Os Deuses Mortos - Nove Anos

Os Deuses Mortos - Nove Anos

sábado, 14 de julho de 2018

Katharine Isabelle

De tempos em tempos um filme despretensioso que chama a atenção e se torna um cult, eventualmente os atores envolvidos acabam ganhando projeção. Foi o que aconteceu com Possuída e sua protagonista Katharine Isabelle, que ainda é conhecida como "a garota lobisomem".
Katharine é uma canadense que começou sua carreira como atriz mirim, ao crescer participa do cinema de horror e fantástico, sempre arrancando elogios de críticos. Por fim se especializa em séries de televisão e filmes B.
Além da trilogia Possuída ela esteve em Freddy Vs Jason, American Mary e na série Hanibal, O que a credencia como rainha do grito contemporânea.

Um Início Precoce

Nascida na colúmbia Britânica, Canadá, em 02 de Novembro de 1981 com o nome de Katharine Isobel Murray, começou cedo na carreira artística. Estando no Canadá foi mais fácil dada a quantidade de produções filmadas naquele país. 
Aos oito anos de idade, com o nome artístico de  Kattie Murray estreou no cinema com o filme Um Toque de Infidelidade, no mesmo ano (1989) participou de mais cinco produções e um episódio de MacGyver.
No começo dos anos 90 deu continuidade a sua carreira mirim, nessa época fez apenas um filme infantil feito para a TV: Papai Noel Existe (1991),  creditada como Katharine Isobel.
Nessa década participou de séries voltadas ao horror/SCI-FI como The Ray Bradbury Theater e Gosebumps e outras produções sem expressão, sua primeira produção de prestígio ou que assim o queria foi a mini-série Titanic de 1996 com George C. Scott e Catherine Zeta-Jones no elenco.
Katharine entrava na adolescência sem ter uma carreira estabelecida, vivendo de papéis pequenos e participações em séries, as coisas começariam a mudar no final da década.

O Horror

Em 1998, aos 17 anos, ela ganhou um papel
Possuída
mediano em uma produção ambiciosa: Comportamento Suspeito, com o sucesso de Arquivo X Hollywood tentou adaptar ideias clássicas da ficção científica para o público jovem.

No filme alunos de uma escola começam a agir estranhamente, tornando-se todos estudantes
Freddy Vs Jason
exemplares, as protagonistas começam a suspeitar que seus colegas foram substituídos por sósias.

O filme não fez muito sucesso, mas alguém assistiu e a convidou para outros projetos dentro do mesmo universo.
No ano de 2000 Katharine protagonizou seu primeiro filme e chegou chutando a porta com o excelente Possuída, uma fábula sobre a puberdade e a descoberta da sexualidade transvestido de filme de terror.
Ginger Snaps pode ser entendido como as fotografias de Ginger ou o estalo de Ginger, essa última opção mais interpretativa. Ambos os títulos fazem sentido: Ginger (Katharine) gosta de tirar fotos simulando a própria morte, ao mesmo tempo sente-se deslocada em uma típica família doriana enquanto procura seu lugar no mundo.
Isolada em um universo de garotas mimadas e namoradeiras, rapazes idiotas e viciados ela e sua irmã encontram na morte e no bizarro um refúgio, até ser atacada por uma besta e sentir os efeitos da transformação, se vendo sem saída em um mundo que a obriga a mudar.
O filme foi muito elogiado ganhando duas sequencias (inferiores, porém boas) e Katharine foi alçada ao lugar de musa do horror, o que impulsionou e atrapalhou sua carreira.
Ela seguiu participando de inúmeros filmes, fazendo pontas em produções onde provavelmente já tinha assinado um contrato até 2002, onde fez Insônia, suspense com Al Pacino e Robin Willians. O pouco tempo em cena lhe deu a chance de interpretar.
Em 2002 ela volta ao terror no péssimo Carrie a Estranha, remake do clássico dos anos 70 que o SBT costuma exibir. A proximidade com o gênero a colocou em outro projeto, esse de muito sucesso.
No ano seguinte muitos fãs de terror tiverem seu sonho realizado Freddy Kruegger enfrentou Jason, os dois maiores monstros dos anos 80 dividindo o mesmo filme.
Na trama Springwood conseguiu colocar Freddy em uma espécie de quarentena o apagando da história, sem o medo das pessoas ele perde sua força. Para reviver nosso amigo de garras ressuscita Jason e o manda para sua cidade iniciando um massacre.
Freddy não contava que Jason fosse insaciável, não parando de matar. Quando os sobreviventes da matança percebem o que está acontecendo eles precisam encontrar uma maneira de fazer os dois vilões se enfrentarem.
Katherine vive uma das amigas da protagonista, vivendo uma personagem conhecida dos fãs, a beldade que está no filme para ficar nua, transar e morrer. Em nosso dicionário: Scream Queen.
Na sequencia Possuídas 2 - Força Incontrolável (2004) e Possuída - O Início (2005), esse ambientado no velho oeste, onde soldados da cavalaria tentam sobreviver em um forte cercado por criaturas licantrópicas, filme criativo e interessante que sai da mesmice. Merece uma conferida.
Em 2008 ela faria outro terror, dessa vez feito para a televisão: O Ogro, filme sem destaque e ignorado. Quem viu não gostou.
Infelizmente a década terminou sem o mesmo glamour, nossa musa não conseguiu se desvencilhar do papel que a projetou, sendo citada e lembrada como "a garota lobisomem de Possuída".

Reinvenção

American Mary
Parecia que Katharine Isabelle seria mais uma daquelas atrizes joviais que brilharam e desapareceram, até duas gêmeas que vinham se destacando no cenário independente com muito talento convocaram a moça para estrelar seu próximo filme.
A Noite do Terror 2
As gêmeas são as irmãs Soska e o filme é American Mary, fábula distópica e sombria sobre o sonho americano. Mary Mason (Katharine) é uma estudante de medicina talentosa e promissora, que graças a bolsa de estudos está conseguindo realizar seu sonho.
A moça deixou um futuro incerto devido sua pobreza e está se destacando em uma das universidades mais exclusivas, até um de seus professores (a quem ela admira) a convida para uma festa, lá ela é dopada e estuprada. No dia seguinte ela sabe que se falar alguma coisa perde sua bolsa e pode ser processada, sua palavra não vale nada contra a de um docente.
Sem conseguir frequentar as aulas ela abandona a faculdade e ingressa no universo das cirurgias ilegais de modificação corporal, se tornando uma estrela do submundo. Não vou falar mais procurem e assistam.
Finalmente katharine afastou a imagem da garota lobisomem, o filme denso lhe deixou provar que sabe interpretar, a fama das irmãs Soska fizeram muita gente assistir e ela renasceu.
A parceria seria refeita 2014 no filme Noite do Terror 2, as irmãs Soska comandando um filme de um estúdio, parte de uma franquia. Funciona, Katharine vive uma fanática por psicopatas, que bêbada se empolga no necrotério, o resto é história.
Para quem gosta de terror será agraciado com outra presença importante do gênero: Danielle Harris, duas rainhas do grito da nova geração dividindo  cena.
Em 2014 ela esteve em 88, uma história maluca sobre vingança; entre 2008 e 2014 atuou em alguns episódios da bem sucedida série Psych, entre 2014 e 2015 na cultuada Hanibal.
Em 2015 participou da comédia Como Planejar uma Orgia e voltou ao terror em The Girl in the Fotographs, sobre uma mulher entediada que recebe fotografias de assassinatos brutais.
Em 2017 entrou para o elenco da série Little Dog e vai protagonizar The Green Sea, que deve estrear ainda esse ano.
Agora é esperar o próximo projeto que vai projetar essa bela atriz nos holofotes, boas atuações em produções inventivas são sempre bem vindas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...