Oito Anos de Os Deuses Mortos

VIII Oito Anos de Os Deuses Mortos

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

A Esperança bate a porta em 2017

Ultimo post do ano, para alguns motivo de comemoração - "que 2016 acabe logo" eles dizem! Convenhamos existem motivos: o desemprego, a crise, os conflitos ideológicos e a gritaria da quadrilha da estrela vermelha. O ano acaba com o presidente Temer em baixa e a ameaça verde de Marina Silva crescendo. Como podemos ter esperança?
De um lado temos que confiar no bom senso dos eleitores em não devolver o país ao PT (no caso Marina Silva) e entender o que acontece no palácio do planalto. Michel Temer termina o ano com uma afirmação acalentadora - "Aproveito a impopularidade para fazer aquilo que o Brasil precisa".
Aquilo que o Brasil precisa é justamente a porta voz da esperança, saiba quais são as medidas impopulares a curto prazo, mas estritamente necessárias a longo prazo:

Reforma da Previdência - Existe muito mimimi por parte de jornalistas esquerdistas e petralhas, mas ninguém perde seu tempo explicando (o mais correto seria quase ninguém) - Com o adiamento do prazo de aposentadoria precisaremos trabalhar por mais tempo, porém sem a reforma não poderemos nos aposentar. Então se você quer trabalhar 35 anos e depois não ter seu direito reconhecido vá em frente, grite  vontade.
Fim da Contribuição Sindical Obrigatória - Você sabe que qualquer pessoa é obrigada por lei a dar parte de seu salário para esses arruaceiros? Ser líder sindical é um ótimo trabalho no Brasil: você passa o ano coçando o saco, tem uma massa de manobra, é sustentado por quem trabalha e quando correm o risco de perder essa boquinha usam o nosso dinheiro para pagar pão com mortadela e comprar manifestantes - o projeto de lei do senador Sérgio Petecão (PSD-AC) pretende por fim a essa mamata.
Reestruturação do Ensino Médio - Um dos projetos mais necessário para termos o Brasil que queremos: a base de tudo é a educação e o nosso sistema está falido. A reestruturação visa dar ao aluno a opção de escolher, atualmente matérias sentidas como desnecessárias - muitos conteúdos são ensinados apenas para o estudante passar no vestibular, o que desestimula o estudante.
Teto Orçamentário - Projeto de lei de Aécio Neves limita os gastos do governo de acordo com a inflação. É assim que funciona: você gosta quando parlamentares, juízes ou outros funcionários aumentam seus salários e se dão luxo exorbitante? Se a resposta é não você deve ficar feliz com a proposta de Aécio. O teto orçamentário impede esses absurdos.

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

A Piada Mortal

Diferente de outras obras imortais dos comics A Piada Mortal não é uma mini série, nem uma realidade paralela e tão pouco uma tentativa de redefinir personagens. É só mais uma história e digo "só" sem demérito. 
Diferente de outros trabalhos de Alan Moore esse aqui ele foi convencido a escrever, não era uma ideia original. Diferente de O que aconteceu ao homem de aço? em que Moore pediu o projeto ou Watchmen, em que ele elaborou o conceito antes de começar. A Piada Mortal  foi ideia de terceiros.
Muitos não lhe dão o devido respeito, a história não figura entre as melhores obras de Moore, opiniões divergem, outros a põe em uma das melhores histórias do Batman, ganhando menção no game Injustice. 
Como outros trabalhos de Moore a trama começa com uma pergunta, um questionamento antigo que não quer calar, aos poucos essa pergunta vai tomando espaço e culmina na angústia da certeza/incerteza. O não saber que paralisa e impõe um destino as personagens. Dá para dizer que A piada mortal é sobre o destino.


O Enredo

Aviso logo, a partir daqui teremos spoilers então se você não leu e não quiser saber o que acontece pare agora sua leitura e volte após ter apreciado o quadrinho. Ainda aqui? Muito bem, continuemos no próximo parágrafo.
A narrativa começa em uma noite chuvosa Batman se dirige ao Arkhan, o comissário Gordon está a sua espera com alguns guaras apreensivos. Demora para percebemos que o morcego não foi convocado, não existe nenhuma fuga, nenhuma rebelião, nenhum preso insatisfeito. Batman foi voluntariamente falar com o Coringa. Esse identificado em sua cela como "desconhecido".
Batman fica sozinho com seu antagonista e revela uma pergunta que o vem atormentando: "O que vai acontecer conosco no fim. Vamos acabar matando
um ao outro?". O coringa permanece jogando cartas, um deboche silencioso ou uma tortura psicológica? Nada disso, trata-se de um farsante. O Coringa havia fugido.
Em um parque abandonado, ou que parece estar, o Coringa compra a propriedade (comprar é modo de falar) ele também está pensativo, rememoriando seu passado de homem comum, antes do palhaço existir havia um palhaço, um comediante sem graça e fracassado.
Dentre uma das polêmicas de Moore revelar o passado do Coringa está entre as maiores. O Coringa se lembra do que era antes, um homem comum que sonhava em ser comediante. Ele abandonou um bom emprego e partiu em busca de seus sonhos e nunca foi perdoado por isso.
Vivendo na miséria, com uma esposa grávida, a única pessoa gentil com ele. Os demais o olham como um fracassado. Desesperado por dinheiro esse comediante aceita participar de um assalto vestido como capuz vermelho. Nos preparativos para o assalto sua esposa morre, seu mundo acaba e ninguém lhe é solidário: os policiais que comunicam o ocorrido são grossos ao darem a notícia "Ela morreu senhor" sem uma palavra amiga ou um olhar de conforto; os criminosos o obrigam a participar do assalto, ameaçando sua vida.
Tudo dá errado Batman aparece e o confunde com o capuz vermelho, assustado o pobre homem pula em um rio contaminado pela industria química e se transforma fisicamente, na cena mais emblemática dessa HQ.
De volta ao presente o Coringa está pensativo, sua dúvida virou uma certeza angustiante. Qualquer um pode ficar louco e uma vida feliz é impossível. Dai executa seu plano - invade a casa do Comissário Gordon, atira em sua filha e o sequestra.
Barbara fica paraplégica, o pior viria depois. Coringa a despiu e fotografou, a narrativa dá a entender que ele a estuprou, mas em nenhum momento é dito. Seu grande ato de maldade viria depois. 
De volta ao parque Coringa despe o Comissário Gordon, o coloca em um trem fantasma e ao invés de exibir monstros mostra as fotos de sua filha nua. Após o passeio o exibe para aberrações de circo em um texto brilhante sobre a farsa da normalidade e do cotidiano.
Claro que Batman aparece, salva Gordon e derrota o Coringa. Parecia um fim comum, sim parecia, quem conhece a obra de Moore sabe que esse é um autor que não se conforma com finais clichês. Batman tem sua conversa com o Coringa, tenta lhe dar uma alternativa, uma esperança, oferece ajuda. Então o palhaço do crime conta sua piada, a única que faz Batman rir, seguida pela cena final em que parece que o morcego mata seu rival em meio a risos.


Entendendo A Piada Mortal

As obras de Moore não são apenas para serem lidas, também devem ser interpretadas e costumam deixar um gosto amargo na boca. Eu disse que essa história fala sobre destino, mas o que é o destino?
Longe de algo místico (ou outras bobagens exotéricas) o destino é algo em que se acredita, é tido como uma certeza absoluta e por isso passa a acontecer. Dependendo da maneiro como você se apresenta e como as pessoas a sua volta o tratam uma ideia passa a ser verdade, ela é comprada. Em geral o destino é severo e a única maneira de lidar com ele é se conhecendo. por isso Batman e Coringa estão preocupados, eles não se conhecem, percebem que podem ter um final trágico, mas não sabem como impedir.
Apesar de se chamar Batman: A Piada Mortal, o protagonista é o Coringa. Atormentado pelo passado de fracassos, incapaz de seguir carreira no que ama, de sustentar sua família e retribuir o amor a sua esposa que tanto o ama ele teve o que chamou de "um dia ruim" - sua vida normal inexistiu.
Moore levanta uma pergunta: O Coringa é louco ou precisa ser louco? Ele é essa coisa ensandecida e incontrolável ou os fantasmas do passado se impõem de tal forma que ele precisa enlouquecer para aliviar a dor. Em sua primeira aparição vemos um semblante melancólico no palhaço, algo pouco comum a personagem.
Na trama o Coringa é desconhecido, ninguém sabe de seu passado, é como se o maior vilão dos comics (incluindo Marvel, DC e qualquer outra editora) não pudesse ter um passado tão medíocre, um fracasso total, digno de desprezo e pena que foi confundido com um criminoso. 
Em meio a lembranças o Coringa arquiteta um plano, ou melhor tenta acalmar sua memória - e ele ficou louco ao perder tudo e ver que o otimismo, seus
ideais, o amor e a bondade existentes se perderam, dando lugar a indiferença. Seu nundo tornou-se cinza e o desespero o levou a loucura, basta repetir a fórmula.
É mais ou menos assim: o ser humano é frágil, seu mundo é uma peça de cristal que pode rachar a qualquer momento. A verdadeira natureza humana é a loucura!
O palhaço do crime deixa Barbara Gordon paraplégica, tortura Gordon com imagens da filha nua, ferida e abusada, apresenta o comissário como um acidente infeliz do ideal humano: ""Senhoras e senhores! Vocês já o conhecem pelas manchetes dos jornais! Agora tremam ao ver com seus próprios olhos o mais raro e trágico dos mistérios da natureza! Apresento o homem comum (...) observem o seu repugnante senso de humanidade, a disforme consciência social e o asqueroso otimismo. O mais repulsivo de tudo são suas frágeis e inúteis noções de ordem e sanidade. Se for submetido a muita pressão... ele quebra! Então como ele faz para viver? (...) a triste resposta é 'não muito bem'".
Embora enlouquecido o discurso do Coringa possui muita verdade, quando Nietzsche disse: "Não existem fenômenos morais, mas interpretação moral dos fenômenos" ele se referia as mesmas instâncias do Coringa. "Senso de humanidade", "Consciência social" e "otimismo" são valores morais, eles não existem enquanto si, são invenções. Mentiras necessárias para que o ser humano exista enquanto humano.
O que é um palhaço se não uma caricatura de homem? A caricatura escancara uma falha, no caso do Coringa uma farsa: todos os valores humanos são mentirosos, são alucinações coletivas. Não exixte bondade, assim como não existem maldade. Essa é a piada mortal.
Em determinado momento o Coringa diz ao Batman que eles são iguais, na linguagem do palhaço os dois tiveram "um dia ruim", algo que destruiu essa farsa, no Caso de Batman seu mundo ficou eternamente cinza, um prisioneiro de sua culpa. O mesmo acontece com o Coringa, o que muda é a maneira deles lidarem com sua dor. O Coringa proclamou que os valores humanos são farsas; Batman grita "vou faze-los reais". Ambos são atormentados.
Sua igualdade se faz no final: Gordon pede para o Batman prender o Coringa conforme a lei e provar que ele está errado.  O cruzado diz que vai tentar (e de fato o quer). Após nocautear o vilão finalmente revela sua angústia, eles acabarão se matando.
O homem-morcego se abre: "Podíamos trabalhar juntos. Eu poderia reabilitar você. Não precisa ficar alienado de novo. Não precisa ficar sozinho. Não precisamos nos matar". Mais uma vez vemos um Coringa humano, pensativo, ele conta uma piada, que mais parece uma farsa:
"Dois loucos decidem fugir de um hospício e decidiram pular do telhado para um prédio vizinho, o primeiro salta, mas o segundo fica com medo. O que saltou disse 'estou com minha lanterna aqui. Vou acende-la pelo vão dos prédios e você atravessa pelo facho de luz'. O outro responde 'Você acha que eu estou louco? E se você apagar enquanto eu estiver no meio do caminho?".
Os dois dão risada, em meio aos isos Batman estrangula o Coringa, os carros da polícia se aproximam. Fim, o que é esse final? Seira o Coringa afirmando que não confia no morcego? Que não confia em si mesmo? Muito simples, que tal uma triste profesia aquele que conhece as trevas não pode voltar a luz?
Uma vez que a farsa foi escancarada a máscara não pode ser recolocada, no fundo os dois sabem disso, ambos olharam muito fundo dentro do abismo, não há volta. Salvar o Coringa significaria salvar a si mesmo, poder dormir sem a culpa pela morte dos pais, a piada mortal sussurra: "è impossível" e Batman o mata, por revelar a verdade. Na frente da polícia, onde não há volta.
"Não combata monstros sob pena de se tornar um deles, se você contempla o abismo, o abismo a ti também contempla" (Nietzsche).  

segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

Feliz Natal DxD

Estamos empolgados com o anúncio da quarta temporada de DxD - Para ir aquecendo uma seleção de imagens natalinas de Rias e seus seguidores, gostou? Encontre mais imagens na página High School DxD Brasil







quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Claudia Ciesla

O ultimo buraco da fechadura do ano está internacional com a gata polonesa Claudia Ciesla, dona de um belo corpo e uma carreira sólida modelando e no cinema.
Natural de Wodzislaw Slaski a moça mostra a beleza da miscigenação: filha mãe polonesa e pai alemão ela começou sua carreira aos 15 anos em shows de moda e dança. Aos 17 mudou-se para Alemanha, iniciando sua carreira na Internet.
Figura frequente em revistas masculinas alemãs, sua beleza atravessou o oceano e chegou aos EUA e agora ao Brasil.
Uma curiosidade: seus seios são tão perfeitos que iniciaram especulações: o jornal alemão Bild-Zeitung enviou um cirurgião o Dr. Bruckner para uma perícia e detectar se havia alguma alteração cirúrgica (eita trabalho difícil) seu laudo: são verdadeiros. 







segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Lula e seu filho podem ser presos até o final do ano

Duas informações distintas que se complementam podem tornar o champanhe do ex-presidente amargo e adoçar a ceia dos brasileiros:
A primeira delas data e 23 de Novembro, o jornalista Mauricio Lima (da Veja) trouxe que os procuradores  da Operação Zelotes (um braço da Lava jato sob jurisdição de Sergio Moro) se preparam pra apresentar queixa criminal até o final do ano de alguns investigados, dentre eles Luis Claudio Lula da Silva.
Luis Claudio é o caçula de Lula e fundou o Touchdown - campeonato de futebol americano que é um fracasso de público, mas um sucesso de patrocínio - as empresas patrocinadoras vem sendo investigadas, até que ponto o campeonato é usado para lavar dinheiro da corrupção petista? Essa é uma das perguntas.
O filho de Lula ainda é investigado por ter feito um trabalho de consultoria no mínimo suspeito. O caçula recebeu R$ 2.5 milhões para copiar e colar informações do Wikipedia. Quem pagaria tanto por esse trabalho? O mesmo mora de graça em um apartamento de luxo de um amigo do pai.
Por sua vez o pai, o ex-presidente Lula, foi denunciado na Lava jato e interrogado pelo juiz Moro aguarda por sua prisão. A notícia é novamente de Mauricio Lima, publicado em 07 de dezembro. 
Desde 2003 Lula é acompanhado pelo fotógrafo Ricardo Stucker, que registra momentos marcantes e/ou rotineiros do ex-presidente. Recentemente o fotógrafo tem se posicionado todos os dias a frente do apartamento de Lula em São Bernardo as cinco da manhã. 
A ordem dada por Lula tem como objetivo fotografa-lo caso seja preso. O ex-presidente sabe que dificilmente escapará de Moro, mas ainda tem esperança de emplacar um discurso de vítima e usar sua imagem como perseguido político.
Dia nove desse mês Lula foi denunciado por formação de quadrilha, as investigações de Luis Claudio levaram ao pai, que segundo promotores enriqueceu durante o governo Dilma, os negócios do filho seriam apenas uma dos braços de Lula (fonte).
Não é porque Dilma foi defenestrada que o PT está morto. As feras acuadas costumam ser ainda mais perigosas e virar as costas a um inimigo que não foi derrotado é o maior erro que se pode cometer durante uma batalha.

sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Sugestões de Presentes de Natal

Estamos em Dezembro, época de espalhar a boa vontade entre os povos e trocar resentes. É ai que as coisas se complicam, surgem dúvidas "que presente escolher?" ou "cabe no meu bolso?". Seus problemas acabaram, Os Deuses Mortos dá sugestões e onde encontrar.
Atenção: O Blog Os Deuses Mortos não possui vínculo com nenhuma dessas lojas, os produtos são apenas sugestões a serem acordadas com o vendedor.

Links
Livraria Cultura
Mercado Livre

Livro


Celso Daniel - Política, Corrupção e Morte no Coração do PT de Silvio Navarro
Quem matou Celso Daniel? A pergunta que volta a ser aberta esmiuçada em um livro bomba que você precisa ler. Quais as implicações de sua morte? Por que ele foi executado? E como o Partidos dos Trabalhadores está envolvido? Leia e descubra
Preço: R$ 40.00 (aproximadamente)
Onde Livrria Cultura


A Coisa de Stephen King
Stephen King é conhecido como o escritor maldito, A Coisa é uma de suas melhores obras. No livro grupo de amigos volta a se reunir quando um estranho ser vestido como palhaço volta a matar. Aos poucos eles se lembram de sua infância e de como enfrentaram o monstro na primeira vez.
Preço R$ 70.00 (aproximadamente)
Onde: Livraria Cultura


Deus não é Grande de Christopher Hitchens
Raramente a verdade tem um gosto agradavel, mas precisa ser saboreada. Na obra Hitchens demonstra que deus é uma invenção maléfica, fonte de repressão e violência.
Preço R$ 45.00 (aproximadamente)
Onde Livraria Cultura


Blu-Ray


BOX Rambo
O exército de um homem só; seu maior pesadelo - os três filmes clássicos sobre o veterano de guerra que não encontra a paz. Ideal para aquele parente geek e antenado ou para oitentistas.
Preço R$ 70.00 (aproximadamente)
Onde: Livraria Cultura


Batman Vs Superman - A Origem da Justiça
Os dois maiores heróis de todos os tempos se encontram em um dos melhores filmes de heróis dos ultimos anos (diferente do cinema Marvetinho). Aqui Bruce Wayne está preocupado com a ameaça kryptoniana e decide sair da aposentdoria.
Preço R$ 40.00 (aproximadamente)
Onde Livraria Cultura


DVD


Trilogia Predador
O alienígena mais casca grossa do universo que percorre a galáxia em busca de presas: o box contém os três filmes da franquia, o clássico com Schwarzenegger, sua continuação nas ruas de Los Angeles e o mais fraco de todos Predadores.
Preço R$ 40.00 (aproximadamente)
Onde Livraria Cultura


Whiplash - Em Busca da perfeição
Jovem baterista sonha em ser músico profissional, ele consegue entrar para a banda de um professor sádico que pode destruir ou alavancar sua carreira.
Preço R$ 20.00 (aproximadamente)
Onde Livraria Cultura


Viver a Vida de Jan-Luc Godard
Obra-prima de Godard e também primeiro exemplar da Nouvelle Vague, filme feito em 12 pates repleto de experimentações cinematográficas. Vemos a jornada de uma parisiense ao universo da prostituição de uma forma que só Godard consegue: onde não há linguagem, não existe sujeito. 
Preço R$ 17.00 (aproximadamente)
Onde Livraria Cultura 


Quadrinhos


Super Astros: Superman
Considerada uma das melhores histórias do Homem de Aço, ao descobrir que está morrendo Superman tem pouco tempo para aproveitar sua vida, resolver questões e salvar a humanidade.
Preço R$ 80.00 (aproximadamente)
Onde Livraria Cultura




A Piada Mortal
Considerado por muitos como a melhor história do Coringa já escrita (cortesia de Alan Moore) o palhaço do crime está disposto a provar seu ponto de vista: qualquer um pode enlouquecer, basta um dia muito ruim. Quem paga o pato é Barbara Gordon.
Preço 23.00 (aproximadamente)
Onde Livraria cultura


Geek

Harley Quinn - Batman: Arkham Knight - Play Arts Kai (Square Enix)
Preço R$ 500.00 (aproximadamente)
Onde Fantoy Colecionaveis


Superman ARTFX - The New 52 - Kotobukiya
Preço R$ 400.00
Onde Fantoy Colecionaveis










Otaku


High School Dxd - Rias Gremory Underwear Ver. 1/7 Figure Pvc
Preço R$ 1.200 (aproximadamente)
Onde Mercado Livre








Camiseta Akeno de DxD
Preço R$ 36.00 (aproximadamente)
Onde Loja buscamisas










Camiseta Rias Gremory de DxD
Preço R$ 32.00 (aproximadamente)
Onde Loja Buscamisas










Camiseta Evangelion
Preço R$ 37.00
Onde Loja buscamisas











Camiseta Another
Preço R$ 55.00 (aproximadamente)
Onde Loja Buscamisas











Another - Livro
Preço R$ 30.00 (aproximadamente)
Onde comprar Saraiva


segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Quando Estreia a Quarta Temporada de DxD?

No final de novembro os otakus do mundo inteiro receberam um presente de natal adiantado: foi anunciada a quarta temporada de DxD um dos maiores sucessos dos últimos anos.
Sim, eu sei que a notícia não é nova, mas eu não quis fazer um post apressado, apenas para escrever o que todos falaram, optei por uma rápida análise e uma data - que claro é uma especulação, porém com base.


Um pouco de história

High School DxD ou simplesmente DxD narra as aventuras de Rias Gremory, a irmanzinha caçula de Lúcifer. De acordo com a mitologia do anime existem três classes em guerra - demônios, anjos e anjos caídos (na mitologia cristã demônios são anjos caídos, mas tudo bem) que se digladiam usando estruturas do xadrez.
Assim sendo cada exército é composto de até oito peões, duas torres, dois cavalos, dois bispos, uma rainha e um rei (no caso Rias) - no exército de nossa protagonista mega gostosa existe apenas um peão, Issei, o tarado local ficionado em peitos por quem Rias é apaixonada.
Foi nesse ritmo de aventura, com excelentes cenas de ação, uma trama palaciana, subtramas explorando as fragilidades das personagens secundárias e muita, mas muita mulher pelada que DxD virou sucesso.

Um Ecchi diferente

Nos últimos anos o subgênero ecchi (erótico) vinha passando por uma série crise criativa - as tramas eram deixadas de lado (por vezes ignoradas completamente) em seu lugar uma avalanche de piadinhas e histórias sem atrativo como desculpa para mostrar peitinhos (nada contra, pelo contrário se uma obra é ruim que ao menos mostre mulher pelada).

Um ótimo exemplo é Maken-Ki - sua primeira temporada foi ótima, foram apresentadas personagens interessantes; uma trama envolvendo monstros mitológicos; subtramas com todas as personagens e um mistério sobre o passado do protagonista. Pois bem a segunda temporada jogou tudo isso fora!
DxD quase seguiu por esse caminho. Suas duas primeiras temporadas foram excelentes, cada uma de 12 episódios divididas em duas partes, cada qual focando em uma personagem, sem esquecer o plot principal.
A terceira temporada, mais criticada pelos fãs errou ao entuchar a série de personagens, alguns ficaram sem sentido - conseguiram salvar a história da Akeno com seu pai (descrita aqui) mas salvar não é dar o respeito que se merece. 
Seria uma pena que DxD terminasse assim, com esse anticlímax, mas felizmente os produtores se comprometeram com uma quarta temporada e em breve o sucesso estará de volta, para a alegria dos fãs dos opais da Rias.



Em Fim uma data

Antes é importante se perguntar: por que uma quarta temporada? E por que demorou tanto?
A primeira pergunta é fácil de responder: O criador da série mudou o estúdio da animação saindo da TNK indo para Madhouse.
Outro motivo é que mesmo com a queda na qualidade e as críticas DxD Born foi um sucesso de vendas, seus produtos venderam mais que pãozinho quente - sua temporada foi licenciada para o mundo inteiro. Sim o dinheiro faz o mundo girar e DxD dá muito dinheiro, ainda mais em uma pós-crise.
A segunda pergunta é uma incógnita. As três temporadas foram sendo lançadas anualmente, a quarta teve um hiato de um ano. Pode ser que os produtores estivessem esperando para ver se o anime continuaria com força após sua ultima temporada.
Outra possibilidade seria ver como os fãs se comportavam, ainda teria público ara uma quarta temporada ou o povo simplesmente abandonou o barco. A ausência de um grande sucesso do ecchi contribui, o melhor foi Prison School - um anime muito bom, mas com sucesso comercial (dim dim) inferior a DxD.
Minha esperança é que os realizadores tenham aprendido a lição, que esse ano parado tenha assustado quem quer que faça o anime que é bom respeitar os fas, afinal ninguém dedica seu tempo livre ao que é ruim, não é mesmo?
Quando que o anime estréia? No final de 2017 - No Japão as temporadas de animes e dramas são divididas em quatro, seguindo as estações do ano, são apresentadas séries de 10 a 13 episódios a serem exibidas em quatro meses e cada temporada tem um clima.
Os animes de Outono (aqui no Brasil a primavera) são mais leves e descontraídos então espere a quarta temporada de DxD para outubro. Essa é a minha aposta.

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Suzana Kviatkoski

Feliz Natal!

Estamos em dezembro, mês natalino, data que não pode passar em vão. Junto aos votos de saúde, prosperidade e paz Os Deuses Mortos trás essa linda catarinense de presente para vocês.
Devidamente vestida para a ocasião (quem a vê de mamãe Noel não imagina as peripécias que a moça já aprontou). Questionada sobre as loucuras já realizadas ela responde: "Já fiz tantas loucuras na vida, que é até difícil saber qual é a maior de todas.O melhor é que ainda pretendo fazer várias".
Por "muitas" entenda realizar a fantasia de um namorado; "Meu namorado tinha o desejo de me ver fantasiada de colegial. Apesar de tímida, consegui deixá-lo louquinho" (risos) e fazer sexo ao lado de um carro de polícia: "Foi uma mistura de prazer e medo de ser flagrada".
Sobre como é a sensação de ser muito gostosa Suzana é humilde: "Não me acho tão gostosa assim, mas a sensação de ser admirada e desejada aumenta muito a minha autoestima". A moça mantém a forma na maneira clássica: "Faço musculação regularmente e cuido da alimentação". Alguém advinha qual a parte preferida de seu corpo? "Adoro meu corpo inteiro, mas o que mais admiro são minhas pernas e meu bumbum". Alguém discorda?
Ficou interessado? Aqui no blog também damos o caminho das pedras, para Suzy um homem tem que ser "carinhoso, ter pegada e, com certeza, ser fiel". O que a excita são "homens com iniciativa e pegada". 
O que você está esperando para comprar a sua passagem para Santa Catarina?














Perfil:


Atura: 160 cm
Busto: 88 cm
Cintura: 62 cm
Quadril: 97 cm
Bellas da Semana
Gata Pop
Making off em vídeo




"Os Deuses Mortos" Oito Anos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...