VIII Oito Anos de Os Deuses Mortos

VIII Oito Anos de Os Deuses Mortos

segunda-feira, 10 de abril de 2017

Porque A Vigilante do Amanhã Fracassou?

Eu já sabia! Muitas vezes essa frase tem um sabor amargo, é o caso da adaptação da adaptação de Ghost in the Shell que surpreendentemente é um bom filme de ação. 
No final de Novembro publiquei um post chamado "O que esperar de Ghost in the Shell?" (que você pode ler aqui) onde enumerei todas minhas apreensões, infelizmente acertei em cheio.
A Vigilante do Amanhã mantem-se visualmente fiel, algumas cenas são refilmadas; o ambiente cyberpunk está lá assim como a trilha sonora. As semelhanças acabam por ai. 
Ghost in the Shell possui um visual arrebatador, porém não é essa a marca do anime e sim sua profundidade.
A animação levanta a seguinte questão: "Como você sabe que você é você?", a major Motoko é um androide assombrada por lembranças de outra vida, as quais ela não tem certeza se viveu. Qual a diferença entre realidade, sonho e delírio?
Essa ideia foi levantada em Matrix quando Morpheus pergunta para Neo: "Você já teve um sonho tão real que teve alguma dúvida se era sonho ou realidade?".
Desde o anúncio das filmagens fãs ficaram com a pulga atrás da orelha, como Hollywood traduziria essas questões existências? A resposta se deu na forma mais preguiçosa possível: A adaptação não o fez.
A Vigilante do Amanhã é um bom SCI-FI de ação, feito para um público que gosta de se divertir, sem ficar pensando no roteiro (o que não é um demérito, apenas uma opção)o que incomoda é Ghost in the Shell não aparece em nenhum momento.
Quando se faz a adaptação de uma obra o mais importante é agradar o fã, até por uma questão mercadológica o fã faz propaganda boca-a-boca. Compare o que as pessoas falam de Power Rangers e o silêncio em torno de A Vigilante do Amanhã.
Se o público mais interessado ignora o que dirá a grande audiência? Que não ouviu ninguém falar do filme? Uma pena.
O públio de anime é diferente do público de quadrinhos, eles toleram menos a descaracterização. Existe um projeto de adaptar Naruto, esse sim pode ser um filme de ação genérico, pois Naruto é um mangá/anime genérico e por isso possui muitos fãs, Ghost in the Shell possui outro tipo de público, que mandou um recado.
O filme custou US$ 110 milhões e no final de semana de abertura (aquele em que mais se arrecada) rendeu US$ 19 milhões nos EUA e US$ 59 milhões no mundo - a ação de marketing foi particularmente bem feita, com festas de anúncios no Japão e EUA, auxílio de youtubers (que estão mais próximos dos Otakus), tendo um alto custo, que não entra no valor divulgado. 
Marketing é igual a designer, não adianta ser bem feito se não tiver profundidade, no fundo são ações vazias, servem apenas para vender um produto, no caso friamente rejeitado pelos fãs. Espero que Hollywood aprenda. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"Os Deuses Mortos" Oito Anos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...