VIII Oito Anos de Os Deuses Mortos

VIII Oito Anos de Os Deuses Mortos

domingo, 26 de fevereiro de 2017

O Anal mais doloroso dos X Videos

Você provavelmente já se deparou com um vídeo chamado "Primera vez anal Leidy" que mostra uma garota com pouco mais de 18 anos gritando de dor enquanto dois homens revezam no sexo anal, claro que esse encontro foi acidental, pois você jamais procuraria um filme assim.
Caso tenha curiosidade e digitar no Google "anal doloroso" vai se deparar com vários filmes curtos dessa cena, onde agarota colocada de quatro grita enquanto é penetrada, outras combinações sádicas também levam a fita (eu mesmo achei sem querer, não assisto essas coisas).


FaKings

Para entender o que é esse filme precisamos contextualiza-lo, mais do que uma cena gratuita, de pura violência contra a mulher a sequencia faz parte de um filme maior, com cerca de quarenta minutos. O mesmo pertence a uma série de uma produtora espanhola.
Por partes: depois da inclusão digital a industria pornográfica perdeu força, por que alguém
enfrentaria o constrangimento de comprar um DVD de sexo explícito se pode ver o mesmo de graça? Diferente do cinema convencional o cinema pornográfico destaca-se por pequenas cenas e perde a graça depois de assistido algumas vezes. sem contar o problema gerado quando sua mãe encontra um desses DVDs.
Pois bem a industria vem se reformulando, recentemente os produtores vem dando um ar amador as suas fitas, tentando competir com cinegrafistas artesanais e animadinhos, geralmente os filmes gravados durante o sexo ficam péssimos - quem vai se preocupar com enquadramento enquanto enrraba uma gostosa?
São comuns diretores pegarem uma câmera, irem para rua e simularem o sexo amador, uma das vertentes mais comuns é a atriz se passar por uma transeunte que precisa de grana e aceita fazer sexo por alguns euros ou dólares.
É ai que entra a FaKing, produtora espanhola, que foi para Colômbia, recrutar jovens atrizes, mais especificamente garotas que pensam ser uma boa ideia entrar para o mercado pornográfico.
Os filmes seguem o mesmo estilo: a garota com pouco mais de 18 anos está em uma audição, faz uma rápida entrevista dizendo gostar de sexo, acha que essa é uma profissão fácil e responde perguntas sobre posições e se toparia sexo anal. O diretor explica que sem essa prática não existe contrato.
As moças aceitam filmar, tem todo o direito de interromperem a cena quando quiserem - isso é importante, em nenhum momento as moças são obrigadas a fazer qualquer coisa.
Então a cena começa, as jovens acostumadas com namorados ou ficantes inexperientes e cuidadosos estranham o sexo mais duro e viril. O sexo vaginal dá uma amostra do que está por vir: intenso e rápido, não existe gentileza.


Anal Dolorido


Quando o diretor avisa que a próxima cena será anal as garotas entram em pânico, imaginam aquela selvageria em seus próprios cuzinhos, o que acontece. Os atores não aliviam.
Lady ficou famosa pelos gritos que deu durante a cena: ela tenta tapar a boca, chora de dor enquanto o diretor grita para seu ator "mais forte" (porque não é no dele). No seguimento mais famoso Lady urra de dor enquanto tem suas pregas estouradas.
Durante a cena o diretor sádico pergunta para ela se está gostando e porque não está gostando, se antes disse querer ser atriz pornô. Algums garotas se levantam, outras gritam, algumas choram.
Uma das fitas os atores mostraram satisfação ao fazer uma marrentinha chorar, na entrevista ela disse estar preparada e fazer sexo a muito tempo, tirou sarro e no fim não aguentou.
É tudo armação?
Como disse acima esse tipo de produção, uma falsa cena amadora é comum Principalmente na Europa, então é bem possível que as cenas sejam armadas, que a atriz tenha sido contratada e instruída.
Por outro lado, não consegui encontrar nenhum outro filme protagonizado pelas atrizes, algumas reações são bem reais. Fica registrado que elas aceitaram ser
filmadas e fotografadas, então...
O mais provável é uma mistura das duas coisas, jovens aspirantes a atrizes pornográficas toparam aparecer em um filme em troca de grana (nenhuma delas parece uma pobre que precisa complementar a renda de casa) e se surpreenderam com a intensidade dos atores.
A FA Kings é uma produtora capenga, que imita o nome da Kings, veio filmar na América Latina e se vangloreia de fazer algumas jovens a reconsiderarem sua carreira, mas sabe como é o mundo do cinema, não dá pra confiar.
Quer ver o filme da Lady? Clique aquiaqui ou aqui mas cuidado, se você não mora sozinho use fones de ouvidos ou vai acordar todos da sua casa.

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

O Brasil Virou a Direita

Os últimos 13 anos serviram para mostrar como os esquerdistas usam as pessoas como instrumento: criam ilusões, enfeitam um discurso, dizem estarem lá para salvar os mais pobres, elegem inimigos e sujam seu nome. Tudo em pró do poder.
O legado do PT é o desemprego e o ódio, o partido que chegou ao poder com o discurso do "nós contra eles", continua tentando implantar seu discurso via feministas, verdes, pseudo intelectuais e famosos. A lista se estende. A boa notícia nisso tudo é que o Brasileiro definitivamente virou a direita.
De acordo com o jornal O Estado de São Paulo, que publicou dados da pesquisa Ibope o brasileiro tem seus valores direitistas fortalecidos. Temas polêmicos como pena de morte, prisão perpétua e redução da maioridade penal foram perguntados e o resultado surpreende positivamente.
Antes de mais nada um conservador seria favorável aos três tópicos acima, enquanto que os esquerdistas - pessoas que amam bandidos, mas moram em casas luxuosas protegidas deles são contra. Os vermelinhos usam um discurso falso, usam o brasileiro médio como bandeira ideológica, enquanto direitistas tentam colocar uma ordem na sociedade.

Vamos aos Resultados

Essa pesquisa foi compara a mesma feita em 2010, onde a comparação dos resultados você vê agora: Em 2010 31% da população era favorável a pena de
morte, hoje esse número subiu para 49%; o apoio a redução da maioridade penal (permitir que menores de 18 anos possam ser presos) subiu de 63% para 78%; o apoio a prisão perpétua também subiu, foi de 66% para 78%.
Uma das mentiras preferidas dos esquerdistas é chamar as pessoas que pensam diferente delas de preconceituosas. A pesquisa fez duas perguntas - 1)Você é favorável ao aborto; 2) Você é favorável ao casamento gay. 
Na primeira não houve mudança: 78% eram contra e continuam, já na segunda a mentira é desmontada. Em 2010 25% das pessoas eram favoráveis ao casamento entre pessoas do mesmo sexo, hoje 42% se dizem a favor.


Então porque essas medidas não passam?

A pena de morte é discutida desde o governo FHC, a redução da maioridade penal é algo cada vez mais pedida pelo brasileiro, assim como a prisão perpétua. Então porque não são votadas no congresso? A maioria dos políticos adota um discurso esquerdopata, não por o serem, mas pela pressão midiática.
Lembrem do impeachment, quantos jornalistas e celebridades defenderam (e ainda defendem )Dilma? Os esquerdistas sabem fazer barulho, eles enchem suas redes sociais de material vermelho, ao ponto de você não aguentar mais tocar no assunto e deixar de lado.
Outro fator é que os nossos presidentes vem se colocando contra as aclamações populares. FHC posicionou-se abertamente contra a pena de morte, seus predecessores (Lula e Dilma) não aceitam discutir a diminuição da maioridade penal, alegando ideologia (o famoso mimimi).
Geraldo Alckmin
Dos atuais pré candidatos a presidência da república apenas dois se pronunciaram favoráveis a diminuição da idade penal Geraldo Alckmin do PSDB e Jair Bolsonaro - o primeiro em um projeto conciliador a redução seria de acordo com o crime a numa reincidência, já Bolsonaro é favorável a redução e ponto.
Dentre os mesmos pré-candidatos só Bolsonaro é favoravel a pena de morte. Então, nas próximas eleições (que serão em 2018) pare e analise, qual candidato pensa como você e de a ele seu voto.





segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

João Dória é o melhor prefeito da história recente de São Paulo?

"Não sou político, sou um gestor" frase que ajudou a eleger o prefeito João Dória Júnior mostra-se cada vez mais verdadeira, o prefeito que segundo pesquisa datafolha possui aprovação de 44% dos paulistanos que consideram seu governo bom ou ótimo, contra 13% o consideram ruim (número muito significativo) enquanto 33% o consideram regular.
Os números favoráveis apenas refletem o trabalho do tucano, cujo sobrenome deveria ser trabalho. O prefeito dorme apenas três horas por dia, faz esteira por duas horas e trabalha o resto do tempo. Comparado com seu antecessor, Fernando Haddad, isso é uma grande mudança. O petista descansava de manhã e pintava o chão de vermelho a tarde.
A comprovação vem em outra pesquisa, onde Dória aparece com 9% de intenções de voto em uma pesquisa presidencial.
Os principais programas do prefeito vem agradando a população - 67% dos paulistas apoiam o corujão da saúde, programa onde uma parceria com hospitais particulares (como Sírio Libanês e Albert Einstein) realizam exames gratuitamente na população carente fora do horário convencional.
O aumento da velocidade nas Marginais possui 57% de aprovação e a guerra contra os pichadores tem 59% de aprovação. Esses programas estão saindo sem custo para a prefeitura, o que enfurece esquerdistas. Opositores bradam "não existe almoço grátis" e "quantas parcerias".
O prefeito costuma filmar e postar suas atividades no facebook, cada vídeo tem em média um milhão e meio de visualizações, são nesses vídeos que Dória anuncia as parcerias. As mesmas são "pagas" com publicidade. Que empresa não gostaria de ser vinculada a imagem de prestativa perante mais de um milhão de pessoas?
A economia vem surgindo efeito a custo zero em algumas áreas, com a economia o tucano prometeu um aumento para os professores, classe menosprezada nos últimos anos de governo.
Que ele continue assim, o Brasil precisa entender que os políticos não são todos iguais, existem os bons políticos e existem os políticos de esquerda.

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Os 55 Anos de Laranja Mecânica

Poucas coisas são unânimes nesse mundo e eu concordo com Nelson Rodrigues que disse: "toda unanimidade é burra", acrescentaria "... e perigosa", mas dentro do cinema há um consenso da qualidade: a importância do filme Laranja Mecânica e de seu diretor, Stanley Kubrick. Ambos apontados como membros do panteão cinematográfico.
O filme, contestado e violento para os padrões da época pouco envelheceu, em parte por sua ambientação futurista, mas principalmente por suas provocações: expor o humano sem lentes destorcidas ou trucagens. Pois é Laranja Mecânica segue sendo um dos melhores filmes já feitos e tema de discussão em cursos de psicologia, psicanálise, psiquiatria e sociologia. Para citar só alguns, antes do filme vamos ao início.

O Contexto Social


Laranja mecânica é inicialmente um livro escrito por Anthony Burgess na década de 1970 como crítica a uma ideia do governo inglês. Preocupados com a criminalidade e a ineficiência dos presídios o parlamento britânico visa importar uma técnica soviética: Moldar o comportamento de criminosos a partir de estímulos.
Quem viu o filme já entendeu, quem não viu a coisa funciona assim: baseada em teorias da psicologia comportamental (também conhecida como behaviorismo), onde estuda-se o comportamento baseado em causa e efeito, tenta-se inibir um comportamento com apresentando um estímulo positivo (uma recompensa) ou um estímulo negativo (um castigo), tudo isso a grosso modo.
Em determinado momento do livro Alex, um delinquente juvenil e protagonista da obra, é exposto a filmes sobre violência, antes lhe foi injetado uma solução que provoca náuseas. Ao assistir os filmes passando mal a sensação é associada a violência e Alex passa a ser incapaz de agredir qualquer pessoa.
Eis que Alex, agora um cidadão modelo, se torna incapaz de conviver em sociedade, essa o rejeita e agride. Burgess demonstra que a violência não está no indivíduo, mas no humano e em segundo plano na sociedade que pede a paz e a destruição em iguais proporções.
O livro fez barulho, junto a outros notórios pensadores da sociedade britânica de psicanálise e intelectuais o projeto foi engavetado,o parlamento viu-se obrigado a pensar elementos mais capazes de promover justiça.


O Filme

Quando vivo Kubrick foi quase uma marca, seu nome nos créditos arrastava multidões, devido ao seu talento único e inovação. Os críticos não gostavam, ele foi um revolucionário e hoje é enaltecido e
endeusado pelos mesmos que o chamavam de enganador.
Laranja Mecânica foi um sucesso e como todo sucesso teve interpretações distorcidas, grupos punks usaram o filme como inspiração e uma onda de violência se arrastou pela Inglaterra. Kubrick pediu para que o filme fosse recolhido e só reexibido nos cinemas após sua morte, o estúdio (Warner Bros) acatou imediatamente.
O filme (e o livro) contam a história de Alex, líder de uma gangue que passa seus dias dormindo e as noites se drogando, roubando, estuprando e matando - a primeira meia hora mostra seus atos, incluindo uma notória cena onde ele e seus "amigos" invadem a casa de um escritor, estupram sua esposa cantando sing in the rain forçando-o a assistir.
Em seguida temos o encontro de Alex com seu assistente social designado pelo estado, o homem limita-se a ameaçar o rapaz questionar os motivo de suas atitudes e por fim agredindo-o. Seus pais ignoram sua rotina, tomam remédios para dormir e acreditam que o garoto faz bicos a noite, sem jamais perguntar.
O governo no filme é violento e repressor, usa a polícia para silenciar enquanto testa seu método comportamental; ao mesmo tempo a oposição progressista (representada pelo escritor) não tem escrúpulos e usa as pessoas a seu favor. Em uma cena o escritos socialista tenta levar Alex ao suicídio
A ainda polêmica cena do estupro
para usar sua morte como arma contra o governo.

Nessa guerra pelo poder os jovens não tem alternativa, são largados a sua sorte sem atenção, cuidado ou alguém que se disponha a ouvi-los. Como resultado acabam recorrendo a raiva, única sensação íntima e agridem a sociedade, que por si só agride e se agride.
Uma das ideias defendidas pela obra é que a violência é uma característica inata ao homem e não algo adquirido por um comportamento ou lição, é impossível aniquila-la e só encarando esse verdade é que podemos começar a fazer alguma coisa.
Os médicos e psicólogos que usam o método de modulação comportamental (chamado método ludovico) são sádicos, sentem prazer em mostrar-se superiores aos policiais e em infringir dor ao Alex, não vou dizer mais, se quiserem saber assistam ao filme, ele é muito fácil de se achar.

Descascando a Laranja

Segundo o autor Laranja Mecânica é um paradoxo ele coloca em paralelo algo natural e alo sintético, o impossível que se faz. Representa a dualidade humana, o amor e o ódio estão coexistentes em cada um de nós, a história da humanidade trás muitos exemplos de genocídios em pró de um ideal.
Ao anularem a violência de Alex anula sua identidade, representado  no filme pela música música. Alex sente náuseas pela única coisa genuína que ama a música de Beethoven, Kubrick usa a melodia para mostrar uma pessoa anulada, um zumbi, alguém sem vontade que torna-se o cristão ideal.
Em uma cena onde está jantando macarrão e bebendo vinho o diretor muda propositadamente a
quantidade de comida e bebida em seu prato e copo para confundir o público. Esse filme não tenta explicar ou dar soluções fáceis, ele revela um problema não cuidado e mostra que problemas não cuidados tendem a crescer e ficarem cada vez piores.
Por isso mesmo segue sendo um filme atual, a onda de violência nos presídios brasileiros não é tão diferente assim do mostrado no filme, são décadas de descaso e quando explode tenta-se uma solução superficial para abafar o problema e não resolve-lo.

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Renata Robini

O buraco da fechadura desse mês está futebolístico. Renata ganhou fama como musa da Raposa, mas vem mostrando que pode muito mais, é o que você acompanha a seguir:
A aliança perfeita entre beleza física e dedicação: seu sorriso e suas curvas (160 cm de altura e 97 cm de quadril) e a seriedade com a qual encara tudo o que faz torna Renata uma verdadeira musa. Renatinha, como gosta de ser chamada, mantém seu corpo a base de dança do ventre e alia a profissão de modelo com a de promotara de eventos.
O que desperta a paixão da moça é seu Cruzeiro: ela não consegue esquecer o título sobre o Paysandu em 2003 e se define como uma verdadeira torcedora: "A dedicação pela qual eu acompanho o time. Independente da vitória ou derrota, continuo amando o Cruzeiro e torcendo pelo sucesso". 







quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Primeiro Teaser da Quarta Temporada de DxD

Saiu o primeiro vídeo promocional da quarta temporada de DxD, após a decepção dos fãs com High School DxD BorN Ishibumi Ichiei, o escritor da light Novels e criador da série conseguiu uma mudança de estúdios, a quarta temporada sairá pelo estúdio La Passione.
O vídeo é curto, tem 40 segundos, mas revela algumas coisas interessantes: Primeiro de tudo temos um traço mais delicado, mais bonito. Pelas imagens as características das personagens foram preservadas; temos uma sequencia de imagens das garotas deitadas com Issei.
O que chama a atenção: Uma cena onde Issei parece consolar Irina, sua amiga de infância que virou anjo, em maio a neve, até agora ela é uma personagem que apareceu pouco. Outra cena que vemos é Rossweisse e o que parece uma antagonista toda de preto.
As temporadas de DxD são divididas em duas partes cada uma focando em uma personagens, o teaser dá a entender que essa temporada será focada nas duas personagens. Claro, também temos o confronto com o Dragão Branco e uma figura de armadura dourada.



video




segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

O Live Action de Fullmetal Alchemist

"Nada é obtido sem uma espécie de sacrifício, é preciso oferecer em troca alguma coisa de valor equivalente, esse é o princípio básico da alquimia. A lei da troca equivalente, naquela época nós acreditávamos que essa lei fosse absoluta".

Fullmetal Alchemist (Brotherhood) é um dos melhores mangás e animes a saírem nos últimos anos, sendo assim não foi surpresa quando sua adaptação foi anunciada. Esse tipo de filme nunca é unânime: alguns adoraram a ideia enquanto outros detestaram (temendo que o filme virasse um trash épico), confesso que fiquei dividido, porém, cada vez mais venho me empolgando. Chegou a hora de falar desse filme aqui, uma de nossas apostas para 2017.
Se você está aqui é porque conhece a história, mesmo assim é bom relembrar (é sempre bom relembrar de coisas boas, não é mesmo?) Alphonse e Edward Eric são dois órfãos: seu pai, um alquimista, que abandonou a família para estudar e nunca mais deu notícias; sua mãe faleceu - eles vivem em uma realidade alternativa, onde a alquimia se desenvolveu no lugar da ciência e a religião. 
Os alquimistas estão sujeitos a algumas leis, as leis da alquimia. Qualquer coisa pode ser transmutada desde que tenham valor igual. Essa é a lei da torca equivalente, então nada de transformar chumbo em ouro. 
Os alquimistas podem se inscrever no exército e virarem alquimistas federais, lá eles tem acesso as melhores pesquisas e são estimulados a produzirem (ou perdem seus cargos e regalias). Um alquimista federal pode ser convocado para a guerra (o que gera protestos de outros alquimistas, os acusando de usar sua ciência para a morte, por isso os alquimistas federais são chamados de "cães do exército"). 
Porém a principal lei da alquimia diz que é absolutamente proibido tentar reviver um morto. Podemos pensar que a saga dos dois irmãos começa quando a mãe deles morre, os dois garotos, verdadeiros prodígios, tentam ressuscita-la.
Como resultado da violação dessa lei Edward perde um braço e uma perna, seu irmão perde o corpo inteiro. O mais velho dos irmãos vê algo que nenhum ser humano deveria ver, como consequência de sua transgressão ele se vê obrigado a matar sua mãe ressuscitada (ou aquilo que assumiu sua forma) e fixa a alma de seu irmão em uma velha armadura, impedindo que esse morra.

Outra consequência foi o enorme conhecimento em alquimia desenvolvido por Edward. Mesmo tendo 15 anos ele consegue fazer coisas que muitos alquimistas experientes nem sonham. Na mitologia da série um alquimista precisa de um circulo de transmutação para fazer qualquer alquimia (é esse círculo que contém o segredo da transmutação) Edward não usa um, ele apenas bate as mãos.
Depois da desastrosa experiência os irmãos partem em uma missão pessoal, reconquistar seus corpos, para isso tornam-se alquimistas federais, apenas Edward pode se alistar uma vez que devem manter em segredo a ressuscitação ou serão presos e ninguém conseguiria explicar o estado físico de Alphonse. Sendo assim o irmão mais velho torna-se um "cão do exército".


O Filme

Quando se promete uma adaptação leva-se em conta dois fatores - diretor e elenco, no caso de Fullmetal Alchemist os efeitos especiais entram na conta - o primeiro teaser já tranquilizou os incrédulos, os efeitos são de primeira, dignos de uma produção de Hollywood.
Elenco escolhido
O diretor é Fumihiko Sori que tem seis filmes em sua carreira, destaque para a animação Dragon Age e para Ichi. Fumihiko não é nenhum gênio, mas está longe de ser um diretor ruim e tem experiência em adaptar mangás.
No papel de Edward Eric foi escalado o ator e cantor Ryosuke Yamada (que atuou no live action de Assassination Classroom) pelas imagens e pelo teaser ele parece estar bem. Quem leu/assistiu Fullmetal Alchemist sabe que em muitas vezes os coadjuvantes roubam a cena, vamos a eles:
Winry Rockbell a loirinha ganhou status de musa, o que não é difícil de entender, apaixonada por Edward ela é uma mecânica de próteses mecânicas, como a ciência não avançou nesse mundo as máquinas são feitas a mão e Winry cria próteses para amputados, é ela quem confeccionou o braço e a perna de Edward. A moça perde o juízo quando o assunto são as próteses, ela fica louquinha com o ruído do metal e seu toque gelado (mais um fetiche maluco na conta dos animes). No filme ela será interpretada por Tsubasa Honda, uma das maiores revelações da industria cinematográfica japonesa, linda a moça vem mostrando talento e sobrevivendo em um mercado competitivo. Debutada no segundo live action de GTO, já falei sobre dois doramas que ela protagoniza: Piece e Vampire Heaven.
Roy Mustang tido por muitos como a melhor personagem da obra ele supera os irmãos
Tsubasa Honda como Winry Rockbell
protagonistas em números de fãs, fato explicável por sua personalidade fria e rabugenta, que esconde um coração machucado pela guerra. Imerso em uma jornada pessoal: tornar-se o principal nome do exército, Roy não exita em mover as peças certas, só perde a concentração quando o assunto são os dois irmãos. Secretamente Mustang protege os garotos, mas os deixa pensar que eles estão lá para serem usados. Será interpretado por Dean Fujioka, não conheço sua atuação, mas pelos créditos de seus filmes parece ser um ator experiente. Dar vida a essa personagem será um desafio.

Riza Hokuai, atiradora de elite, tenente do exército e braço direito de Mustang ela o segue lealmente protagonizando um dos melhores casais dos animes/mangás. Os dois tem um pacto ela o ajuda a subir ao topo (para poder mudar algumas coisas e permitir que as próximas gerações não sejam oprimidas) em troca fica de olho, se Mustang se desviar de seu caminho cabe a ela mata-lo. Foi o pai de Riza quem desenvolveu o círculo de transmutação do fogo utilizada por Mustang, segredo que deverá morrer com Roy. A atriz escolhida é Misako Renbutsu, uma atriz jovem em idade porém com várias produções na bagagem. Será interessante vê-la em live action, uma vez que é uma mulher forte, mas com sua dose de fragilidade.
A Warner Bros está por detrás da adaptação e não vem poupando esforços, o filme (ou uma parte dele) está sendo gravado em Volterra, região da Toscana, Itália - uma cidade erguida no século IX A.C e desde então pouca coisa mudou. O ambiente histórico e rústico combinam com a primeira fase da animação.
Uma mudança importante na história é que Edward terá 20 anos e não 15 como descrito no mangá, acredito que a mudança seja em decorrência do ator escolhido, ele não passa por jovenzinho.


Especulações

Outro fator que chama a atenção é que teremos apenas um filme de Fullmetal Alchemist, segundo o diretor ele pretende contar toda a trama de uma vez. Lógico que não sabemos o que é esse "de uma vez". Se pegarmos como exemplo uma boa adaptação, Samurai X, que veio de um mangá tão longo quanto a afirmação fica ainda mais estranha.
Samurai X foi adaptado em uma trilogia: o primeiro filme adaptou uma saga, ignorou outras desnecessárias enquanto os dois subsequentes focaram no duelo contra o Shishio. Tentando trazer essa experiência para Fullmetal, podemos ter um
filme focado em uma missão, com as personagens secundárias aparecendo e vilões sugeridos. Pelo elenco alguns homunculus vão aparecer.
Nessa linha de pensamento o que pode acontecer é um sucesso de bilheteria estimular outros filmes.
Outras produções live actions mostram o contrário, Paradise Kiss adapta todo o mangá em um filme de 120 minutos, lógico que são propostas bem diferentes, mas é possível trabalhar com a linha central da animação, ignorar arcos menos importantes e adaptar personagens.
Um terceira possibilidade é uma história nova. Um mangá que parecia impossível de ser adaptado foi Ranma 1/2 pois bem virou filme e diverte muito. Alguns fãs xiitas torcem o nariz, apesar de todos os elementos estarem lá o enredo é completamente novo e o foco é no humor. Poderiam criar uma história do zero para o filme de Fullmetal? Sim, mas acho muito improvável. 
A Wharner japonesa vem acertando no que diz respeito a live actions de mangás, seus filmes são bons e dão ótima bilheteria, vem inclusive ultrapassando barreiras a ponto de Samurai X ter sido lançado em um BOX por aqui, não só isso outras produções do estúdio são lançadas com sucesso no mercado europeu e americano, o que favorece a crença na qualidade de Fullmetal Alchemist, uma marca poderosa pelo mundo.
Devo dizer que estou cada vez mais otimista e torço muito para o filme ficar bom e fazer sucesso pode manter aberta a porta de Samurai X e trazer mais adaptações para o Brasil, basta uma distribuidora perceber que esse é um mercado inexplorado e repleto de fãs.

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Poliana Ampessan

Poliana é uma guria linda, daquelas que reúnem em uma só mulher inúmeras qualidades - desde as físicas: um belo corpo, incríveis olhos azuis, cabelos loiros, passando pela sua personalidade sonhadora (como o nome sugere) e meiga. Por tudo isso a moça merece uma segunda olhada. Anteriormente destaque do buraco a fechadura, mas é pouco. Poliana é linda e merece o topo.
Natural de Erechim a gauchinha começou sua carreira em concursos de beleza: "Na minha cidade fui rainha de clube, garota verão, garota Réveillon e miss". Tantos prêmios estimularam a carreira, que hoje ela segue como modelo fotográfica.
O primeiro bum profissional foi ser destaque no site Bella da Semana, porém ela almeja mais: "Trabalho para ter reconhecimento nacional e busco uma oportunidade no meio televisivo". Alguém duvida que ela mereça?
A moça mantém seu corpo a base de musculação, e ao ser questionada quanse se acha sexy Poliana é direta: "Considero-me uma mulher sexy em qualquer ocasião". Como se não bastasse ela é muito honesta, define-se como transparente, não suporta traição e dispara: "o que é proibido não é gostoso".













Perfil
Altura: 167 cm
Busto: 86 cm
Cintura: 62 cm
Quadril: 97 cm

Ensaio Bella da Semana


"Os Deuses Mortos" Oito Anos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...