraçados de todos os tempos, vindo de uma época onde séries de humos dominavam a televisão, não é pouca coisa.

Two and a Half Men
Finalmente a série que inspirou esse TOP 10 eis uma produção onde tudo se encaixa todas as personagens foram bem criadas e convivam em harmonia desarmônica (quem viu a série vai entender) porém é impossível afirmar que o sucesso do seriado se deve a outro fator senão: “Charlie Sheen interpretando Charlie Sheen” – um solteirão que passa seus dias bebendo e transando com prostitutas, morando em Malibu sem trabalhar (ele é compositor de jingles e trabalha duas vezes por ano) até que seu irmão certinho e trabalhador (mais ou menos) muda para sua casa com seu sobrinho burro. Embora seu último episódio tenha ido ao ar neste mês o seriado acabou quatro anos atrás quando Charlie saiu da série.  


quarta-feira, 25 de março de 2015

Do brasil ao Brasil


O blog “Os Deuses Mortos” é relativamente novo, prestes a completar seis anos de vida, período em que acompanhamos mudanças significativas, uma das críticas do blog foi escrever brasil com “b” minúsculo em forma de protesto ao instinto bovino da maioria da população.
Nas palavras do filósofo Olavo de Carvalho :“Ao eleger um semianalfabeto  para a presidência da república, o Brasil não fez senão oficializar  um símbolo de sua opção radical e intransigente pelo desconhecimento da realidade”. E foi nesse clima de negação que o país navegou por dez anos.
Muitas foram as críticas aqui publicadas, convido quem quiser a navegar pelos marcadores “política” e “anticristo”. Valendo-se do assistencialismo, do coitadismo e da safadeza como virtude Lula e o PT desfrutaram de berço esplêndido.
Com o mensalão veio à primeira defesa do indefensável – petistas eufóricos e pessoas acomodadas vociferavam “o PT fez o que todos sempre fizeram”. Nem tanto, uma das desculpas preferidas dos apaixonados pela estrela vermelha é: “O PT não inventou a corrupção”. Verdade a corrupção já existia no senado Romano. Mas também é verdade que a corrupção foi aprimorada a níveis nunca antes vistos. O “rouba mais faz” foi perdendo força devido aos números grandiosos até eclodir com a Copa do Mundo.
Outra desculpa usada pelos defensores de Dilma e Lula é que a polícia federal nunca investigou tanto a corrupção, como se a culpa fosse de quem investiga. Essas e outras desculpas esfarrapadas são um variante socialmente aceito da falsidade e da mentira, a combinação perfeita entre hipocrisia e cinismo. Seu pressuposto ético é o de que todos mentem também, logo eu não preciso me esforçar para ser diferente.
No passado não muito recente, quando o mensalão estourou, a comoção popular foi diferente, havia moedas de troca o governo rouba? O PT se vangloriava do fato de famílias pobres comprarem mais geladeiras, Lula era criticado? Ele se defendia afirmando que sofria preconceito por ser nordestino. Uma piada bem colocada e uma analogia musical acalmavam os críticos, para a massa a coleira vinha em forma da bolsa família.
Coleira que ajudou a reeleger Dilma, junto com mentiras, paramos de escrever brasil e passamos a escrever Brasil após as manifestações de 2013, não pelo seu efeito, mas por um movimento de parte da população de retirar sua coleira, outros resistem e adoram ser ursos amestrados, a maioria não recebe o bolsa família, a coleira de muitos é a fé cega.

A última pesquisa de popularidade da Dilma reflete essa retirada da coleira, algumas pessoas continuam se vendendo, provavelmente votariam nela ou em Lula, mas algo está acontecendo. “Os Deuses Mortos” sempre foi um blog para pessoas póstumas, assim como Nietzsche descreveu em seu texto “O Homem Louco”, de onde vem o título do blog, o cheiro da decomposição dos deuses do PT começa a permear o país. 

sexta-feira, 20 de março de 2015

Kylle Nash

Kylle é uma atriz americana especializada em filmes eróticos, do tipo que passavam sábado a noite na Band, destacando-se pelos imensos seios, o que seria uma injustiça afinal a moça é linda por inteiro.
Nascida em 20 de Janeiro de 1984 a loirinha já participou de 17 filmes e um seriado, tendo iniciado sua carreira em 2010, ou seja seu nome é trabalho. Nem todos os seus filmes são eróticos, ela flerta com o cinema participando de trashs como “Astro-Zombies” e “Super Shark”.

Porém nem sempre foi assim Kylle começou sua carreira cedo como preparadora física, porém o trabalho não estava rendendo muito dinheiro para ela, sem pensar duas vezes ela mudou de profissão tornando-se dançaria erótica onde ganhou dinheiro suficiente para comprar seus seios.













terça-feira, 17 de março de 2015

Culpa ou Dolo? Dilma pode sofrer o impeachment?

Saiu a lista do Janot, com ela a indignação nacional aumenta junto com manifestações deste dia 15, que reuniram mais de dois milhões de pessoas pedindo o impeachment da presidente Dilma, que não teve seu nome divulgado na lista, a pergunta é simples Dilma pode sofrer o processo de impeachment?
A primeira pergunta por que o nome de Dilma não esteve na lista? Existem duas possibilidades, que estão diretamente ligadas ao título deste post, a primeira possibilidade é Dilma não tem nada a ver com os bilhões de reais desviados da Petrobras e portanto não tem porque ser investigada; a segunda possibilidade ela faz parte do esquema nesse caso, segundo a constituição, o presidente da república não pode ser investigado enquanto estiver no exercício do poder.
Neste caso temos que nos perguntar se Dilma tem culpa ou dolo no petrolão e se ela pode ou não sofrer o processo de impeachment.  Mas qual a diferença? De maneira bem simples:
·         Dolo : Determina-se quando o agente prevê um resultado dirigindo sua conduta a fim da alcançar seu resultado. Nesta suposição Dilma seria a cabeça ou uma das cabeças do petrolão direcionando suas ações desviando dinheiro para o PT;
·         Culpa consciente: quando o agente prevê seu resultado e não consegue evitar com sua habilidade, nesta suposição Dilma saberia dobre o Petrolão, não concordaria com ele, mas não conseguiu evitar;
·         Culpa inconsciente: neste caso o agente não prevê o resultado, que, entretanto, era objetivamente e subjetivamente previsível, esta ultima hipótese mostraria Dilma sem saber o que estava acontecendo em uma situação previsível.


Nestes três cenários possíveis Dilma pode sofrer o impeachment? No caso de dolo sem duvidas, ela seria uma corruptora, mas no caso de culpa? Pelos valores somados e pela proporção que a corrupção atingiu a resposta seria sim. No caso de culpa consciente – Dilma saberia, mas não conseguiu impedir, o impeachment se justificaria por incompetência, suas habilidades estariam aquém do cargo que ocupa, o mesmo se aplica a culpa inconsciente hipoteticamente Dilma não previu a corrupção e nem percebeu os quatro bilhões de reais desviados da Petrobras. Se fosse quatro mil reais ninguém questionaria sua habilidade, pois em uma empresa tão grande ficaria difícil perceber o desvio de pouco dinheiro, mas, o desvio de bilhões de reais comprovaria a incapacidade administrativa.

sábado, 14 de março de 2015

Tira

Antes de mais nada é necessário explicar a história de Soul Calibur, um game de luta menos conhecido que grandes hits como Mortal Kombat ou Street Fighther,  SV (como é abreviado pelos fãs) narra o embate entre duas poderosas espadas ambientado na Eurásia durante o  século XVI. Uma do bem e outra do mal, a tal soul que controla a alma dos seus lutadores.
A primeira versão do game foi desenvolvida pela namco para o primeiro console do Play Station. Atualmente temos Soul Calibur V – é onde podemos começar este post, que não é sobre um jogo, mas uma de suas personagens.
Tira é uma serva fiel da Soul Edge, espada maléfica que aprisiona as almas de quem as comanda, esperta o suficiente para não empunha-la Tira age nos bastidores manipulando e seduzindo de todas as maneiras possíveis, sua especialidade é o “falso ombro amigo”. Sim ela é uma cobra.
Podemos nos fazer uma pergunta: existe um pingo de bondade no coração de Tina? Seu local de nascimento é desconhecido, sabe-se apenas que ela tem 17 anos e diverte-se com sua arma, o Ring
Blade, uma espécie de anel forjado com lâminas onde ela luta como se fosse um bambolê, associado ao fato dela vestir-se como um arlequim temos fortes indícios de sua loucura.
É em Soul Calibur V que podemos ter certeza de sua diabólica loucura, ela seduz uma pobre garota, fazendo-a pensar que apenas ela (Tina) pode ser sua amiga, enquanto coloca a garota sob efeito da Soul Edge, ao tempo em que antes de cada luta ela parece se deliciar com a possibilidade de matar alguém. Uma fofura de garota.
Embora não saibamos muito sobre seu passado o game nos dá algumas informações: Tira nasceu dentro de uma organização secreta de assassinos a Bird os Passage especializada em acordos com pessoas poderosas e com prestígio.
Sem pais Tira foi treinada por uma mulher conhecida como mãe-pássaro, esta mãe postiça a ensinou como lutar e matar, representando também a única figura de amor e carinho em um mundo de mortes e destruição. O rito de passagem de uma assassina é matar sua instrutora. Assim Tina assassina sua mãe pássaro, sofrendo sequelas emocionais, Tina está sempre acompanhada de um corvo, símbolo de sua solidão e incapacidade de amar/ser amada.
As sequelas do assassinato da mãe pássaro foram ficando mais graves, Tina desenvolveu dupla personalidade, no campo de batalha era admirada e temida por adversários e aliados, agindo sempre de maneira descontrolada Tina matava aliados durante o combate, ela passou a ser vista como uma praga e mais uma vez ficou isolada.
Após uma missão fracassada, onde Tira foi a única sobrevivente, ela foi resgatada por uma família de camponeses, que ignoravam seu passado, Tira acostumou-se com a nova vida, sendo amada por um pai, uma mãe e seus irmãos, algo a incomodava, as aves de estimação de sua irmã mais nova, um dia Tira liberta as aves e é repreendida por seus pais, temendo ter “estragado tudo” Tira mata sua família adotiva.
Foi quando o destino uni Tira a Nightmare, portador da Soul Edge e o lorde das trevas que espalha o mal aos humanos, porém Tina percebe que Nightmare é apenas um fantoche e a garota torna-se serva da Soul Edge percorrendo o mundo em busca de pessoas dignas de empunhar a espada.

Tina é mesmo uma vilã? Podemos dizer que sim, embora não tenha tido muitas escolhas sua mente distorcida a tornou uma assassina fria e letal. Sua bondade é representada nos corvos que sempre a acompanham. Experimente espanta-los. 

quarta-feira, 11 de março de 2015

Entrevista com Demi Lovato

Demi Lovato tem muitas qualidades ela é talentosa, linda, amável com os fãs, muito humana... se continuasse enumerando este post nunca ficaria pronto. Demi concedeu uma entrevista nos bastidores do show Tulsa onde revelou sua música favorita, a celebridade por quem ela tem uma queda, como é ser famosa e muito mais...


Aqui no Blog “Os Deuses Mortos” nós damos a fonte. Confira a entrevista original com áudio no site Demi Brasil, a melhor fonte sobre Demi Lovato no Brasil, confira aqui.

Deuses Mortos: Quando você descobriu que tinha seu incrível talento?
Demi: Obrigada. Depende de qual deles, sabe hahaha. Quando eu tinha 4 anos eu decidi cantar no show de talentos da minha escola e foi quando eu comecei a cantar.Eu não era ótima mas eu só continuei cantando.
D.M: Para você, é difícil sair em público?
Demi: Sabe, às vezes eu prefiro sair para os lugares sem chamar muita atenção, mas enfim…
D.M: Tem dias em que você deseje não ser famosa?
Demi: Totalmente. O que eu queria era ser um daqueles artistas que usam máscaras, você não sabe quem eles são mas eles podem fazer o que eles amam, mas também é muito legal poder estar na capa das revistas.
D.M Como você lida com o estresse de ser famosa?
Demi: Você tem que ficar rodeada por pessoas que não se importam e você tem que fazer as coisas por si mesma, cuidar-se, é a única forma de não perde a cabeça.
D.M: O que estava passando na sua cabeça quando você subiu no palco para apresentar-se para várias pessoas pela primeira vez?
Demi: Eu estava aterrorizada, com tanto medo que eu me perguntava “e se eu cair…?”. Eu me lembro de estar chorando e quando eu finalizei o show eu logo pensei “Eu posso fazer isso todas as noites”.
D.M Qual foi a sua música favorita escrita por você?
Demi: Eu tenho várias músicas favoritas que eu escrevi, mas eu acho que a minha preferida das preferidas é Catch Me, eu escrevi em meu quarto, sozinha e as letras se juntaram tão rápido…
D.M Como você se sente sabendo que é o ídolo de alguém?
Demi: Me sinto ótima. Às vezes eu penso… “POR QUE?” mas então eu caio na real, me lembro que eu compartilho bastante a minha história, é gratificante quando as pessoas dizem que que são minhas fãs.
D.M Você gosta de conhecer alguns fãs doidos como nós?
Demi: Você não é doida! (risos). Dá para perceber quando eles são doidos e é meio estressante, eu fico muito agoniada se tem pessoas que gritam muito e gostam de ficar me tocando eu automaticamente me desligo um pouco e se tiver muito paparazzi eu fico incomodada, mas conhecer fãs apaixonados é incrível, é um sentimento muito bom, então se você  não me assustar eu fico bem.
D.M Eu vi que você  twittou que alguém tinha soltado um pum em você.
Demi: SIM, alguém soltou um pum quando me conheceu e eu fiquei, “hey o que aconteceu”?
D.M: Quem é seu ídolo?
Demi: Meu ídolo é Kelly Clarkson, sem dúvida disso.
D.M Você já a conheceu?Demi: Sim eu a conheci e eu tive a oportunidade de me apresentar com ela no Madison Square Garden e foi como o meu maior sonho virando realidade. foi I-N-C-R-Í-V-E-L.
D.M: Qual o seu livro preferido?
Demi: “You’re Beautifuly and Wonderfully Made”.
D.M: Você tem queda por algum famoso?
Demi: Sim, o nome dele é Wilmer.
D.M: Por que Sunny Entre as Estrelas foi cancelado?
Demi: Por que eu fui para a reabilitação. Mas você não precisa contar para as crianças. Na verdade não foi cancelado quando eu sai do tratamento, mas eu sentei com os diretores da Disney e eles disseram “Se você quiser voltar nós estaremos te apoiando, mas se você não quiser, nós entendemos”. E eu senti que seria melhor para mim encerrar aquele capítulo da minha vida.
D.M: O que aconteceu com seu pulso (ela usava uma munhequeira durante a entrevista)?

Demi: Eu estava andando em um chão bem escorregadio, e eu sou bem desajeitada, mas meu moletom era tão grande que estavam quando eu andava era como se tivesse um cobertor eu escorreguei para trás e tentei diminuir minha queda, mas acabou que eu quase quebrei minha mão.

D.M Você já a conheceu?

D.M: Qual o seu livro preferido?
Demi: “You’re Beautifuly and Wonderfully Made”.
D.M: Você tem queda por algum famoso?
Demi: Sim, o nome dele é Wilmer.
(Todos riem)
D.M: Por que Sunny Entre as Estrelas foi cancelado?
Demi: Por que eu fui para a reabilitação. Mas você não precisa contar para as crianças. Na verdade não foi cancelado quando eu sai do tratamento, mas eu sentei com os diretores da Disney e eles disseram “Se você quiser voltar nós estaremos te apoiando, mas se você não quiser, nós entendemos”. E eu senti que seria melhor para mim encerrar aquele capítulo da minha vida.
D.M: O que aconteceu com seu pulso (ela usava uma munhequeira durante a entrevista)?
Demi: Eu estava andando em um chão bem escorregadio, e eu sou bem desajeitada, mas meu moletom era tão grande que estavam quando eu andava era como se tivesse um cobertor eu escorreguei para trás e tentei diminuir minha queda, mas acabou que eu quase quebrei minha mão.

sábado, 7 de março de 2015

A Culpa é do FHC

Situações desesperadas pedem medidas desesperadas, ao menos é o que reza o ditado popular e foi o que a presidente Dilma fez, em meio ao escândalo do petrolão, onde acusa-se o PT de ter lavado R$ 640 milhões (pelo menos) Dilma afirmou que a culpa pela corrupção na Petrobras é culpa de FHC, que saiu do governo há 12 anos.

A afirmação é tão patética que gerou risos, o resultado é que choveram memes ironizando a petista, veja os melhores:














terça-feira, 3 de março de 2015

Fabiane Thompson

“Eu gosto de anal”

Fabiane é uma moça linda, dona da típica beleza brasileira: moça caucasiana, cabelos negros, olhos castanhos, nariz comum, belos seios e uma bunda digna de veneração. Ela é uma mulher muito bonita, mas sua beleza não se diferencia de qualquer namorada que eu ou você já tivemos. Eis seu grande poderio de sedução.
Ela diz não ter noção de quantos filmes já fez em cinco anos de carreira, aliás carreira motivada unicamente pelo dinheiro aos 21 anos, a proposta veio quando Fabi passeava em um shopping quando um ator conterrâneo a convidou. Uma semana depois ela veio para São Paulo gravar. A mesma afirma que tais produções são difíceis no início, mas que agora ela já está acostumada. Estamos no aproximando do "mistério" a moça afirma gostar do que faz, meio envergonhada, "Eu gosto da cena inteira entendeu? Eu faço um trabalho que eu gosto". Inclusive ela preocupa-se em não namorar "eu não acho certo com a pessoa".
Podemos dizer que ela tem uma especialidade "tem uma coisa que eu gosto de fazer é anal" (risos). Um dos maiores fetiches masculino é o sexo anal, a moralidade pune severamente aqueles que assumem seus desejos, crítica social explicita em seu riso envergonhado, ao mesmo tempo ela define sua vida sexual como "normal" - "nunca fiz nada estranho" e não precisa, para isto existe a fantasia. Sobre o sexo anal ela continua “hoje em dia é surpreendente o tanto de mulheres que gostam.”.
Fabiane confessa que possui algumas taras, uma delas é ser vista durante o sexo “não gosto de ver, não me dá tesão. Mas eu gosto que me vejam”, ela já chegou a fazer sexo na janela “mas não com toda janela aberta, só uma frestinha” (risos).
Quanto as gravações ela é bem clara: “É bem profissional, bem diferente do que as pessoas pensam. Claro que tem uma pessoa contigo e sempre tem um pouco de afinidade. É um sexo, embora mecânico, é uma troca de energia. Então as vezes acaba rolando”.

Fabi também é Pop com status de estrela ela participou do clipe "The Bull" do grupo Massacration", em 2009, como a namorada do vocalista Detonator, na trama ela o trai com o também ator Kid Bengala.






















                                 Perfil:
Altura: 165 cm 
Busto: 95 cm
Cintura: 62 cm
Quadril: 100 cm
Idade: 30 anos
Local de Nascimento: Porto Alegre, RS











Os Deuses Mortos Continua

Recentemente a Google tomou a decisão de proibir qualquer tipo de nudez em seu servidor Blogger, além de proibir os anúncios para esses serviços. Os donos de Blogs teriam até o final de março para retirar todo o conteúdo do ar. 
Os Deuses Mortos está muito distante de ser um blog pornográfico, a maioria de nossos posts refere-se a política e cultura, mesmo assim ele seria afetado devido aos marcadores "A Gata do Mês" e "Buraco da Fechadura". Neste meio tempo foi criado um novo blog no Wordpress.
No último final de semana a Google voltou atrás em sua decisão devido a três motivos:
1) A quantidade de críticas recebidas por usuários, alguns com contas de 10 anos (Os Deuses Mortos completa seis anos em 2015); muitas das críticas referiram-se ao atentado à liberdade de expressão, vulgo censura, imposta pelo Google;
2) Muitos dos usuários reclamaram que seus blogs permitem que estes se expressem pela sexualidade, em suma a atitude do Google além de moralista foi preconceituosa;
3) Não se iludam o principal fator foi financeiro, com a saída de tantos blogs, de tantos patrocinadores, somado a opinião negativa que a Google estava sofrendo a empresa se viu prestes a um prejuízo histórico.
Com tantas idas e vindas fica difícil não pensar que o Google está sendo presidido pelo governo federal, chegando ao fim do post anunciamos que “Os Deuses Mortos” permanece, em breve teremos um novo post, continuando de onde parou.


"Os Deuses Mortos" Oito Anos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...