Oito Anos de Os Deuses Mortos

VIII Oito Anos de Os Deuses Mortos

quinta-feira, 8 de junho de 2017

A Nova Cara da Política Brasileira

Algo acontece no cenário político brasileiro, resultado de roubalheira, defesas em causas próprias e generalizações grotescas a classe política sofre, enquanto pequenos grupos organizados sobrevivem, com essa caça as bruxas vem surgindo uma nova geração de "não políticos" para 2018.
As eleições estão longe e muita coisa pode mudar, mas o cenário para 2018 desenha-se com um confronto envolvendo velhos políticos contra outsiders, antigos coronéis contra os arautos do progresso. as eleições de 2016 já mostraram que o discurso funciona, porém é necessário muito mais do que um discurso para disputar (e vencer) uma eleição.
Recentemente Fernando Henrique Cardoso, ex-presidente e fundador do PSDB afirmou que mesmo sendo cedo para especular nomes como João Dória Júnior e Luciano Huck representam o novo na política brasileira. 
Os dois citados já trazem esse embate dentro do PSDB o enfraquecimento de nomes tradicionais como Aécio Neves e José Serra enfraquecendo Dória e Huck vem ganhando espaço justamente por não serem políticos e estarem atrelados a esperança.
Principal expoente dessa onda inovadora João Dória provou ser mais do que um discurso, eleito prefeito de São Paulo como gestor ele vem provando ser ousado e sincero rompendo com a política tradicional.
Luciano Huck é outro empresário de sucesso que nunca precisou da política para enriquecer, ele tem a mesma imagem de Dória quando afirmou em debate pela prefeitura de São Paulo: "não sou o candidato dos ricos, sou um candidato rico" o prefeito e Huck fizeram fortuna trabalhando e não se ouve nenhum escândalo envolta de seus nomes.
Outro novo que namora a presidência é Joaquim Barbosa, ex-ministro do supremo que peitou o PT no caso do mensalão e fez o que muitos acharam impossível, prendeu políticos.
Não é de hoje que Barbosa vem namorando candidatar-se, ele deu a entender em algumas entrevistas que talvez saia candidato e permitiu que coloquem seu nome nas pesquisas eleitorais.
Inicialmente ventilou-se o ex-juiz como vice de Marina Silva ele sugere dar vôos maiores, ainda não se sabe qual ideologia segue o homem que peitou o PT se diz eleitor de Lula e Dilma, mas deixou imagem de honesto e trabalhador, muitas vezes comparado a um super herói.
O Partido NOVO que tenta levantar a bandeira dessa nova política feita por não políticos, ou jovens entusiastas contra o velho apodrecido ventila o nome de Flávio Rocha para 2018. Nome forte da Riachuelo o empresário foi um dos poucos a passar ileso com a crise econômica.
A imagem de empresário  e bom gestor o aproxima de Dória, com a diferença de não estar em um partido político antigo, Rocha foi deputado federal pelo Rio Grande do Norte ente 1987 e 1995.
Por fim, mas não menos importante, Roberto Justus teria se animado com a ideia, de todos os pré-candidatos não políticos ele é o mais distante da candidatura, mas não deve ser descartado.
Empresário e apresentador Justus é outro Gestor bem sucedido com imagem firme e imperativa que transmite segurança e sua experiência como apresentador o ajudaria em possíveis debates.
Estamos diante de novos rumos que podem ou não se fazer, ainda é cedo, mas políticos tradicionais encontram-se acuados alguns com justiça, outros injustamente. A onda  de não políticos encontra menor resistência. Se em outros tempos a figura do político trazia segurança contra ou outsiders, hoje é diferente os novatos trazem consigo a esperança de um Brasil possível contra o coronelismo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"Os Deuses Mortos" Oito Anos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...