Anos de Os Deuses Mortos

VIII Oito Anos de Os Deuses Mortos

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

O Live Action de Fullmetal Alchemist

"Nada é obtido sem uma espécie de sacrifício, é preciso oferecer em troca alguma coisa de valor equivalente, esse é o princípio básico da alquimia. A lei da troca equivalente, naquela época nós acreditávamos que essa lei fosse absoluta".

Fullmetal Alchemist (Brotherhood) é um dos melhores mangás e animes a saírem nos últimos anos, sendo assim não foi surpresa quando sua adaptação foi anunciada. Esse tipo de filme nunca é unânime: alguns adoraram a ideia enquanto outros detestaram (temendo que o filme virasse um trash épico), confesso que fiquei dividido, porém, cada vez mais venho me empolgando. Chegou a hora de falar desse filme aqui, uma de nossas apostas para 2017.
Se você está aqui é porque conhece a história, mesmo assim é bom relembrar (é sempre bom relembrar de coisas boas, não é mesmo?) Alphonse e Edward Eric são dois órfãos: seu pai, um alquimista, que abandonou a família para estudar e nunca mais deu notícias; sua mãe faleceu - eles vivem em uma realidade alternativa, onde a alquimia se desenvolveu no lugar da ciência e a religião. 
Os alquimistas estão sujeitos a algumas leis, as leis da alquimia. Qualquer coisa pode ser transmutada desde que tenham valor igual. Essa é a lei da torca equivalente, então nada de transformar chumbo em ouro. 
Os alquimistas podem se inscrever no exército e virarem alquimistas federais, lá eles tem acesso as melhores pesquisas e são estimulados a produzirem (ou perdem seus cargos e regalias). Um alquimista federal pode ser convocado para a guerra (o que gera protestos de outros alquimistas, os acusando de usar sua ciência para a morte, por isso os alquimistas federais são chamados de "cães do exército"). 
Porém a principal lei da alquimia diz que é absolutamente proibido tentar reviver um morto. Podemos pensar que a saga dos dois irmãos começa quando a mãe deles morre, os dois garotos, verdadeiros prodígios, tentam ressuscita-la.
Como resultado da violação dessa lei Edward perde um braço e uma perna, seu irmão perde o corpo inteiro. O mais velho dos irmãos vê algo que nenhum ser humano deveria ver, como consequência de sua transgressão ele se vê obrigado a matar sua mãe ressuscitada (ou aquilo que assumiu sua forma) e fixa a alma de seu irmão em uma velha armadura, impedindo que esse morra.

Outra consequência foi o enorme conhecimento em alquimia desenvolvido por Edward. Mesmo tendo 15 anos ele consegue fazer coisas que muitos alquimistas experientes nem sonham. Na mitologia da série um alquimista precisa de um circulo de transmutação para fazer qualquer alquimia (é esse círculo que contém o segredo da transmutação) Edward não usa um, ele apenas bate as mãos.
Depois da desastrosa experiência os irmãos partem em uma missão pessoal, reconquistar seus corpos, para isso tornam-se alquimistas federais, apenas Edward pode se alistar uma vez que devem manter em segredo a ressuscitação ou serão presos e ninguém conseguiria explicar o estado físico de Alphonse. Sendo assim o irmão mais velho torna-se um "cão do exército".


O Filme

Quando se promete uma adaptação leva-se em conta dois fatores - diretor e elenco, no caso de Fullmetal Alchemist os efeitos especiais entram na conta - o primeiro teaser já tranquilizou os incrédulos, os efeitos são de primeira, dignos de uma produção de Hollywood.
Elenco escolhido
O diretor é Fumihiko Sori que tem seis filmes em sua carreira, destaque para a animação Dragon Age e para Ichi. Fumihiko não é nenhum gênio, mas está longe de ser um diretor ruim e tem experiência em adaptar mangás.
No papel de Edward Eric foi escalado o ator e cantor Ryosuke Yamada (que atuou no live action de Assassination Classroom) pelas imagens e pelo teaser ele parece estar bem. Quem leu/assistiu Fullmetal Alchemist sabe que em muitas vezes os coadjuvantes roubam a cena, vamos a eles:
Winry Rockbell a loirinha ganhou status de musa, o que não é difícil de entender, apaixonada por Edward ela é uma mecânica de próteses mecânicas, como a ciência não avançou nesse mundo as máquinas são feitas a mão e Winry cria próteses para amputados, é ela quem confeccionou o braço e a perna de Edward. A moça perde o juízo quando o assunto são as próteses, ela fica louquinha com o ruído do metal e seu toque gelado (mais um fetiche maluco na conta dos animes). No filme ela será interpretada por Tsubasa Honda, uma das maiores revelações da industria cinematográfica japonesa, linda a moça vem mostrando talento e sobrevivendo em um mercado competitivo. Debutada no segundo live action de GTO, já falei sobre dois doramas que ela protagoniza: Piece e Vampire Heaven.
Roy Mustang tido por muitos como a melhor personagem da obra ele supera os irmãos
Tsubasa Honda como Winry Rockbell
protagonistas em números de fãs, fato explicável por sua personalidade fria e rabugenta, que esconde um coração machucado pela guerra. Imerso em uma jornada pessoal: tornar-se o principal nome do exército, Roy não exita em mover as peças certas, só perde a concentração quando o assunto são os dois irmãos. Secretamente Mustang protege os garotos, mas os deixa pensar que eles estão lá para serem usados. Será interpretado por Dean Fujioka, não conheço sua atuação, mas pelos créditos de seus filmes parece ser um ator experiente. Dar vida a essa personagem será um desafio.

Riza Hokuai, atiradora de elite, tenente do exército e braço direito de Mustang ela o segue lealmente protagonizando um dos melhores casais dos animes/mangás. Os dois tem um pacto ela o ajuda a subir ao topo (para poder mudar algumas coisas e permitir que as próximas gerações não sejam oprimidas) em troca fica de olho, se Mustang se desviar de seu caminho cabe a ela mata-lo. Foi o pai de Riza quem desenvolveu o círculo de transmutação do fogo utilizada por Mustang, segredo que deverá morrer com Roy. A atriz escolhida é Misako Renbutsu, uma atriz jovem em idade porém com várias produções na bagagem. Será interessante vê-la em live action, uma vez que é uma mulher forte, mas com sua dose de fragilidade.
A Warner Bros está por detrás da adaptação e não vem poupando esforços, o filme (ou uma parte dele) está sendo gravado em Volterra, região da Toscana, Itália - uma cidade erguida no século IX A.C e desde então pouca coisa mudou. O ambiente histórico e rústico combinam com a primeira fase da animação.
Uma mudança importante na história é que Edward terá 20 anos e não 15 como descrito no mangá, acredito que a mudança seja em decorrência do ator escolhido, ele não passa por jovenzinho.


Especulações

Outro fator que chama a atenção é que teremos apenas um filme de Fullmetal Alchemist, segundo o diretor ele pretende contar toda a trama de uma vez. Lógico que não sabemos o que é esse "de uma vez". Se pegarmos como exemplo uma boa adaptação, Samurai X, que veio de um mangá tão longo quanto a afirmação fica ainda mais estranha.
Samurai X foi adaptado em uma trilogia: o primeiro filme adaptou uma saga, ignorou outras desnecessárias enquanto os dois subsequentes focaram no duelo contra o Shishio. Tentando trazer essa experiência para Fullmetal, podemos ter um
filme focado em uma missão, com as personagens secundárias aparecendo e vilões sugeridos. Pelo elenco alguns homunculus vão aparecer.
Nessa linha de pensamento o que pode acontecer é um sucesso de bilheteria estimular outros filmes.
Outras produções live actions mostram o contrário, Paradise Kiss adapta todo o mangá em um filme de 120 minutos, lógico que são propostas bem diferentes, mas é possível trabalhar com a linha central da animação, ignorar arcos menos importantes e adaptar personagens.
Um terceira possibilidade é uma história nova. Um mangá que parecia impossível de ser adaptado foi Ranma 1/2 pois bem virou filme e diverte muito. Alguns fãs xiitas torcem o nariz, apesar de todos os elementos estarem lá o enredo é completamente novo e o foco é no humor. Poderiam criar uma história do zero para o filme de Fullmetal? Sim, mas acho muito improvável. 
A Wharner japonesa vem acertando no que diz respeito a live actions de mangás, seus filmes são bons e dão ótima bilheteria, vem inclusive ultrapassando barreiras a ponto de Samurai X ter sido lançado em um BOX por aqui, não só isso outras produções do estúdio são lançadas com sucesso no mercado europeu e americano, o que favorece a crença na qualidade de Fullmetal Alchemist, uma marca poderosa pelo mundo.
Devo dizer que estou cada vez mais otimista e torço muito para o filme ficar bom e fazer sucesso pode manter aberta a porta de Samurai X e trazer mais adaptações para o Brasil, basta uma distribuidora perceber que esse é um mercado inexplorado e repleto de fãs.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...