Os Deuses Mortos - Nove Anos

Os Deuses Mortos - Nove Anos

sexta-feira, 5 de janeiro de 2018

O filme de Sailor Moon Crystal

Quando a Toei anunciou Sailor Moon Crystal em 2014, um reboot do principal e mais importante anime Shoujo da história os fãs comemoraram. O projeto adaptaria o mangá fielmente (a série clássica é muito diferente). A empolgação diminuiu quando as primeiras imagens foram vistas.
Feito com doses de computação gráfica o anime dividiu opiniões: algumas pessoas acharam lindo, mas a maioria não gostou. É comum ouvir críticas como "as garotas ficaram parecendo aliens". Pernas gigantes e cabeçudas o designer não agrada.
O roteiro é fiel ao mangá, porém a qualidade da animação atrapalha alguns momentos mais cômicos ou dramáticos: CGI trás sérias limitações e defeitos para qualquer área, envelhece rápido e fica falso. Nos animes a coisa é pior e compromete as emoções.
A qualidade melhorou na terceira fase (correspondente a Sailor Moon S) com melhoras no CGI, o anime foi vendido pelo mundo. Era 2016, desde então a produção parou.
Estamos em 2017, mais especificamente 30 de junho, aniversário da Usagi. No Japão o mangá vem sendo adaptado para o teatro como sucesso de público e crítica (eu assisti e vale muito a pena), a Toei, junto a Naoko Takeushi (criadora de Sailor Moon) prepararam uma festa e muitos fãs esperavam pelo anuncio da quarta temporada.
Naoko, juntamente com a Toei anunciaram a continuação de Crystal, em dois filmes a serem produzidos entre o final de 2017 e 2018, com direção de Chiaki Kon e mesma equipe de dublagem, ainda sem data de lançamento. 
A justificativa oficial foi que em dois filmes a qualidade da animação seria melhor: dois filmes de duas horas são mais simples de animar que 12 episódios de 25 minutos. 

Por que filmes e não séries?

Quando a Toei anunciou que o quarto arco seria feito em dois filmes eu pensei comigo mesmo: "Eu já sabia", não eu não tenho contatos na Toei e nem participo da produção do anime. Simplesmente entendo como a industria das animações funciona e é isso que vou explicar para vocês.
Blu-Ray de Crystal

Responda rápido: porquê os animes são feitos. Não são para divertir você, são um negócio, um meio para ganhar dinheiro assim como a música e o cinema. Nenhum problema com isso.
Como funciona o lado mercadológico da industria de animação, em outras palavras como os produtores ganham dinheiro: A resposta pode deixar muita gente surpresa. A industria se sustenta com a venda de Blu-Rays e DVDs.
Agora você pergunta: "Como assim venda de DVD e Blu-Ray, todo mundo tem Netflix". Pois é meu amigo, a geração Nutella pode viver de Streaming, mas os animes não tem esse público como alvo principal e sim os fãs. E fã de verdade consome.
O anime é exibido na televisão, dali lançam produtos, anunciam o mangá e ao seu final (ou durante ele) vão lançando os DVDs, que são bem diferentes do que estamos acostumados no Brasil.
Cada DVD possui de um a três episódios e custam em média US$ 60.00 (R$ 120.00 aproximadamente), um BOX com 12 episódios pode passar dos US$ 120.00 chegando até US$ 160.00 (R$ 640.00). É caro porque os BOX vem com materiais exclusivos como notas de produção, storyboard, autógrafos de dubladores, chaveiros, alguns vem até com figures exclusivas.
A conta é simples: Venda de DVDs + aumento nas Venda de Mangás + Vendas de figures tem que ser muito maior que o custo de produção.
Imagine que para cada anime feito é lançado um BOX. O fã vai ter que fazer escolhas, se o fã for milionário ai tudo bem, mas pessoas comuns não podem comprar trinta BOX de seiscentos reais cada. Mesmo no Japão, onde o custo de vida é alto.
No Japão se ganha bem, mas o custo de vida é muito alto, não sobra tanto para o lazer, é por isso que muitos animes não ganham uma segundo temporada.
Agora você entendeu porque a maioria dos animes tem de 12 a 13 episódios, é para vender DVDs, se um deles faz muito sucesso ganha uma segunda temporada; se o anime se paga ou tem uma margem de lucro pequena os produtores preferem investir em outra coisa, que pode virar um hit.
"Ok entendi essa parte, mas e o filme para cinema". Duas coisas: desde o ano passado os Japoneses tem ido mais aos cinemas, por lá o cinema sempre foi caro e os Japoneses não iam tanto. Ao que parece esse hábito vem mudando. Basta observar o aumento na produção de animes voltados aos cinemas.
Outro fator: animar um filme de 120 minutos é mais barato que uma série e o lucro é imediato. Para se lucrar com uma série é preciso esperar quase um ano entre pré-produção, produção, exibição e lançamento de DVD e Blu-Ray. No cinema o lucro é imediato, a cada semana se tem a bilheteria e depois pode-se vender o DVD.


Por que Sailor Moon não ganhou continuação?

O que faz um anime ganhar continuações:
a) ser um anime de audiência, ou seja a emissora de televisão produz o anime para ser exibido, são aqueles animes longos: Sailor Moon clássico, Dragon Ball, Naruto, etc... esses não precisam vender DVD, a emissora lucra com comerciais e produtos licenciados. Não é o caso de Sailor Moon Crystal;
b) aumentar a vende de mangás. Muitos animes são pagos pela editora, que enxerga ali uma oportunidade de vender mais. Pense bem Sailor Moon precisa de um anime nos dias de hoje para vender mangá? A Naoko já relançou os mangás várias vezes, com modificações, redesenhando a arte, etc... e sempre vendeu bem. Venda de mangá não justifica uma quarta temporada;
c) Venda de figures. Um exemplo: a terceira temporada de DxD vendeu poucos DVDs, mas vendeu muitos figures, o lucro foi o suficiente para o criador da obra apostar em uma quarta temporada, que vai sair esse ano. Olhemos para Sailor Moon, a Naoko proibiu a produção de figures por tanto tempo que quando ela aprovou a coisa vendeu mais que pãozinho quente, até hoje saem produtos, que sua imaginação não consegue alcançar. A venda independe de um anime, se Crystal não tivesse sido feito os produtos venderiam da mesma maneira. Portanto não justificam uma quarta temporada;
d) Venda de DVD e Blu-Rays. Agora sim, Quando Sailor Moon voltou os moonies (fãs de Sailor Moon) não se aguentavam de alegria, todos eles queriam ter o DVD ou Blu-Ray da nova série, ao mesmo tempo outras obras foram sendo lançadas e esses fãs pensaram: compro um anime com animação ruim ou uma obra nova, bem feita que eu gosto muito? Crystal não vendeu tanto, a terceira temporada teve uma queda de vendas. 
Só para você ter uma ideia a série clássica tem sua primeira temporada lançada em Blu-Ray, ela vende muito mais que Crystal. O que um produtor pensa: eu tenho um produto caro, que precisa de investimento que vende menos que outro produto, de mesmo nome, de custo zero que vende muito mais.
Diante desse cenário a Toei e a Naoko optaram por fazer dois filmes, se eles derem muito lucro poderemos ter a quinta saga adaptada em outros dois filmes.


Dream Arc

Assim é denominada a quarta fase do mangá, na
Dream Arc
série clássica foi chamado de Sailor Moon Super S, ao mesmo tempo essa é uma das melhores fases do mangá e a pior do anime.

Na série clássica Super S mostra Chibi-Usa espalhando sua chatice pelo mundo, Usagi vira uma coadjuvante e as demais sailor guerreiras quase não aparecem, uma ou outra tem mais destaque em episódios ocasionais.
No mangá a coisa muda: a fase é focada nos sonhos das garotas, a primeira parte trás quatro histórias explorando a personalidade e o passado de cada garota - vemos Ami (Sailor Mercury) se sentindo sozinha - ela foi abandonada pelo pai; Makoto (Sailor Jupter) Questionando se vale a pena estudar e entrar para uma universidade; Rei (Mars) questionando o que é melhor para ela ser sacerdotisa ou ter uma vida amorosa e seguir carreira.
Minako (Venus) entra em crise, ela não consegue mais se transformar, as meninas sentem falta da experiência de Urano e Netuno, o que faz a loirinha se sentir rejeitada. Lembrando que no mangá ela é a líder, aqui ela não consegue exercer essa liderança.
Na segunda metade vemos Haruka (Uranus), Michiru (Neptun) e Setsuna (Pluto) entristecidas, elas levam uma vida normal, mas ficam se lamentando por não serem mais guerreiras e estarem longe de sua princesa.
Mamoru (Tuxedo Mask) sente-se inútil, ele vê Usagi e as demais lutando, enquanto ele mesmo não tem esses poderes, além de passar por um sério problema de saúde. Se na série clássica tudo gira em torno da Chibi-Usa, aqui ele é um co-protagonista, sendo muito importante para a trama.
Os inimigos são da Dead Moon Circus, um circo instalado no centro de Tóquio, que rouba energia das pessoas e não se esconde, as vilãs são muito fortes. O desafio é real para as marinheiras.
Essa fase foi publicada no Brasil pela JBC e está nos volumes 8 (ultimo capítulo), 9 e 10.
Agora é esperar pelo filme, que deve chegar em 2018 ou 2019 (na pior das hipóteses).     

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...