Anos de Os Deuses Mortos

VIII Oito Anos de Os Deuses Mortos

sábado, 14 de março de 2015

Tira

Antes de mais nada é necessário explicar a história de Soul Calibur, um game de luta menos conhecido que grandes hits como Mortal Kombat ou Street Fighther,  SV (como é abreviado pelos fãs) narra o embate entre duas poderosas espadas ambientado na Eurásia durante o  século XVI. Uma do bem e outra do mal, a tal soul que controla a alma dos seus lutadores.
A primeira versão do game foi desenvolvida pela namco para o primeiro console do Play Station. Atualmente temos Soul Calibur V – é onde podemos começar este post, que não é sobre um jogo, mas uma de suas personagens.
Tira é uma serva fiel da Soul Edge, espada maléfica que aprisiona as almas de quem as comanda, esperta o suficiente para não empunha-la Tira age nos bastidores manipulando e seduzindo de todas as maneiras possíveis, sua especialidade é o “falso ombro amigo”. Sim ela é uma cobra.
Podemos nos fazer uma pergunta: existe um pingo de bondade no coração de Tina? Seu local de nascimento é desconhecido, sabe-se apenas que ela tem 17 anos e diverte-se com sua arma, o Ring
Blade, uma espécie de anel forjado com lâminas onde ela luta como se fosse um bambolê, associado ao fato dela vestir-se como um arlequim temos fortes indícios de sua loucura.
É em Soul Calibur V que podemos ter certeza de sua diabólica loucura, ela seduz uma pobre garota, fazendo-a pensar que apenas ela (Tina) pode ser sua amiga, enquanto coloca a garota sob efeito da Soul Edge, ao tempo em que antes de cada luta ela parece se deliciar com a possibilidade de matar alguém. Uma fofura de garota.
Embora não saibamos muito sobre seu passado o game nos dá algumas informações: Tira nasceu dentro de uma organização secreta de assassinos a Bird os Passage especializada em acordos com pessoas poderosas e com prestígio.
Sem pais Tira foi treinada por uma mulher conhecida como mãe-pássaro, esta mãe postiça a ensinou como lutar e matar, representando também a única figura de amor e carinho em um mundo de mortes e destruição. O rito de passagem de uma assassina é matar sua instrutora. Assim Tina assassina sua mãe pássaro, sofrendo sequelas emocionais, Tina está sempre acompanhada de um corvo, símbolo de sua solidão e incapacidade de amar/ser amada.
As sequelas do assassinato da mãe pássaro foram ficando mais graves, Tina desenvolveu dupla personalidade, no campo de batalha era admirada e temida por adversários e aliados, agindo sempre de maneira descontrolada Tina matava aliados durante o combate, ela passou a ser vista como uma praga e mais uma vez ficou isolada.
Após uma missão fracassada, onde Tira foi a única sobrevivente, ela foi resgatada por uma família de camponeses, que ignoravam seu passado, Tira acostumou-se com a nova vida, sendo amada por um pai, uma mãe e seus irmãos, algo a incomodava, as aves de estimação de sua irmã mais nova, um dia Tira liberta as aves e é repreendida por seus pais, temendo ter “estragado tudo” Tira mata sua família adotiva.
Foi quando o destino uni Tira a Nightmare, portador da Soul Edge e o lorde das trevas que espalha o mal aos humanos, porém Tina percebe que Nightmare é apenas um fantoche e a garota torna-se serva da Soul Edge percorrendo o mundo em busca de pessoas dignas de empunhar a espada.

Tina é mesmo uma vilã? Podemos dizer que sim, embora não tenha tido muitas escolhas sua mente distorcida a tornou uma assassina fria e letal. Sua bondade é representada nos corvos que sempre a acompanham. Experimente espanta-los. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...