segunda-feira, 13 de março de 2017

Operação Lava Jato, O Filme

Com estreia marcada para Junho a adaptação da Lava Jato será dividida em três partes. O primeiro vai enfocar o primeiro confronto entre Sergio Moro e Lula, fielmente baseado nos bastidores da investigação.
Orçado em R$ 14 milhões o filme será a produção mais cara do cinema nacional, o que normalmente já teria sido alardeado aos quatro cantos, porém conta com um silêncio solene por parte da mídia especializada e em listas de filmes a serem lançados Polícia Federal, A Lei é Para Todos (que nome ruim) não é nem citado. Isso porque muitos membros dessa área são esquerdistas.
Aqui no blog Os Deuses Mortos você não fica desamparado, nós não temos bandido de estimação e falamos sobre os filmes que mais chamam a atenção, independente do tema. Vamos a película.


Adaptando um Escândalo

O filme possui duas fontes principais: um livro ainda não finalizado dos jornalistas Carlos Graieb e Ana Maria dos Santos, que estão colhendo indícios sobre a operação e de gravações feitas pela polícia federal a qual a produção teve acesso.
O filme começa em Araraquara, interior de São Paulo, a 21 de novembro de 2013, onde policiais militares interceptaram um caminhão carregado de cocaína. O flagrante levou até Alberto Youssef, que ao se ver abandonado pelos "amigos" petistas negociou sua delação premiada. O mesmo foi o primeiro a afirmar que o Palácio do Planalto tornou-se palco de uma organização criminosa cujo objetivo era nos roubar e fortalecer o PT; Lula e Dilma estavam no comando do esquema.

O filme segue as investigações culminando até a condução coercitiva de Lula para depor sobre o triplex, essa cena foi feita com base em gravações da polícia federal dentro do apartamento de Lula, com o máximo de fidelidade que a linguagem cinematográfica permite.
Por mais fiel que um filme possa ser é muito diferente ver uma imagem gravada e uma encenação: a fita da polícia federal trás um Lula grosseirão e chucro repetindo palavrões, tendo ataques de criancice se dizendo indignado, se recusando a ir com os policiais e prometendo vingança.
Uma das cenas que deve ser preservada é quando Lula caminha até a sacada de seu apartamento em São Bernardo e olha para baixo, a espera da militância que nunca apareceu, para impedir sua ida. Ele será o principal antagonista do primeiro filme.
A segunda parte da trilogia está marcada para 2018 e terá como trama principal o impeachment de Dilma e mostrará os bastidores de sua luta contra Eduardo Cunha, provavelmente um filme mais político e conspiracional. Está previsto que termine com o acidente que matou o ministro Teori Zavascki.
O terceiro filme, previsto para 2019, que ainda não foi escrito, se a a vida imitar a arte teremos um final esperançoso, mas ainda é cedo.


Produção e Elenco

Produzido 100% com verba privada o filme será um dos únicos projetos nacionais a não usar verbas da Lei Ruanet, tradicionalmente reservada para filmes ruins e fracassos de público cujos diretores defendem publicamente o PT.
Polícia Federal, a Lei é para Todos será dirigido por Marcelo Antunez (Qualquer Gato Vira Lata 2 e Até que a sorte nos Separe 3) pode-se dizer que esse será seu melhor filme, uma pena que tenham escolhido um diretor menor, mas também pode ter sido um dos poucos nomes não filiados ideologicamente a Lula.
O comediante (e ator genial) Ary Fontoura dá vida ao
Ary Fontoura será Lula
ex-presidente Lula, já consigo imaginar seus trejeitos circenses usados para xingar seus adversários; Marcelo Serrado interpreta Sérgio Moro, o ator mais conhecido por novelas recebeu ótimas críticas por sua interpretação em Crô.

Marcelo Serrado será Sergio Moro
Outros nomes importantes da investigação também são representados: Rainer Cadete (um jovem e talentoso ator) interpreta o também jovem e promissor procurador da República Deltan Dallagnol (aquele que apresentou o organograma de Lula). Antonio Calloni (Faroeste Caboclo e Salve Jorge) é o delegado Igor de Paula e Flávia Alessandra (O Homem que Desafiou o Diabo) vive a delegada Érika Marena.
Os atores passaram um tempo com seus reais aprendendo as personagens e tiveram contato com o presos, como é de se imaginar Flávia Alessandra foi a mais assediada.
Para ir ver no cinema e depois comprar o Blu-Ray.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"Os Deuses Mortos" Sete Anos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...