quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Dilma estaria queimando Lula para se proteger?

A hipótese levantada pela jornalista Vera Magalhães de Veja é daqueles murmurinhos de corredor acessíveis apenas a quem convive no meio político do Planalto. Em sua coluna Radar a jornalista trás a informação de amigos e aliados próximos a Lula, mas será que faz sentido?
Lula passou seu aniversário de 70 anos vendo seu filho investigado na Operação Lava-Jato, a festa foi cancelada e Lula bradou contra Dilma por ela não ter interferido na polícia federal.
A informação de Veja tarta que dentro do planalto aliados de Lula estão convencidos de que Dilma não demite o ministro  Eduardo Cardozo por contar com ele para blinda-la nas investigações da Lava-Jato ao tempo que não faz nenhum esforço para proteger Lula e sua família.
Ainda na mesma coluna – os aliados consideram estranho que escândalo do Eletrolão, desvio de dinheiro das estatais elétricas para pagamento de propina, diretamente ligado a Dilma, terem sido desmembrado da Lava-Jato.
Enquanto políticos próximos a Lula são ouvidos e suas delações vazadas a imprensa nomes como a senadora Gleisi Hoffmann, ligada a Dilma, e Renan Calheiros, aliado do planalto no impeachment, não estão nem próximos de serem investigados.
Dilma sofre com a pressão do possível impedimento, meses atrás quando a oposição comprou a ideia Dilma percebeu que estava encrencada ou no mínimo teria alguns anos difíceis pela frente. Na época a presidente declarou a seus aliados que não cairia sozinha, ninguém teve coragem de perguntar a quem ela se refere.
Bom na semana de aniversário Lula viu surgir a público a existência de quatro imóveis de origem desconhecidas ligados a ele ou membros de sua família. Desses o que mais abalou o ex-presidente foi um apartamento nos jardins estimado em 1.2 milhão de reais ocupado por seu filho Luís Claudio Lula da Silva pertencente a um compadre de Lula, Roberto Teixeira.
O apartamento foi comprado por uma offshore sediada nas Bahamas, vendido seis meses depois a empresa de Teixeira “Mito Participações”. Uma das perguntas que a polícia federal quer fazer ao filho de Lula é por que ele mora nesse apartamento? A investigação quer saber se Lula e seus filhos recebem esse favor por pura generosidade ou existe algum tipo de prova.
Os outros imóveis são:
Um Sítio em Atibaia orçado em 2.5 milhões de reais ocupado por Lula e sua família pertencente aos empresários Jonas Suassuna e Fernando Bittar amigos da família e sócios de Fábio Luís, o Lulinha. Depois de ser comprado o sítio teria passado por reformas custeadas pela OAS, uma das construtoras investigadas no Petrolão.
Uma cobertura no Guarujá (litoral paulista) com valor de 2.3 milhões de reais. Atualmente vazia a cobertura pertence à OAS que reformou e mobiliou a cobertura, inclusive instalou um elevador exclusivo até a cobertura. Tudo isso sem cobrar nenhum centavo de Lula.
Apartamento nos jardins (SP) estimado em seis milhões de reais e ocupado por Fábio Luis Lula da Silva, o Lulinha, pertencente a seu sócio Jonas Suassuna na Gamecorp, esse diz que aluga o apartamento a Lulinha.

A existência dos imóveis foi descoberta pela investigação lava-Jato, enquanto Lula vê o nome de seus filhos levantados pela polícia federal Dilma consegue liminares no Supremo dificultando a abertura do processo de impedimento, Lula passa seu aniversário preocupado enquanto o principal adversário de Dilma, o presidente da câmara Cunha, se vê acusado em tempo recorde. Os aliados de Lula estão preocupados e se sentindo traídos. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"Os Deuses Mortos" Sete Anos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...