sábado, 16 de janeiro de 2016

Denúncias contra Aécio neves e FHC são sem fundamento e Tiram o Foco das denúncias de corrupção do governo Lula-Dilma



Foi amplamente anunciado que o senador Aécio Neves, um dos principais nomes da oposição, teria sido citado por Alberto Youssef em uma negociação com o diretor da UTC em delação premiada pela investigação “Lava Jato” os mesmos informes traziam que a notícia teria sido vinculada pelo jornal “Folha de São Paulo”.
O jornal tratou de desmentir a informação: “Essa absurda e irresponsável citação do nome do senador, sem nenhum tipo de comprovação, já foi desmentida três vezes: pela empresa, que afirmou na própria matéria da folha ‘que a acusação não tem fundamento’, pelo dono da UTC, Ricardo Pessoa, que em delação premiada relacionou políticos que teriam sido beneficiados pela empresa – entre eles não está o senador Aécio Neves – e por Youssef, que anteriormente, através de seu advogado, já havia afirmado que não conhece o senador e nunca teve com ele qualquer tipo de relação ou negócio, posição reafirmada por ele em depoimento prestado à polícia federal”.
Pior ainda são as notas contra FHC – o mesmo foi citado por Nestor Cerveró de ter recebido US$ 100 milhões em propina durante seu governo. A notícia
não é essa. Cerveró afirma que no período do governo FHC a Petrobras comprou 58.62% de ações da petrolífera Companc e 47.1% da Fundação Pérez Companc – ambas argentinas os cem milhões de dólares envolveram políticos e empresários argentinos em especial Oscar Vicente acessor dos ex-presidente argentino Carlos Menem.
Sobre as acusações Fernando Henrique se pronunciou: “Não tenho a menor ideia da matéria. Na época o presidente da Petrobras era Francisco Gros, pessoa de reputação ilibada e sem qualquer ligação politico partidária. Afirmações vagas como essa, que se referem genericamente a um período no qual eu era presidente a um ex-presidente da Petrobras já falecido, sem especificar pessoas envolvidas, servem apenas para confundir e não trazem elementos que permitam verificação”.  
Em meio ao turbilhão ético e ao desapontamento ideológico que certos grupos vivem ao verem seus ídolos indiciados, sendo presos e sonhos se desfazerem – tomados pelo desespero certas pessoas encarnam o discurso do PT “fizemos o que todos fizeram”. Mesmo se para isso tiverem que plantar falsas notícias como essas acusações ao senador Aécio Neves.
No caso de FHC a coisa é mais grave em delação premiada Cerveró afirmou arrecadar propina na Petrobras para Renan Calheiros (PMDB-AL), presidente do Senado e aliado de Dilma, e Delcídio do Amaral (PT-MS) ex-líder do governo Dilma e foi além dizendo que distribuía propina entre Fernando Collor de Mello (PTB-AL), Cândido Vaccarezza (PT-SP), Vander Loubet (PT-MS), José mentor (PT-SP), Jilmar Tatto (PT-SP) e André Vargas (PT-PR) fonte – nesse cenário de denúncias chama a atenção vociferações ao vento de nomes opositores ao governo petista como Aécio e FHC.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

"Os Deuses Mortos" Sete Anos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...