Anos de Os Deuses Mortos

VIII Oito Anos de Os Deuses Mortos

sábado, 5 de setembro de 2015

Adeus Wes Craven



Faleceu neste domingo aos 76 anos o diretor Wes Craven que dedicou sua vida ao cinema de terror conhecido como pai de Freddy Krueger o diretor de “A Hora do Pesadelo” e “Pânico” era muito mais do que isso. Seus filmes sempre foram repletos de senso crítico preocupado com os excessos dos anos 1980 Craven usou "A Hora do Pesadelo" para avisar: “Os filhos pagarão pelos pecados dos pais” já em "Criaturas Atrás das Paredes" mostrou o sofrimento das crianças com a desigualdade social em "Pânico" e "O Novo Pesadelo" brincou com metalinguagem. Com sua morte o cinema de terror ficou mais burocrático e mais previsível.

Craven ajudou a reinventar o gênero não uma, mas três vezes na década de 1970 época em que seus filmes eram mais viscerais “Aniversário Macabro” (1972) e “Quadrilha de Sádicos” (1977) ajudou a criar o cinema cru e violento; na década de 1980 Craven escreveu e filmou “A Hora do pesadelo” em 1984 ajudando a estabelecer o gênero de maníaco ao mesmo tempo que o levava a um outro nível o sobrenatural;  em 1996 o diretor usou a sátira para homenagear e recriar as regras dos filmes de terror “Pânico” trás ao primeiro plano as regras implícitas dos filmes de terror obrigando os produtores a se reformularem.

Wes se tratava de um câncer no cérebro há alguns anos, maiores detalhes não foram revelados pela família, provavelmente presando pela dignidade do diretor, que pode morrer em paz abalando os fãs que hão de perdoa-lo por seu egoísmo.

Á única coisa que existe após a morte é nosso legado, Craven sempre será lembrado por seus filmes. Doces sonhos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...