Os Deuses Mortos - Nove Anos

Os Deuses Mortos - Nove Anos

sexta-feira, 13 de outubro de 2017

Kamen Rider Drive


Fiquei anos sem assistir a um tokusatsu, sendo preciso desde a época da Manchete que eu não navegava por esses mares, recentemente resolvi dar uma chance a esses heróis coloridos. Me surpreendi com a qualidade das séries e principalmente com minha diversão ao assisti-las.
Esse é um post introdutório a série (a qual não terminei de assistir) tendo como base minha experiência e um vídeo do canal TokuDoc (que você assiste clicando aqui link). Esse é um Kamen Rider que agrada a maioria dos fans da franquia, com história esperta e bons efeitos.


Um Pouco de História

Mas antes de começar, algumas explicações: O que é tokusatsu? É um gênero, assim como terror, aventura, SCI-FI. O toksatsu trás elementos de ficção científica, monstros e ingredientes infantis (seu público alvo). 
Surgido no Japão pós-guerra, o governo japonês encontrava-se derrotado, falido e com o orgulho ferido. Lá pela década de cinquenta começaram chegar na terra do sol nascente os heróis da DC.
Preocupados com a perca de sua identidade o governo incentivou a produção de filmes locais.
Foi assim que surgiu Godzilla, com orçamento pobre (existiam outras prioridades ao cinema), colocaram um homem usando roupa de borracha pisoteando maquetes. Essa fórmula improvisada fez tanto sucesso que virou uma marca.
Hoje em dia o tokusatsu possui orçamentos substanciais, contudo as características de sua origem permanecem. Assim como qualquer gênero do cinema.  
O tokusatsu não é uma exclusividade do Japão, podendo ser feito em qualquer lugar do mundo, desde que se respeite suas características.
Kamen Rider é um exemplo de tokusatsu, o primeiro Rider surgiu em 197, inspirado no mangá de Shotaru Ishinomori, das páginas ao live action a personagem sofreu modificações radicais. Inicialmente uma obra sombria e pesada se tornou um produto divertido voltado a um público jovem - tal qual Tartarugas Ninja.
Kamen Rider significa motoqueiro /cavaleiro mascarado, em geral inspirado em algum animal no qual o herói transforma-se gritando Henshi (transformar) caracterizado pela armadura, uma moto e um cinto. Kamen Rider é uma das mais longevas franquias da televisão.


Kamen Rider Drive


Essa é a vigésima quinta série da franquia exibida originalmente em 2014, para você só viu as séries Black e Black RX exibidas na Manchete vai ter o mesmo choque que eu, se você está acostumado a séries tokusatsu então não vai ligar muito para a qualidade do seriado, que supera muitos filmes japoneses.
Drive começa em uma noite chuvosa, pessoas se divertiam inocentemente quando o tempo desacelera. A vida começa a andar em câmera lenta, acompanhado de desastres e estranhos seres chamados Roidmulds.
Ao mesmo tempo nosso protagonista Shinosuke Tomari é um policial que acaba vendo seu parceiro morrer na mesma noite em que o tempo parou, meses depois ele foi transferido para a Divisão de Investigações Especiais, dedicada a descobrir o motivo do congelamento do tempo e prevenir/socorrer esses evento.
Shinoske que fora um excelente policial está desmotivado, é preguiçoso e não enxerga razão em seu trabalho, cabe a sua parceira Kiriko Shijima motiva-lo (se o cara não se motiva com uma gata dessas, então esqueça). O dois formam o casal da série e isso não é spoiler, fica nítido na primeira cena de Kiriko que eles se amam.


Mudanças na Fórmula

Drive é uma das séries mais queridas da franquia Kamen Rider, isso deve-se a sua qualidade que vai desde o roteiro até o elenco, passando pela parte técnica. Mas quando as primeiras imagens saíram
não foi assim.
As primeiras críticas foram para o visual. A maioria dor Riders são baseados em animais, esse é baseado em um carro. Criticas injustas, pois o visual desse Rider é muito legal! 
Se você prestou atenção no começo do post sabe que Rider é motoqueiro ou cavaleiro. Aqui a Toei mudou para um carro, o que não faz nenhuma diferença para a série.
Uma das principais marcas da franquia é um cinto que permite a transformação do herói. Esse continua, mas com uma mudança o cinto fala! E é cheio de personalidade, ele lembra os gatos de Sailor Moon que precisam incentivar o herói preguiçoso. Muito legal.
A trama é muito bem desenvolvida, com episódios duplos (foi isso que chamou minha atenção inicialmente e me motivou a ver a série) com desenvolvimento das personagens e reviravoltas. Um formato bem diferente do "monstro da semana" onde todo episódio existe um monstro que é derrotado, sem nenhum acontecimento significativo.
Drive tem roteiro, mas também tem homenagens. Aparentemente a onda saudosista também chegou ao Japão e a Toei vem inserindo elementos setentistas, oitentistas e noventistas em seus seriados.
A garagem da Divisão de Investigações Especiais é uma referência ao Jiban; o carro do Rider, fonte de
Time Fórmula homenageia Ayrton Senna 
discórdia, é uma referência ao Ridron, carro usado pelo herói em Kamen Rider Black, confirmado pela Toei.

Segurem as lágrimas, Driver tem uma homenagem ao nosso querido Ayrton Senna, os japonesas adoram Fórmula 1 e idolatram o piloto brasileiro que nos anos 1990 foi uma espécie de embaixador do esporte no Japão. Pois bem a série tem uma transformação inspirada no piloto.
A transformação Time Fórmula tem os motivos do Senna na Willians, com direito ao capacete amarelo. Provavelmente a Willians foi escolhida por ser azul, uma vez que a armadura principal é vermelha não dava para pegar a McLaren Honda.


As Gatinhas de Kamen Rider

Outra tradição de Kamen Rider é a presença de belas atrizes, eu sei as séries de Tokusatsu costumam ter japinhas maravilhosas, mas Kamen Rider é um capítulo a parte. Drive tem duas atrizes que você não vai conseguir desviar os olhos.
A primeira delas é a Rio Uchida que interpreta Kiriko, uma policial casca grossa, mas cheia de charme que inicia a série incentivando nosso herói (assim até eu salvo o mundo). A moça é uma Gravure Idol, uma modelo especializada na publicação de livros com fotos sem nudez.
Saindo de Drive a moça não fez muita coisa, somente mais dois filmes Okitegami Kyoko no Bibōroku de 2015 e  Bloody Chainsaw Girl de 2016, esse de título bem sugestivo. 
Na série ela tem um papel muito importante, acaba funcionando como narrado., Explico: é a partir dela que vemos a evolução do herói, é ela quem o apresenta ao projeto da polícia. 



A outra beldade da série atende pelo sugestivo nome de Fumika Baba e você baba (perdão pelo trocadalho do Carilho), a moça é linda. A exemplo da Rio Fumika também é importante na série, com uma pequena diferença. Ela é uma vilã.
O mais correto seria dizer ela é A vilã da série, Roidmulds que assumi forma humana (se é para escolher um corpo humano, que seja da Fumika Baba), uma das cabeças dos vilões. Não posso falar muito dela para não estragar a diversão de quem não assistiu.
Fiquem de olho nela, Fumika promete ser uma das grandes atrizes de sua geração (ela tem 22 anos), a moça vem atuando em dramas e filmes como o elogiado Code Blue (2008 - 2009); Kaiju Club e Puzzle de 2014; Kuroi Bodo e Mars: Tada, Kimi wo Aishiteru ambas de 2016. Atualmente está em um novo dorama.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...